Quarta-feira, 30 de Novembro de 2005

Ricardo e Danielle - Ja falam em casamento




A relação de Ricardo Pereira com a actriz brasileira Danielle Suzuki está de pedra e cal e o casal até já fala em casamento.


 


Apesar da distância que separa os actores e das suas vidas agitadas, Ricardo garante que a sua relação com Danielle está óptima. “Está tudo bem entre nós. Não passamos tanto tempo juntos como queríamos, pois temos as nossas vidas profissionais em continentes diferentes, mas fazemos o possível e impossível para passar o máximo tempo livre juntos.”

E, pelos vistos, são um casal organizado. É que mesmo com o oceano Atlântico a separá-los, Danielle e Ricardo conseguem estar juntos pelo menos uma vez por mês, conta o actor. “Até agora temos conseguido gerir bem as nossas agendas e, assim, conseguimos matar saudades pelo menos uma vez por mês. Vou estar no Brasil até ao Natal, depois regresso a Portugal para passar a consoada com a minha família, mas o ‘réveillon’ passo-o com a Danielle no Rio de Janeiro.”

Ricardo Pereira confessa que a distância é o problema da sua relação que, de futuro, vai ser resolvido. E o actor não esconde que Danielle Suzuki é a mulher da sua vida e que casar e ter filhos faz parte dos seus planos. “Quero muito ser pai. É um sonho que tenho há muito tempo, mas para já as nossas vidas não o permitem. Mas quem sabem no próximo ano alguns projectos nossos se realizem? Por agora, ainda não posso adiantar quais, mas se se realizarem vou querer contá-los ao mundo inteiro.”

Para já os projectos do casal permanecem no segredo dos deuses, mas um amigo de Ricardo Pereira adiantou ao ‘CM’ um dos seus objectivos. “O Ricardo e a Danielle estão a pensar casar para o ano. Ainda não estão a tratar de nada, mas já falam em alguns pormenores, como o local onde farão a boda.”


Fonte:CM</aux></texto>

Terça-feira, 29 de Novembro de 2005

Fátima abre um espaço no El Corte Inglês

El corte Fátima


Fátima Lopes é a primeira criadora de moda Portuguesa a abrir um espaço personalizado no El Corte Inglês. Uma aposta mútua entre a mais internacional dos estilistas portugueses e o El Corte Inglés, está na origem da abertura pioneira do novo espaço de Moda. Para assinalar o momento, único na história das duas empresas, vai-se realizar um cocktail, in loco, no próximo dia 30 de Novembro pelas 18h30. As colecções de Moda e Acessórios estarão disponíveis ao público, nesta que é já a 10ª loja Fátima Lopes. A decoração, em aço inox e ardósia negra, segue a linha das lojas do grupo com a assinatura da Criadora.

Alexandra Lencastre entre a SIC e a TVI


Alexandra Lencastre na telenovela ‘Ninguém como Tu’
Alexandra Lencastre na telenovela ‘Ninguém como Tu’

Esta semana está a tornar-se numa das mais complicadas na vida profissional de Alexandra Lencastre. A actriz vai ter de tomar uma decisão bastante difícil que determinará o futuro da sua carreira: assinar um contrato de exclusividade com a SIC ou com a TVI.


 


 


 



Com o fim das gravações da novela ‘Ninguém como Tu’, o patrão da estação de Queluz, José Eduardo Moniz, apressou-se a falar com a protagonista sobre a sua permanência na TVI. Segundo uma fonte próxima de Alexandra Lencastre “o Moniz propôs-lhe logo outros projectos, mas que não obrigam a uma aceitação de imediato por parte da Alexandra. Digamos que ficou tudo ‘apalavrado’”. Mas o que não era previsível aconteceu: a nova direcção de programas da estação de Carnaxide teve a mesma ideia. “Dias depois da Alexandra receber ‘as propostas’ da TVI, o Francisco Penim entrou em contacto com ela para a convidar para fazer parte da estação de Carnaxide”, conta a mesma fonte, que deixa claro que este convite deixou Alexandra Lencastre bastante indecisa. “Inicialmente, ela sentia-se tentada a aceitar o convite da TVI, pois a Alexandra gosta muito dessa casa. Mas desde que a Teresa Guilherme foi para a SIC, ela já não sabe o que decidir”, revela ao CM a mesma fonte.

A longa amizade da actriz com a produtora parece ser um trunfo a favor da estação de Penim. “A ideia de trabalhar com a Teresa Guilherme é algo de que a Alexandra gosta muito. Ela, além de a admirar profissionalmente, tem uma grande amizade”, conta.

O CM sabe que a actriz esteve reunida, ontem, com José Eduardo Moniz e que, hoje, Alexandra Lencastre foi conhecer as propostas de Francisco Penim. Por isso, até ao final da semana, a actriz vai ter de tomar uma decisão e dar uma resposta aos dois canais.

Para já tudo está em aberto, pois segundo a própria ainda não há uma decisão, visto a actriz ainda estar a reflectir sobre o assunto.

“Esta é uma decisão muito complicada para mim e que tem de ser muito pensada. Para já ouvi os convites da SIC e da TVI. Tenho muito respeito e admiração pela direcção dos dois canais e com toda a certeza que a minha decisão não será tomada de ânimo leve”, diz ao CM Alexandra Lencastre.


Fonte:CM</aux></texto>

Domingo, 27 de Novembro de 2005

Dália Madruga

DÁLIA MADRUGA
 

Idade: 26
Actividade: Repórter do “Só Visto”
Estado civil: feliz
Data de nascimento: 02/02/1979
Naturalidade: Samora correia
Cidade onde vive: Samora correia
Desportos que pratica: Quando saio danço muito, serve? ;)
Tempos Livres: Cinema, futebol, estar com a família.

GOSTOS

Um filme: “Sweet November”, com Keanu Reeves e Charlize Theron
Uma música: “You´re beautiful”, James Blunt
Um livro: "Diário da nossa Paixão”, Nicholas Spark
Um cantor: Eddie Veder, Pearl Jam
Um escritor: Nicholas Spark
Um actor: Al Pacino
Um estilista: John Galliano
Um pintor: Van Gogh
Uma figura pública: Nicole Kidman
Um site: www.danieloliveira.com
Uma viagem: Sempre a próxima..
Uma cidade: Hong Kong
Uma cor: Rosa
Um prato: Picanha à brasileira
Uma bebida: Água
Um clube: Sporting Clube de Portugal

EMOÇÕES

Uma qualidade: Extrovertida
Um defeito: Orgulhosa
Um amor: Família
Um ódio: Mentira
Um prazer: Gelado no Verão e um chocolate quente no Inverno.
Uma irritação: Mesquinhez
Uma saudade: Representar
Um pensamento: Carpe diem e sorrir sempre “no matter what”
Um desejo: Ser mãe
Uma superstição: Nunca voltar aos lugares onde fui menos feliz..
Uma piada: Eheheh

 

Sábado, 26 de Novembro de 2005

'Fátima' estreia programa


Volto para ajudar pessoas



Há que mudar, de forma a chamar a atenção das pessoas que queremos conquistar sem colidir com o público que já temos, refere Fátima Lopes
Há que mudar, de forma a chamar a atenção das pessoas que queremos conquistar sem colidir com o público que já temos, refere Fátima Lopes
À estreia de ‘Fátima’, a SIC soma outras novidades. Teresa Guilherme, directora de ficção, elogia formatos espanhóis e contrata Atílio Riccó, ex-realizador de ‘Morangos com Açúcar’.


Reformular o programa da manhã é a terceira medida de fundo de Francisco Penim desde que entrou em acção enquanto director de Programas da SIC. Primeiro foi o final antecipado de ‘Senhora Dona Lady’. Depois, seguiu-se a moderação dos conteúdos do ‘Herman SIC’. Agora, é a vez de retocar o espaço matinal da SIC. Desde ontem que ‘Fátima’ está no ar, ocupando o lugar do extinto ‘SIC 10 Horas’. Um novo cenário, novas rúbricas e uma Fátima Lopes de visual renovado, são as marcas mais visíveis de um programa cada vez mais centrado na apresentação de casos e dramas pessoais. O objectivo é conquistar um público mais abrangente e diversificado num período horário em que a SIC tem liderado.

Com a estreia de ‘Fátima’, Fátima Lopes iniciou ontem um novo capítulo na sua carreira. E a apresentadora diz-se “muito entusiasmada” com o novo programa embora “guarde as melhores recordações do ‘SIC 10 Horas’”. Para Fátima Lopes, “estar mais próxima das pessoas é o melhor desafio que poderiam ter proposto. Eu volto porque gosto de ajudar as pessoas.” Isso mesmo se confirma nas palavras do director de Programas da SIC. Francisco Penim acredita que os telespectadores vão ver “o que a Fátima Lopes tem lá dentro, o que sempre concretizou na sua vida e que agora passa para o ecrã.”

Pedro Costa, subdirector de produção de entretenimento da SIC, refere que ‘Fátima’ se centra nas conversas e entrevistas. E acrescenta que a apresentadora terá “as melhores histórias para contar.” Tudo para que ‘Fátima’ seja “o programa que todos os portugueses querem ver.” Para isso, afirmou ser fundamental que Fátima Lopes acompanhe as histórias “do princípio ao fim mesmo que isso a obrigue a sair do estúdio.” Recorde-se que a proximidade aos casos humanos foi sempre uma mais-valia do ‘SIC 10 Horas’, como já aconteceu no conhecido ‘Caso Joana’. No entanto, a direcção da SIC refere que ‘Fátima’ não será o espaço mais evidente de comunicação entre informação e entretenimento, preocupando-se mais com os casos de solidariedade social.

A apresentadora passou os últimos dias a preparar o novo programa. Desde a definição dos conteúdos à preparação do genérico, passando pelas sessões fotográficas e preparação do material promocional, foram vários os pormenores a ter em conta. “Foi uma semana e meia de grande intensidade onde tivemos, não só eu mas toda a equipa, de fazer muito trabalho de casa”, refere. E como nestas coisas da televisão, a imagem vale ouro, parte do tempo foi reservado à aquisição de novo guarda-roupa e à alteração de visual da apresentadora. “A imagem do programa e o meu visual são aspectos muito importantes. A mudança é sempre positiva e necessária. Afinal de contas estamos a apresentar um produto novo e diferente”, salienta. No entanto, a apresentadora ressalva que “as alterações efectuadas não podem chocar e colocar em risco o público que já temos.” O principal objectivo da substituição de ‘SIC 10 Horas’ por ‘Fátima’ prende-se com a vontade de Francisco Penim em “rejuvenescer a antena” e “atrair mais pessoas para o horário matinal”, já que a liderança das audiências naquele período nunca esteve em risco. E isso tanto pode passar pela conquista de público aos programas concorrentes como pelo cativar do público que, embora disponível naquele horário, não costuma ver televisão. Fátima Lopes diz não ter tido a preocupação de analisar a concorrência porque acredita que a SIC encontrou “a forma ideal de conquistar um público mais jovem e urbano sem pôr em causa o público tipo das manhãs, normalmente mais idoso.” A apresentadora acha que as novas temáticas produzirão uma maior identificação com esse “público urbano” e afirma não ser necessário grandes inovações a nível de conteúdos. “Às vezes basta alterar a forma como se apresentam as coisas, tornando-as mais apelativas e abrangentes”, conclui.

Fátima Lopes estudou Comunicação Social na Universidade Nova. A sua carreira na SIC iniciou-se na apresentação de ‘Perdoa-me’ seguindo-se ‘All You Need Is Love’ e ‘Surprise Show’. Mais tarde saltou para as tardes da SIC e aí permaneceu até ser chamada para substituir Júlia Pinheiro no ‘SIC 10 Horas’. A cada ano que passa, Fátima Lopes cimenta a sua posição enquanto rosto das manhãs da SIC. O próprio Pedro Costa, subdirector de produção de entretenimento da SIC, refere que “as manhãs da SIC passam a ser as manhãs da Fátima.” E esse rótulo não a incomoda, até porque não está “nada preocupada em fazer outro género de programa, noutro horário. Este programa é a minha cara.” Já passaram quatro anos desde que Fátima Lopes substituiu Júlia Pinheiro na condução daquele espaço e, de então para cá, a apresentadora encontra uma “diferença abissal.” Actualmente, sente-se mais madura e segura na condução dos directos e, nesse aspecto, considera que “o avançar dos anos foi fundamental.”

A concorrência segue de perto estas alterações. Apesar de surpreendido pelo súbito desaparecimento de um “programa ganhador”, Manuel Luís Goucha, um dos apresentadores do ‘Você na TV!’, na TVI, diz que aguarda o novo programa de Fátima Lopes “tranquilíssimo”, mas “atento”. “Pessoalmente”, Goucha “considero o nome fantástico. Não é só o nome Fátima mas por ter também uma simbologia muito própria.” E adianta: “As manhãs estão muito equilibradas nos três canais. Acho saudável que assim seja.”

O novo formato matinal representa apenas uma de entre várias alterações realizadas pela nova direção de programas da SIC. Para levar a bom porto o seu projecto, Teresa Guilherme, responsável pela ficção nacional de Carnaxide, está a recrutar os profissionais que têm revelado talento na ficção portuguesa. É o caso do realizador brasileiro Atílio Riccó, que transformou ‘Morangos com Açúcar’ num fenómeno de audiências na TVI. “Aceitei este desafio porque gosto da mulher empreendedora que é a Teresa Guilherme. É uma profissional que sabe o que faz”, diz à Correio TV Atílio Riccó que abandona a NBP após quase cinco anos de intensa colaboração. ‘Nunca Digas Adeus’, ‘Sonhos Traídos’, ‘Morangos com Açúcar’ e ‘Inspector Max’ foram os trabalhos que o realizador brasileiro, de 64 anos, assinou para a TVI.

OS OBJECTIVOS DE PENIM: REJUVENESCER ANTENA

A estreia de ‘Fátima’ insere-se na estratégia definida por Francisco Penim e é mais uma das “alterações decisivas para início da construção da nova SIC.”

O director de Programas refere que “mais mudanças se seguirão, se possível ainda em 2005. O rumo está traçado e sabemos que etapas percorrer. Contamos com todas as pessoas que estão connosco há muitos anos.”

Penim continua a insistir na necessidade de rejuvenescer a antena da SIC e diz que é preciso “definir o que faz falta para o futuro da estação.” Relativamente a ‘Fátima’, mostra-se confiante: “Acreditamos que o público da manhã vai responder assertivamente a matérias mais sensíveis como aquelas que vamos apresentar.”

AS AUDIÊNCIAS DE 'SIC 10 HORAS'

RESISTENTE NO HORÁRIO MATINAL

‘SIC 10 Horas’ liderou até Setembro de 2005. Em Outubro ficou atrás de ‘Praça da Alegria’ (RTP1) e de ‘Você na TV!’ (TVI). Em Novembro subiu, mas ficou atrás do programa da RTP1.

SÉRIES ESPANHOLAS INTERESSAM A TERESA GUILHERME

A directora de Programas de Ficção Nacional da SIC revelou à Correio TV ter visitado várias produtoras espanholas em Madrid onde esteve alguns dias em viagem de trabalho. “Sempre gostei de séries espanholas” conta Teresa Guilherme que esclareceu ter visto “novos formatos”, nomeadamente séries, e aprofundado “condições de negócio.” “Fiz uma voltinha por alguns estúdios, porque também queria ver o que por lá se faz e como funcionam as pessoas.”

Desvendando dois dos projectos em que está envolvida, Teresa Guilherme adiantou: “Vamos fazer uma telenovela e uma série, que vão entrar muito rapidamente em fase de produção. Já estava com saudades do cheirinho a estúdio.” Nas instalações da SIC, Teresa Guilherme partilha gabinete com Francisco Penim (director de Programas), Pedro Costa (subdirector de Produção de Entretenimento) e Paulo Bastos (subdirector de Marketing de Programas).</aux></texto>

Catarina: Gosto de histórias




Catarina Furtado escreveu o seu primeiro livro, ‘Os Meus Olhos de Afonso’, uma história integrada no lançamento da nova colecção infantil da Oficina do Livro apresentada no Hospital da Estefânia, em Lisboa.




“É o meu primeiro livro. O Afonso, o meu afilhado, serve como porta-voz para todas as crianças da minha vida que me ajudaram na capacidade de imaginar as várias histórias do livro”, disse ao CM a autora.

“As crianças que fui entrevistando ao longo da minha carreira televisiva também me serviram de base, tal como, as histórias que a minha mãe e o meu pai me contavam quando era criança”, explicou Catarina Furtado adiantando: “E as minhas próprias histórias, porque inventava muitas quando era pequenina. Sempre gostei do Universo encantado das histórias. No fundo, é o olhar de um adulto através da cabeça das crianças”, concluiu.

A marcar presença ao lado da filha esteve Helena Furtado que revelou ao CM estar muito feliz e acreditar na capacidade de escritora da filha.

“Ela quando era mais nova fazia uns livros, encadernava e vendia à família. Era uma criança que não dispensava uma história todos os dias, mas só gostava daquelas que inventávamos. Depois da irmã nascer começou a ser ela a contar-lhe as histórias. Adorava o Principezinho. Quando a Catarina for mãe um dia não lhe faltará imaginação para contar histórias ao filho”, rematou a progenitora.

OFERTAS PARA O NATAL

Os seis autores das histórias editadas pela Oficina do Livro são unânines: “Ofereçam livros no Natal”, dizem, “porque a venda reverte a favor da Fundação do Gil” e o Natal é das crianças!

Além de Catarina, assinam as histórias José Jorge Letria (‘A Ilha das Palavras’); Isabel Zambujal (‘A Menina que Sorria’); António Alçada Baptista (‘Uma Vida Melhor’); Maria João Lopo de Carvalho (‘A Minha Mãe é a Melhor do Mundo’) e Clara Pinto Correia (‘Os Meninos em Férias’).</aux></texto>
Fonte:CM

Sexta-feira, 25 de Novembro de 2005

Depois de rodar pela Europa, Sérgio Marone quer voltar aos palcos ao lado de Samara Felippo

Sérgio Marone tem espírito aventureiro. E para colocar isso em prática, ele sumiu do nosso mapa e foi parar na Europa. De companhia: só a mochila e o i-pod. Nada mais.

"Estive em Madri, Barcelona, Praga, Veneza, Paris e, em especial Amsterdã. Tirei 1200 fotos, mas só saí em 100. O resto foi só da paisagem".

Por pouco ele não encontrou alguns colegas. É que a próxima novela das oito "Páginas da vida", de Manoel Carlos, vai ter as primeiras cenas rodadas lá. Quando soube disso, o bonitão não perdeu tempo.

"Eu quero fazer essa novela".

Piadas à parte, o projeto mesmo é de teatro. Ele vai produzir uma adaptação de "Ligações perigosas", cujo título provavelmente será "Péssimas intenções". Samara Felippo está confirmada no elenco.

"Eu já era apaixonado pelo texto. Quando soube que faria um vilão, perverso e sedutor não pensei duas vezes. A gente deve estrear essa peça em abril, ou maio, mas tudo vai depender de trabalhos na TV. Fui contratado pela Rede Globo por mais quatro anos, e parece que estou reservado para uma novela. Como não tem nada certo, prefiro não comentar agora", disse Marone, que já tem outra viagem engatilhada.

Volta por cima: Após ser barrada no Vaticano, Daniela Mercury vai à Copa do Mundo

Site oficial

Barrada pelo Vaticano no Concerto de Natal por defender o uso da camisinha na prevenção das doenças sexualmente transmissíveis, a cantora Daniela Mercury será destaque na festa da Copa do Mundo da Alemanha, em 2006, ao lado de outra artista baiana, Ivete Sangalo.

Só não está confirmado ainda se o show será na abertura ou no encerramento da Copa. Ivete deve fazer mais três shows para alemães durante o período da competição.

Além de defensora do uso de camisinha para prevenção da Aids, Daniela teria sido barrada pelo Vaticano por outro motivo. Circula pela imprensa que a cantora teria dito durante um almoço em sua casa, em Salvador, para o lançamento do novo disco, que pretendia entregar uma camisinha ao Papa Bento XVI e fazer um apelo para que a Igreja Católica revisse sua posição de condenação ao uso do preservativo, tendo em vista o grande número de mortes causadas pela doença e o aumento da epidemia no mundo.

Daniel Mercury, através de sua assessoria de imprensa, negou que tenha feito tal comentário.

Nesta quarta-feira, a cantora baiana reagiu com indignação ao veto do Vaticano à sua participação no concerto de Natal, que acontecerá no próximo dia 3, na abertura do Ano Xaveriano, em honra a São Francisco Xavier, com a presença do Papa Bento XVI.

O convite havia sido feito pelo próprio Vaticano há cinco meses, e Daniela já estava ensaiando para a apresentação.

"Fiquei indignada com o cancelamento e pela forma como se deu. Argumentei que o Brasil é o país mais católico do mundo e que minha presença agradaria a todos, mas eles não aceitaram", disse a artista, que, em nota, afirmou ser católica e reafirmou seu "direito de discordar da posição da Igreja no que diz respeito ao uso da camisinha na prevenção da Aids".

Dei-te Quase Tudo tem preço recorde


José Eduardo Moniz com a protagonista, Fernanda Serrano (Ana Maria), e Margarida Marinho (Isabel)
José Eduardo Moniz com a protagonista, Fernanda Serrano (Ana Maria), e Margarida Marinho (Isabel)

A TVI apresentou ontem ‘Dei-te Quase Tudo’, a telenovela mais cara de sempre da TVI. A novela, que deverá estrear nos primeiros dias de Dezembro, marca o regresso de Fernanda Serrano e Vera Kolodzig a este formato televisivo.


A novela escrita por Tozé Martinho é, de acordo com José Eduardo Moniz, “a mais cara que a TVI já fez.” O director-geral da estação recusa avançar valores, mas justifica o elevado custo da produção com a ambição da equipa de realização e do coordenador do projecto, André Cerqueira, em particular: “Do ponto de vista estético, queremos realizar a melhor novela de sempre”.

Moniz referiu que as expectativas da estação de Queluz passam “sempre por dar um passo em frente relativamente ao que estamos a fazer na ficção”. E a ficção é a “referência básica da televisão dos nossos dias”.

O director-geral da TVI não se mostra preocupado com o regresso da SIC à produção de ficção. “Só está intranquilo quem não tem a certeza de que está no bom caminho. O nosso percurso tem sido de afirmação progressiva e tem dado frutos”, vinca Moniz. E relembra que o planeamento da TVI é feito a longo prazo sem preocupações com as estações concorrentes: “Agora, estamos a lançar esta novela. Em Fevereiro, estrearemos outra e pouco tempo depois uma terceira”.

De entre o elenco de actores, destacam-se Pedro Granger e Vera Kolodzig, que terão um atribulado romance. A jovem actriz, que se revelou em ‘Jardins Proibidos’, regressa agora às novelas e confessou: “Já estava com algumas saudades”. Também Fernanda Serrano está de volta depois de ter iniciado as tarefas de ser mãe. A actriz mostra-se “muito confiante”, em grande medida devido ao facto de “trabalhar com a equipa da NBP há dez anos” e não esquece a experiência de ter gravado em Angola, onde a narrativa se inicia. “Foi óptimo”, desabafou.

Para dar nome à novela, a TVI voltou a recorrer ao título de uma canção. E Paulo Gonzo, depois de ‘Jardins Proibidos’, voltou a ser o escolhido. O cantor afirma-se “muito honrado” com o convite e refere que teve de regravar a versão da música para o genérico de ‘Dei-te Quase Tudo’.</aux></texto>

Quinta-feira, 24 de Novembro de 2005

Maria João substitui a brasileira Juliana Paes


Maria João Bastos foi escolhida para ser a nova imagem das Páginas Amarelas. A actriz substitui a brasileira Juliana Pães que fez ultima campanha publicitária da marca, na qual tinha uma avaria no carro. No novo anúncio da marca, Sofia da telenovela "Mundo Meu" é vestida pelo estilista Nuno Baltazar. Contactada pelo site www.reporterdamoda.iol.pt, Maria João revelou que este tem sido um ano de muito trabalho e que depois das gravações, deste anúncio, vai começar a filmar a primeira obra de José Farinha, "O inimigo sem rosto", um filme baseado no livro de Maria José Morgado e José Vegar.

Isabel vendeu o exclusivo do seu casamento à Caras

 IFdestaque pq


Vendido!


Isabel Figueira revelou ao jornal 24 horas, na gravação de um anúncio de uma marca de automóveis, que o exclusivo do seu casamento, com o jogador de futebol César Peixoto, já foi vendido. A modelo da Elite Portugal disse que tinha várias propostas de muitas revistas cor-de-rosa e que a "vencedora" foi a revista Caras.

Tvi: Telenovela que sucede a ‘Mundo Meu’

Joana e Pedro em Intimidades



Joana Figueira (na foto) e Pedro Lima – actores já escolhidos pela NBP
Joana Figueira (na foto) e Pedro Lima – actores já escolhidos pela NBP

Ainda ‘Dei-te Quase Tudo’ é uma novidade para os telespectadores e a TVI já prepara uma outra telenovela. Trata-se de ‘Intimidades’ (título que a produção escolheu provisoriamente), da autoria de Maria João Mira, que sucederá a ‘Mundo Meu’.

Joana Figueira e Pedro Lima integrarão o elenco. O CM sabe que a nova produção da NBP para a estação de Queluz de Baixo centrar-se-á essencialmente em quatro mulheres e nas suas histórias de vida. A autora, Maria João Mira, abordará temas como o alcoolismo, menopausa, problemas conjugais e relações entre pais e filhos.

Segundo o nosso jornal apurou, as gravações estão previstas para arrancar no final de Dezembro, com as cenas de interior a serem realizadas nos estúdios em Valverde. Joana Figueira e Pedro Lima são os dois actores que, para já, estão confirmados na sucessora de ‘Mundo Meu’. Ao que parece, a NBP aposta forte num elenco jovem e desdobra-se em ‘castings’.

Mais adiantada já está ‘Dei-te Quase Tudo’, novela que substituirá, na TVI, ‘Ninguém como Tu’. A produção é hoje ao final da tarde apresentada à Imprensa, com a presença de José Eduardo Moniz, director-geral da estação, e de Adriano Luz, actor e director artístico da NBP. Fernanda Serrano, Luís Esparteiro, Vera Kolodzig, Pedro Granger, entre muitos outros, compõem o elenco da história, cujo autor é Tó Zé Martinho. Angola, Lisboa, Aveiro e Porto estão na rota das gravações.

Paulo Gonzo dá voz ao genérico da novela que estreia no início de Dezembro.


Fonte:CM</aux></texto>

Quarta-feira, 23 de Novembro de 2005

Soraia Chaves em poses ultra sexys para a revista GQ

Free Image Hosting at www.ImageShack.us Free Image Hosting at www.ImageShack.us Free Image Hosting at www.ImageShack.us Free Image Hosting at www.ImageShack.us Free Image Hosting at www.ImageShack.us


(Ao clicar por cima de cada foto, esta aumenta)


 

Fátima reforça manhã com emoção

Pedro Costa, Fátima Lopes e Francisco Penim apresentaram ontem 'Fátima'


O novo programa das manhãs da SIC estreia já amanhã e chama-se simplesmente ‘Fátima’. Um formato mais à imagem da apresentadora, que pretende reforçar a relação com o telespectador, mostrando-lhe a ‘verdadeira’ Fátima Lopes.


Com esta aposta, a direcção de programas do canal tem como objectivo regressar à liderança das audiências e promete mais mudanças radicais na grelha.

“É um desafio enorme, mas mais fácil de realizar. Neste programa estou muito mais próxima daquilo que realmente sou”, disse Fátima Lopes, que mudou de visual, apresentando-se de cabelo comprido, explicando o que os telespectadores poderão ver já a partir das 10h00 de amanhã: “‘Fátima’ é um programa que dá prioridade aos casos e às histórias de cada pessoa. Vamos acompanhá-las nas suas dificuldades e alegrias. É mais sensível. Foi o melhor desafio que me podiam fazer: pedir que seja eu própria.”

Essa é também a vontade de Francisco Penim, director de programas, responsável por todas estas mudanças, que promete provocar mais ‘incêndios’ na grelha até ao final de 2005. “Ainda durante este ano vão existir mais alterações decisivas para a nova SIC. Há várias coisas que são transmitidas que não fazem parte desta SIC”, diz Penim, revelando algumas características de ‘Fátima’: “É um programa com mais emoções, mais casos de solidariedade, com momentos de humor, música e muita conversa. Quanto mais próxima a Fátima Lopes for dela própria, melhor o público compreenderá o formato.”

Pedro Costa, subdirector de produção de entretenimento, diz mesmo que “‘Fátima’ vai arrasar com as audiências”. E acrescenta: “Deixamos para trás o ‘SIC 10 Horas’ e passamos a ter as manhãs da Fátima Lopes, que vai receber muitos convidados no sofá. Vai estar concentrada neles e nos participantes. Acompanhará cada caso do princípio ao fim.”

Quanto a novidades, Pedro Costa não quis revelar muitos pormenores, mas sempre adiantou que a apresentadora estará particularmente concentrada nos convidados: “A ‘Tertúlia Cor-de-Rosa’ mantém-se, tal como a ‘Árvore das Patacas’, que agora é exclusivo de ‘Donaltim’ e de José Freixo. A Fátima deixa esse momento para ter mais tempo disponível para os casos e escolher as melhores histórias”.


Fonte:Correio da Manha</aux></texto>

Marisa passa o Natal longe da mãe

Este ano, em noite de consoada, a cara-metade de João Pinto não vai estar na companhia da mãe, em Londres. É que, dois meses depois de ser mãe, Marisa Cruz já voltou ao trabalho.

Marisa Cruz


 modelo esteve em Londres há uma semana, com o seu companheiro, o futebolista João Pinto, para mostrar o filho de ambos à mãe e assim a compensar pelo facto de não ter filha, neto e ‘genro’ por companhia este Natal. Deste modo, a avó materna já terá menos saudades em noite de Consoada, é que a modelo e recém-mamã já está a trabalhar e por esse motivo não se pode ausentar do País. Segundo uma amiga do casal,“a Marisa trabalha no dia 23 de Dezembro à noite e então seria complicado estar a tempo da noite de Consoada. Por isso ela e o João Pinto decidiram ir a Londres há uma semana e voltarão depois do Natal, aí sim com mais tempo.”

De qualquer modo, Marisa Cruz fez questão de passar algum tempo com a mãe e de partilhar a atenção, que antes era só para ela, com o pequeno João e o pai deste. Os dias em Londres serviram, aliás, para Marisa e João Pinto recordarem os ‘velhos tempos’ de namoro, é que com a avó a cuidar do neto, os pais tiveram mais tempo para disfrutar um do outro. Infelizmente, o jogador teve de regressar a Portugal por questões de trabalho, claro.

Marisa Cruz ainda continuou mais uns dias com a mãe. Uma forma de compensar a sua ausência, pelo segundo ano consecutivo, numa quadra tão especial. Também no ano passado, a modelo não passou, pela primeira vez, o Natal e ‘réveillon’, com a mãe e irmãos em Londres. Escusado será dizer que, mais uma vez, a manequim passa a quadra festiva com a sua nova família, a de João Pinto, e alguns amigos mais chegados.


Fonte:Correio da Manha</aux></texto>

Terça-feira, 22 de Novembro de 2005

Alexandra não trabalha mais em 2005

Alexandra desq


Durante os dez meses de gravações para a telenovela, da TVI, "Ninguém como tu" Alexandra Lencastre sofreu um grande desgaste. Numa entrevista, à revista TV Guia, a actriz revelou que saía e regressava à casa sem ver o sol. Neste momento Alexandra está a descansar e a recuperar alguns prazeres essenciais da vida. A actriz já tem novas propostas, mas prometeu às filhas, Catarina e Margarida, que não trabalha mais em 2005.

Cissa Guimarães-Nudez contra despejo



A interprete de ‘Nina’ em ‘América’ (SIC) confessou num programa de rádio que aceitou posar nua para a revista ‘Sexy’ porque estava prestes a ser despejada. Cissa Guimarães adiantou que o proprietário da casa lhe fez um ultimato: ou comprava ou teria de sair.


“É um lugar muito especial [no Rio de Janeiro], no meio do mato. Como não tinha dinheiro para comprar, achei que a proposta da revista veio em boa hora”, salientou, adiantando que o pior foi mostrar a ‘bubda’.</aux></texto>


 


Jorge Gabriel - Dá voz a Buzz




O apresentador de televisão Jorge Gabriel deu a voz ao novo jogo ‘Buzz! Quiz Musical’, já disponível no mercado para a PlayStation2


A apresentação foi feita no Jardim do Tabaco, em Lisboa, e contou com grande participação da parte dos famosos. Em jogo estavam, além do Buzz, uma consola para a mesa vencedora, que foi aquela onde maioritariamente se sentaram os manequins convidados.

O jogo é uma animada competição onde cada jogador terá de colocar à prova a sua cultura musical.</aux></texto>

Segunda-feira, 21 de Novembro de 2005

Em veneza, Dani e Rita Andrade contam a história de um amor à primeira vista


Rita Andrade é de uma vivacidade que vai além da sua juventude, 23 anos. O seu optimismo, mesmo nas situações mais adversas, surpreende e ninguém fica indiferente à sua energia. Invejável é a sua independência e uma quase inconsequência no rumo que toma. Não que não saiba para onde vai ou o que mais lhe convém, mas acontece que por força da sua impulsividade, por vezes explosiva, parece que a Rita todos os caminhos se apresentam promissores. Quase arriscamos a dizer que, qualquer que seja o trajecto, Rita saberá sempre moldá-lo, esculpi-lo e torná-lo numa agradável paisagem.
Não admira, pois, que Daniel Carvalho, 29 anos, que todos conhecem apenas por Dani, não tenha resistido a dar-lhe a mão e a seguir em frente numa relação que transborda de paixão. Três meses apenas e já uma certeza: não querem viver um sem o outro, parecendo mesmo nem consegui-lo. Ao lado da apresentadora da SIC, o menino bonito de ar irrequieto parece ter ganho outra postura, madura e protectora, que exacerba o seu eterno romantismo.
Nenhuma outra cidade poderia com tanta propriedade servir de cenário a este amor em processo, em construção. Pela sua mística névoa e labiríntica planta, Veneza é um local de descoberta, onde, tal como no amor, é bom perdermo-nos num serpentear de ruas, vielas e becos encantatórios, mesmo aqueles que não têm saída. Também numa relação é precisamente aí que há que dar a volta e contornar, até voltar a um novo caminho, sempre em comunhão. Afinal, tanto numa cidade desconhecida como nos braços de um novo amor há que perder-se para se voltar a encontrar. Só assim se entra no espírito de cada local, de cada pessoa.
A seu favor, Dani e Rita têm muito em comum: a mesma passada larga na vida, o mesmo batimento cardíaco, a mesma curiosidade no olhar, a mesma ânsia de aprender, fazer e triunfar. Ao lado um do outro formam um dos casais do momento e, vendo um pouco mais de perto, percebe-se que em seu redor o amor é “troppo grande”. Aqui fica a história deste jovem amor que aposta em ser eterno.

– Nada como começar pelo princípio. Conheceram-se num jantar de amigos. Foi um encontro fulminante ou tudo aconteceu passo a passo?
Dani – Acho que começou logo aí, mal nos conhecemos.
Rita (para Dani) – Acreditas no amor à primeira vista?
Dani – Se calhar, acredito.

– Até porque parece ter sido o que aconteceu?
Dani– Foi. Eu não conhecia a Rita. Tinha-a visto uns meses antes na capa da revista FHM e questionei-me sobre quem era aquela miúda que nunca tinha visto. Mas guardei isso para mim. E nesse dito jantar, assim que entrei, vi-a e fiquei imediatamente fascinado. Senteime logo ao pé dela e a partir daí começámos a conversar, fomo-nos conhecendo e nunca mais nos separámos. Olhámo-nos e...
Rita – Foi amor à primeira vista.

– Não havia nenhuma vontade prévia de se conhecerem?
– Depois de uma entrevista que o Daniel deu ao Êxtase, na SIC, fiquei com essa vontade, pela simplicidade, descontracção, pelas respostas rápidas e inteligentes que deu. E ele fala com o coração, tal como eu, por isso é que nos entendemos bem.

– O Dani parece um romântico. Como é que ele acabou por se declarar?
– (Risos) Foi imediato. Fomo-nos declarando sempre, desde o primeiro dia. Foi um crescendo, como se diz em linguagem musical.

– Acreditam no encontro perfeito?
– Não acredito num só. Acredito que haja vários encontros perfeitos entre mim e o Daniel, como tem acontecido. Se achamos que um foi perfeito, amanhã logo vai acontecer outro que superará este ou, pelo menos, será tão bom quanto ele. Portanto, um encontro perfeito, um único, seria extremamente triste.

– Depreendo que estes primeiros três meses têm sido de…
– Encontros perfeitos, encontros menos perfeitos de vez em quando, como é lógico. Mas quase sempre encontros perfeitos, posso dizer que sim.

– A que é que não resistiu na Rita?
Dani – Não resisti ao sorriso dela, à energia, à sua vontade de viver.

– Quais são os maiores encantos do Dani?
Rita – Qualquer pessoa sabe que o Daniel é um homem extremamente bonito, pelo menos aos meus olhos, mas o que o torna diferente de todos os outros é que ele me transmite um grande estímulo intelectual e há muito poucas pessoas de quem eu possa dizer o mesmo. A par do muito mimo que me dá. Acima de tudo, a nossa relação é muito bonita, com muita honestidade. É um cliché, mas é verdade, sem honestidade não vale a pena. Depois, é uma pessoa extremamente bonita por dentro. Penso que foi isso. Mas reforço a forma como ele me estimula e desafia intelectualmente, que acho única. Não se encontram duas pessoas assim.

– A bagagem emocional que os dois traziam leva-os a entenderem que esta é uma relação diferente, um amor especial?
– Sim. Se não fosse especial não estaríamos aqui.
Dani – Sim, trazemos mais informação, mas se a relação não for especial não tem a mesma dimensão, e a nossa tem uma dimensão cujo tecto ainda não descobrimos, e acho que é essa a base da nossa felicidade. Temos de, a cada dia, continuar a ultrapassar metas no caminho da felicidade e do fortalecimento dos sentimentos mútuos.

– Três meses representam ainda o grande boom da paixão…
Rita – Nunca me tinha acontecido. É a primeira vez na minha vida, e o Daniel sabe disso, que tenho uma relação em que me sinto tão segura, tão certa de que é isto mesmo. Não queria estar noutro lugar e não há mais ninguém com quem eu queira estar. Por agora é isto o que sinto e espero senti-lo para sempre. Mas isso…

– O Dani consegue fazê-la sentir-se especial todos os dias?
– Sim, o que é excelente.

– Dizem que os nativos de Escorpião são muito ciumentos e possessivos e no vosso caso a dose é dupla…
– Somos q. b. Todos os apaixonados, todas as pessoas que estão completamente apaixonadas, que amam a outra, são ligeiramente – espero eu que só ligeiramente – possessivas, ligeiramente ciumentas. Mas entendo que isso é saudável. É sinal de que se preocupam um com o outro. Se o Daniel não tivesse o mínimo de ciúmes meus ou eu não tivesse o mínimo de ciúmes dele, se calhar haveria dúvidas sobre se realmente era isto. Também faz parte, acho eu, do sentimento que é o amor.

– Em seu entender, é um bom condimento? O receio de perder aguça os sentidos numa relação?
Dani – Tudo o que for q. b. é bem-vindo, é sano. Agora, quando nas relações não há um entendimento puro e ao mesmo nível entre as duas pessoas, sejamos de que signo formos, as coisas nunca irão dar certas. Portanto, o amor é o fundamento das relações. O amor, a confiança, a honestidade, é que faz as relações. Depois, a forma como nos relacionamos vem da personalidade e do carácter de cada um. Neste caso, somos ambos Escorpião e somos os dois possessivos, mas temos ao mesmo tempo também outros aspectos que nos permitem canalizar esse sentimento para outras vertentes e elevar aquilo que temos de bom na relação e subtrair-lhe aquilo que temos de menos bom no nosso carácter e na nossa personalidade.

– Como é que se sente agora do outro lado, ou seja, ter uma namorada que também goza de projecção? Lida bem com isso?
– Para mim, ela é a Rita. Acho piada. Por acaso aconteceu-nos já duas ou três vezes estarmos a sair de um restaurante e virem pedir-lhe autógrafos a ela e a mim não me dizerem nada. Fiquei a olhar e pensei: “Bem, já passei de moda.” (Risos) Acho engraçado.

– Lá no fundo, não o incomoda?
– Não me incomoda nada, sinto-me orgulhoso e fico sensibilizado com essas situações que denunciam que estou com uma pessoa que está a ter o reconhecimento do público como eu já tive, e sei que é bom vermos o nosso trabalho reconhecido.

– Quem não tenha um mínimo de sex appeal não faz a capa de uma revista masculina. Como é que se sente em relação a isso?
Rita – Foi uma grande honra ter feito a primeira capa da FHM. Mas eu não sou modelo, usar o corpo como uma ferramenta para fazer um trabalho daquele tipo foi-me muito mais difícil. No entanto, foi um desafio e eu adoro desafios, por isso o aceitei. Tive alturas em que, mesmo durante a sessão, achei que era um bocadinho mais complicado do que pensava, porque não estou habituada a expor o corpo da maneira como o expus, mas foi uma experiência com um balanço altamente positivo. Mais do que para a moda, estou virada para o entretenimento, e é por aí que desejo que a minha carreira vá. Mas estes desafios também são gratificantes.

– Se a Rita recebesse novo convite, opor-se-ia?
Dani – Não, não. Independentemente de, na nossa relação, termos uma base de diálogo para projectos futuros, tanto meus como dela, penso que essas decisões têm de ser primeiramente tomadas por ela. Até ao momento, todas as decisões que ela tomou contaram com o meu acordo. Nesse aspecto estamos ao mesmo nível.

– Estão numa fase de descoberta. Há mais dúvidas do que certezas?
– Não, não há muitas dúvidas. Nesta primeira fase da relação há, acima de tudo, que estabelecer boas bases para que o futuro seja risonho e para isso acontecer tem de haver muito diálogo. Dissemos que tínhamos começado a namorar quase imediatamente, mas foi mais em termos de relação de amizade, de nos conhecermos um ao outro, de contarmos um ao outro como somos enquanto pessoas, como é a nossa família, o que é que queremos da vida, e depois, sim, é que começou o namoro ao nível da paixão, da relação amorosa. Nas primeiras três semanas, um mês, passámos muito tempo a conversar um com o outro para nos conhecermos bem e sabermos se valia a pena arriscarmos uma relação ou não, porque acho que tanto um como o outro estamos numa altura da vida em que sabemos exactamente aquilo que queremos e naquilo em que queremos apostar e não íamos enganar-nos, nem às pessoas que estão ao nosso lado, a nossa família. Houve esse diálogo desde o início e esse é o grande trunfo que temos para que a relação funcione.

– Estão a viver juntos. Sentiam-se preparados ou foi um risco que estiveram dispostos a correr?
Rita – Não olho para o facto de vivermos juntos como um risco e sim como uma consequência de uma relação saudável, equilibrada, apaixonada e que me dá bem-estar como nada me deu. Portanto, vivermos juntos é uma consequência perfeitamente positiva e saudável da nossa relação.
Dani – A partir do momento em que ultrapassámos o nível da relação de amizade para a amorosa, começámos a passar cada vez mais tempo juntos e praticamente já estávamos a viver juntos.

– Casamento é fundamental?
Rita – Para mim, o casamento não é fundamental. Não é o casamento que dita o amor entre duas pessoas, mas é mais uma coisa bonita que pode acontecer entre duas pessoas que se amam.
Dani – É uma celebração do amor.
Rita – Perante nós próprios também, estamos a celebrar uma coisa bonita. Acho que é bonito. Não é fundamental, porque não é o casamento que vai fazer com que as pessoas se amem ou vai mantê-las juntas para sempre. É uma celebração.

– E o tema ‘filhos’ já surgiu? Pergunto-o porque por vezes as pessoas, talvez mais a mulheres, estabelecem datas a partir das quais gostariam de ter filhos.
– Posso dizer que gostava de ser mãe antes dos 30, mas como ainda faltam muitos anos... (Risos)

– O amor é eterno?
Dani – Se for recíproco, penso que sim. Enquanto duas pessoas se amarem e não houver nada que consiga quebrar esse elo, então sim. Mas se for só uma pessoa a amar, só um amor, se calhar não é capaz de se sobrepor à inexistência de amor do outro lado. Agora, enquanto houver amor dos dois lados, acho que sim.

– Mesmo quando as coisas não correm como desejavam, parecem conseguir ultrapassar na hora os obstáculos.
– Acredito que tem de ser assim. Não vale a pena estarmos a perder tempo. A base de uma boa relação, quanto a mim, é o diálogo. Sempre que haja qualquer coisa que sintamos que não esteja bem, algo que incomode, a solução é conversar sobre as coisas, colocar tudo em cima da mesa, falar abertamente e seguir em frente.
Rita – Eu não viveria de outra forma. Tenho de viver feliz. Só se vive uma vez, então que seja um espectáculo de vida. E para que assim seja tem de ter amor e felicidade no amor, senão não vale a pena. Esta é a minha maneira de ver a vida e o amor. Para ser, tem de ser em grande e a sério.

Aos 25 anos, Isabel Figueira reavaliou as suas prioridades


Desde que começou a namorar com o jogador do Futebol Clube do Porto César Peixoto, Isabel Figueira descobriu novas prioridades: a família e o trabalho. A viver em Braga e sem querer falar mais do que já falou sobre o casamento, a manequim está a viver um estado de graça que a fez reavaliar a vida. Para além dos inúmeros trabalhos de moda para que é solicitada, Isabel Figueira continua a apresentar o Top +, na RTP 1, que acumula com a gravação da série Pedro e Inês, já em exibição no mesmo canal, género em que se estreou e que está a adorar. Foi da sua tomada de consciência que falou, embora cautelosamente, depois de uma sessão fotográfica para a agenda da agência Elite. Veio directa de Braga, para trabalhar num domingo, depois de ter comemorado com o namorado e com os amigos a chegada aos 25 anos.

– Pensou muito antes de decidir mudar-se para Braga?
Isabel Figueira – Não. Nunca pensei nisso nem vou pensar, porque gosto de viver lá, estou com a pessoa que amo, e isso é muito importante para a minha estabilidade emocional. De qualquer maneira, pondero muito as coisas, até porque se vou dar um passo na minha vida é porque sinto que devo dá-lo.

– Quando se pondera muito corre-se o risco de travar a felicidade...
– Acho que hoje em dia é preferível travarmos a felicidade do que atirarmo-nos de cabeça para as coisas.

– Já encontraram maneira de conciliar as vossas agendas, sempre tão preenchidas?
– Sim, conseguimos conciliar tudo.

– Parece um pouco desiludida com o mundo da moda. Alimentou a esperança de que fosse mais ‘cor-de-rosa’?
– Sim, alimentei. É óbvio que nos iludimos um bocadinho no início, mas depois percebemos que afinal não é assim tão cor-de-rosa. Mas este é o meio em que vivo, tenho de aprender e crescer com ele. Hoje em dia sou uma Isabel diferente, mas não para pior.

– É um pouco o preço a pagar pela fama...
– É. Gosto daquilo que faço e se tenho uma casa e tudo o resto é por causa deste trabalho. Por outro lado, o facto de ser conhecida é a parte má, porque inventam-se boatos e as pessoas dizem mal sem sequer nos conhecerem. Tento não pensar nisso e levar a minha vida em casa, com os meus amigos, a família e com o meu futuro marido...

– Um futuro marido que também é conhecido, o que vos torna alvo da voracidade de alguma imprensa...
– Acho completamente ridículo este ‘diz que disse’ sobre a data do casamento, quando nós próprios não sabemos quando será.

– Aos 25 anos, e mesmo não querendo abrir mão da profissão, preferiu dar espaço à sua felicidade....
– Exactamente. Prefiro estar em casa do que ir a festas só por ir. Estou mais selectiva. Porque é que hei-de estar em ambientes de que não gosto? Prefiro estar num sítio onde sou acarinhada, que é o meu local de trabalho, e em casa, com as pessoas de quem gosto. Tornei-me uma pessoa melhor e mais perspicaz desde que deixei de ir a festas. Sou muito mais feliz, muito mais livre e com outra disposição.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Últimas:

. Mariana Monteiro esteve n...

. Sílvia conduz gala a favo...

. David Carreira dá cartas ...

. Nuno Santos troca RTP pel...

. A Mariana Monteiro é lind...

. Britney Spears roubou isq...

. Striptease deixa marcas e...

. Russell Crowe e Nicole Ki...

. Eu e a Margarida temos um...

. Helena Isabel: Em forma

. Isabel Figueira convive c...

. Cantor desmente romance

. Rita Egídio está grávida

. Carol Castro ASSALTADA

. Modelos mal se falam

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.tags

. a bela e o mestre(6)

. alexandra lencastre(29)

. alinne moraes(8)

. ana guiomar(5)

. angelico vieira(16)

. angelina jolie(20)

. antonio pedro cerdeira(13)

. band(8)

. barbara guimaraes(6)

. barbara norton de matos(5)

. belissima(9)

. benedita pereira(6)

. brad pitt(13)

. britney spears(8)

. canta por mim(4)

. carolina dieckmann(5)

. catarina furtado(20)

. caua reymond(9)

. cesar peixoto(11)

. christina aguilera(6)

. cinha jardim(5)

. claudia semedo(5)

. claudia vieira(28)

. cleo pires(7)

. cristiano ronaldo(29)

. dalila carmo(9)

. dança comigo(11)

. dani(7)

. daniela mercury(5)

. daniela ruah(13)

. danielle suzuki(6)

. deborah secco(7)

. deixa-me amar(9)

. diana chaves(22)

. diogo amaral(10)

. doce fugitiva(5)

. dzrt(6)

. elsa raposo(7)

. fala-me de amor(4)

. fernanda serrano(15)

. floribella(13)

. francisco adam(5)

. francisco penim(5)

. gato fedorento(7)

. globo(25)

. gloria pires(4)

. guilherme berenguer(4)

. helena isabel(4)

. henri castelli(4)

. herman josé(4)

. ilha dos amores(16)

. imperius(7)

. ines castel-branco(6)

. ines simoes(4)

. isabel figueira(34)

. ivete sangalo(4)

. jennifer lopez(5)

. jessica athaide(4)

. joana duarte(11)

. joana solnado(13)

. joão reis(9)

. jose fidalgo(6)

. juliana paes(6)

. luciana abreu(15)

. mafalda pinto(6)

. margarida vila nova(18)

. maria joão bastos(15)

. mariana monteiro(7)

. marisa cruz(8)

. melanie c(5)

. merche romero(46)

. morangos com açucar(51)

. nbp(5)

. operaçao triunfo(5)

. paixões proibidas(7)

. paula lobo antunes(6)

. paula neves(6)

. paulo pires(7)

. pedro granger(6)

. pedro miguel ramos(8)

. pedro teixeira(10)

. ricardo pereira(16)

. rita andrade(5)

. rita pereira(20)

. rodrigo menezes(6)

. rtp(43)

. rtp1(30)

. rtp2(5)

. ruy de carvalho(5)

. são josé correia(11)

. shakira(8)

. sic(71)

. silvia alberto(11)

. sofia alves(9)

. sonia araujo(6)

. soraia chaves(24)

. tempo de viver(9)

. tu e eu(8)

. tvi(126)

. vila faia(5)

. todas as tags

.Links:

blogs SAPO

.subscrever feeds