Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2006

"Circo das Celebridades" quer Castelo Branco e companheiros

No dia 19 de Março arranca o reality show mais esperado dos últimos tempos. O "Circo das Celebridades" é um formato que vai ensinar a 10 famosos as artes do circo, dotes que irão mostrar nas galas de domingo, com Júlia Pinheiro e José Pedro Vasconcelos. Para o programa, que começou a ser feito na Austrália em Maio do ano passado, o cenário serão as tendas do circo Cardinalli, bem como as infra-estruturas, onde se incluirão as rulotes nas quais os concorrentes terão de viver durante sete semanas. Para isso, foi deitada abaixo a antiga casa do "Big Brother" (na Venda do Pinheiro) e, em Março, será montada a tenda de Victor Hugo, com capacidade para 600 pessoas.


A TVMAIS soube que a Endemol entregou á TVI uma lista com 72 nomes possíveis, na sua maioria repetentes de outros reality shows. Desta lista destacam-se os protagonistas de "Trio Maravilha", de entre os quais a única confirmação parece ser a de Castelo Branco. Ainda em gravações, o "conde" adiantou: "Estamos a fazer um programa de três meses num mês e meio porque tenho projectos a partir de Março".


E vai para o "Circo das Celebridades"?, perguntámos. "Eu não disse isso, "tá-me" a ver como trapezista? Vocês querem matar-me!", respondeu. E se fosse convidado, aceitava? O marchand foi pronto na resposta: "Não comento, mas quem é que lhe disse que eu não fui convidado?"


Jorge Monte Real afirmou: "Não fui contactado, mas participaria com todo o gosto, caso fosse". No entanto, não esconde que encara essa possibilidade como algo remoto: "Acho difícil porque já seria a minha terceira participação". É que as esperanças estão depositadas na continuidade do "Trio Maravilha": "As gravações terminarão a 10 de Março, mas temos esperança de que a TVI encomende mais programas".
Texto: Marta Cardoso TV Mais

Reynaldo Gianecchini e Marília Gabriela gostam do samba

O casal de famosos Reynaldo Gianecchini e Marília Gabriela também resolveu enaltecer o Carnaval carioca. Os dois se acomodaram no Camarote Brahma, e aproveitaram para conversar com a reportagem de OFuxico.

“Cheguei cedo aqui e consegui assistir ao desfile do Salgueiro. Gostei muito. Confesso que não tenho uma escola do coração, mas tenho uma quedinha pelo Salgueiro”, brincou Gianecchini.

OFuxico

Deborah Secco faz dreads no cabelo, em homenagem ao noivo

A atriz Deborah Secco passou o Carnaval em Salvador (BA), local onde seu noivo, o cantor Falcão do grupo O Rappa, se apresentou em um trio elétrico, na madrugada desta segunda-feira, dia 27.


Deborah subiu ao trio Skol D+, que percorreu o Circuito Barra/Ondina, para conferir o desempenho do amado, e chamou a atenção pelo seu  novo visual. A atriz fez dreads nos cabelos, que iam até o meio das costas.


Bastante animada, Deborah cantou e pulou durante toda a apresentação do Rappa. O cantor preparou 120 músicas, e dividiu o trio com a banda Os Loucomotivos.

Fonte: OFuxico

Letícia Spiller assume namoro

Letícia Spiller assume namoro

Letícia Spiller está apaixonada. Nesta madrugada, a atriz chegou a Marquês de Sapucaí, na companhia de um jovem rapaz, chamado Daniel Mazzuca.

"Estamos juntos há dois meses e estamos muito felizes", contou a atriz ao OFuxico.

Os dois curtiram o namoro no camarote da Brahma.

'Não agüento mais tanta inveja em cima de mim', diz Susana Vieira

Susana Vieira não quer mais ocupar o posto de rainha de bateria, no próximo ano. Ela explicou o motivo de sua decisão:
 
"Tem muita gente de olho, é uma energia muito ruim, não quero mais isso pra mim. E tem mais: este ano, eu me moldei toda pro Carnaval, malhei, fiz lipo, me dediquei integralmente para estar aqui hoje, linda. Em 2007, quero comer tudo o que me der vontade, fazer tudo o que não pude fazer este ano, por causa do Carnaval", disse a OFuxico.

Susana Vieira brilha, no desfile da Grande Rio
Rio de Janeiro, 26/02/2006 – A Grande Rio foi a penúltima escola a desfilar na Sapucaí. Considerada a escola dos famosos, teve entre seus componentes: José Wilker, Isabel Filardis, Zeca Pagodinho, Castrinho e Susana Vieira, como rainha de bateria.   

Fotos:

foto ampliada foto ampliada

foto ampliada

"Todos morrem de pena do Cemil", diz Leopoldo Pacheco

Há pouco mais de três meses no ar como o romântico Cemil em Belíssima, da Globo, Leopoldo Pacheco mostra-se um tanto surpreso. O motivo é a repercussão gerada por seu personagem na trama de Silvio de Abreu.

Embora não seja o galã da novela, o ator confessa que fica impressionado com o assédio do público, que a todo momento gosta de lhe dar os mais variados conselhos. O principal deles, por exemplo, é tomar cuidado com o romance que mantém com a Mônica, interpretada por Camila Pitanga. "O mais engraçado é que todos morrem de pena dele. Eles chegam até a me confortar, como se eu fosse um amigo íntimo", entrega, entre risos.

Em seu terceiro trabalho na tevê - ele estreou na minissérie Um Só Coração, da Globo, e protagonizou o "remake" de A Escrava Isaura, da Record -, Leopoldo está bastante satisfeito por participar de sua primeira novela das oito. O ator, contudo, não está tendo muito tempo para curtir a temporada no Rio de Janeiro, já que tem gravado num ritmo bastante intenso. "Como freqüento vários núcleos, gravo direto. Às vezes, não posso sequer passar o fim de semana na minha São Paulo", assegura.

Apesar da correria, Leopoldo não tem do que reclamar. Afinal, Cemil possibilita ao ator ressaltar vários elementos que ainda não havia feito na tevê. "Ele é um cara mimado pela mãe, que não se conforma com o fato de ter sido abandonado pela ex-mulher. É muito diferente do Leôncio em A Escrava Isaura, o que é ótimo", compara. Leia a entrevista com o ator:

P - É sua primeira novela das oito na Globo. Como tem sido a repercussão nas ruas?
R - É incrível. Uma novela das oito proporciona uma visibilidade louca, pois tem um alcance muito abrangente. O assédio é muito maior. E isso se reflete nas abordagem dos telespectadores. O mais interessante é que as pessoas que me param nas ruas são para falar que gostam muito do Cemil, que é íntegro, correto. Acontece, porém, que muitas têm pena dele. É engraçado ser confortado pelo público.

P - Além de Belíssima, você também está no ar com a reprise de A Escrava Isaura, da Record. O público reconhece você como o Leôncio?
R - Sem dúvida. Mas o mais interessante é que são personagens muito diferentes entre si e algumas pessoas não os diferenciam, não percebem que são distintos. Um é muito mau e o outro é muito bom. Às vezes, penso que estão falando do Cemil, mas, na verdade, estão comentando sobre o Leôncio. Fazem a maior confusão.

P - O Cemil, aliás, é o oposto do vilão Leôncio em A Escrava Isaura. Foi difícil mudar da água para o vinho?
R - A gente sempre tem uma pequena "biblioteca" guardada na memória. Todos nós, atores, temos um "repertório" de personagens para nos inspirar na hora de compor os mais variados papéis. Além disso, o fato da trama se passar em São Paulo e por eu também ser paulistano facilita o trabalho de composição. Me sinto até mesmo mais à vontade para interpretá-lo, já que conheço a realidade da cidade.

P - Ter feito o Leôncio, aliás, abriu as portas para você entrar em Belíssima?
R - É claro que ter feito o personagem na novela da Record foi um dos motivos que me levou à Globo. Mas também tem todo o meu trabalho no teatro ao longo de 25 anos de profissão. Além disso, Silvio de Abreu, que me conhece dos palcos, disse que estava escrevendo um personagem para mim na sua próxima novela e me queria no elenco. Foi uma junção de vários fatores, acredito.

P - Com 25 anos de carreira no teatro, o Cemil é seu terceiro trabalho na tevê. Qual avaliação você faz dessas participações?
R - Não tenho do que reclamar. Pelo contrário. Tenho muito orgulho de todos os três. Fiz um bom personagem em Um Só Coração, gostei muito do Leôncio de A Escrava Isaura e agora tenho a oportunidade de fazer outro bom papel. O Leôncio, por exemplo, tinha uma paixão doentia por Isaura e isso era muito legal de destacar na hora de interpretá-lo. Já o Cemil é um cara do bem, trabalhador, romântico, que procura ser bastante correto na vida.
Fonte: Terra

"Adoro beijar aquela boca linda do Cauã", diz Vera Holtz

Há tempos Vera Holtz não se divertia tanto numa personagem quanto tem acontecido com Ornela. A peruíssima socialite de Belíssima, da TV Globo, tem proporcionado diversos prazeres à atriz. "Adoro beijar aquela boca linda do Cauã Reymond, empolga-se a atriz, se referindo ao jovem ator que vive Mateus, o garoto de programa que é alvo das investidas da coroa na trama de Silvio de Abreu. Vera assume que também adora ser paparicada com manutenções do longo aplique de madeixas louras, maquiagem, figurino e diversos acessórios que têm virado uma espécie de ¿parque de diversões¿ para a atriz de 52 anos. "Adoro ela poder gastar dinheiro sem culpa, ter aquela Mercedes conversível... Mas, no final do dia, fico exausta de ficar com a barriga para dentro e empinada com aquela cinta", pondera.

Mas nem tudo foram flores na carreira de atriz. Ao mesmo tempo que Vera saboreia as futilidades de Ornela, a atriz faz uma retrospectiva de como tudo começou, há mais de três décadas, em Tatuí, cidade do interior de São Paulo, onde nasceu. Desde a adolescência começou a trabalhar e deu duro como locutora de rádio, decorou carros alegóricos para o tímido desfile de Carnaval da sua cidade, até conseguir ir para São Paulo em 1974, para fazer faculdade de Arte Dramática. Logo depois se mudou para o Rio e começou a fazer teatro até estrear na tevê muito depois, já em 1989, como a divertida Fanny de Que Rei Sou Eu?, que tinha um forte apelo cômico. "Trabalhos tragicômicos têm mais o meu perfil, é a leitura que eu tenho da vida. Assim tenho uma região maior de sentimentos a explorar", analisa.

E seus personagens, independentemente da carga cômica ou dramática, viram uma espécie de coleção para a atriz. Até pouco tempo atrás, Vera tinha o hábito de desenhar cada um deles em papel, com um tamanho bem pequeno, que era uma maneira dela conseguir visualizá-los de uma forma onde poderia ter uma espécie de controle sobre eles. "Eles ficam na minha vida como um parque de estátuas, como esculturas do Aleijadinho. Fico mais múltipla e solta para dar vida a cada um", avalia a atriz.

Para a Ornela, soube que você "criou" o verbo Ornelar. O que significa?
Vera Holtz - (risos). Encontrei o Silvio Abreu e a Denise Saraceni no São Paulo Fashion Week do ano passado, quando eles me chamaram para o papel, mas eu não tinha noção do que poderia ser a Ornela. Essa coisa do cabelo longo louro, esse imaginário feminino. Não tinha idéia. Mas ela é uma animação, adoro Ornelar! Primeiro que os homens mais velhos se divertem e brincam comigo. Dizem que estou espalhando o Mal, que é um péssimo exemplo para as mulheres e que estou acabando com a praia deles. Você vê? Outro dia abracei um senhor na rua que veio me xingar. Mas é preciso ter um "background" para fazer um papel desses. A mulherada me fala entre os dentes: "você está pegando o Cauã Reymond..." (risos). É tudo entre os dentes, secreto, com uma pontinha de inveja. Os gays dizem que estou inflacionando o mercado, que estou pagando muito caro para o michê, que ele não merece. Então é muito divertido. Mas eu não fico expondo a Ornela na rua, a não ser quando estou gravando, que saio montada. Raramente ando maquiada. O cabelo sempre está preso.

Onde você buscou referências para essa composição?
VH - Gosto de me aprofundar na leitura do texto. Para mim é mais fácil. Fui para São Paulo observar um pouco as mulheres da alta sociedade. Acho que ela é uma homenagem à Eliana Tranchesi (dona da grife Daslu). Mas isso foi uma referência antes das acusações de sonegação e outras que ela tem sido acusada (risos). Depois disso, meu inconsciente deu pane e comecei a rir. Na realidade, a idéia original é de uma mulher que se sofistica em São Paulo através dessas grifes internacionais. Ela não trabalha, é uma dondoca. Lá, grande parte das mulheres estão sempre impecáveis, com os cabelos arrumados, sapato perfeito, carro lustrado... São alegres e têm uma vida muito boa. O lazer de São Paulo é de primeira. O mundo deles é cosmopolita. Ela é uma mulher educada, filha de italianos. Mas acredito que ela não seja quatrocentona...

Ela é o oposto da sua última personagem, a Generosa, a mulher do mato mal humorada de Cabocla. Como foi essa transição da caboclona para uma perua?
VH - (risos). Eu precisava fazer a Generosa. Depois da Santana (de Mulheres Apaixonadas), não tinha como fazer uma coisa explosiva e nem estava preparada para isso. Precisava passar pela carranca dessa mulher do mato, que tem um registro emocional pequeno, que é muito arcaica. A Generosa é a negação do afeto, do amor, da liberdade. Na Ornela tudo é divertido, mas demoro uma hora e meia para fazer cabelo e maquiagem. Para gravar Cabocla eu chegava 10 minutos antes, botava o chinelão de couro, soltava o barrigão, ficava assim (fica corcunda). Com a Ornela, tenho de ficar com as cabeleireiras correndo atrás de mim, coloco umas cintas por baixo da roupa para fazer cinturinha. Ela é gorda, mas meio violãozinho. Tenho de trabalhar sustentada, empinada com o cinturão e barriga para dentro, cheia de jóias. Fico exausta no final do dia.

O temperamento e o astral das personagens influenciam o seu comportamento, ocorre alguma simbiose?
VH - Eu achava que não, mas hoje acredito que sim. No caso da Ornela, por exemplo, que tem uma grande curiosidade em viver, realmente me empresta um astral positivo. A Santana foi uma personagem que me entristeceu muito. Até achava que estava doente. Parece que ela fechou meus chacras. Minha parte de criatividade e sexualidade foi travada na época porque eu mergulhei naquele universo. Não dava para fazer um trabalho de brincadeira. Agora queria mesmo fazer um papel de mulher rica e sem culpa. A Ornela é uma borboleta de mel, gostosa, adocicada e leve.

Ela era o contraponto da Bia Falcão. Como foi perder a melhor amiga dela?
VH - Eu fiquei muito triste, me apeguei à Fernanda (choraminga).... Gostei dela, estou triste. Desculpe, que eu falo e choro mesmo... A Fernanda é especial. Foi terrível para a Ornela. Nunca soube como a Ornela poderia ser amiga daquela mulher. A Ornela tem uns 50 e poucos anos e a Bia era uns 20 anos mais velha. Elas pareciam aquela dupla, o Pink e o Cérebro (risos). Eu sou o Pink. Não tem casamentos em que a mulher não sabe nada do que o marido faz? Sou do interior e acompanhei processos afetivos que a mulher era de uma alienação absoluta. A Ornela era o contraponto da Bia, não julgava nada. Fiquei tristíssima, arrasada. A sorte é que ela é uma mulher esperta. Gosta de homens bonitos e paga para isso.

Como você analisa essa abordagem da prostituição masculina?
VH - Confesso que nunca nenhuma mulher chegou para mim eu disse que pagava um garoto. Mas elas falam que se pudessem pagar um menino daqueles elas o teriam. Falam isso do lado do marido. O Cauã é muito dedicado. Gosta do que faz. Brincamos muito com isso e sempre tiramos fotos para eu mostrar para o Fernando (namorado da atriz). É um jogo para provocar. Combinamos que nas cenas de sexo não faríamos nada com fissura, com cara de tesão. Decidimos fazer como se eu tivesse a idade dele e ele a minha. Um encontro amoroso de duas pessoas que gostam de transar, mas nada de tara ou perversão.

Esse lado sexual tem alguma semelhança com a Marta, sua personagem de Presença de Anita, que seduzia o empregado?
VH - Aquela era pervertida. A Marta mandava, tinha uma coisa de poder com o empregado, era a sinhazinha que tomava conta do pai, da fazenda. Ela gostava de pegar o negro, de achar que tinha poder como branca. Não é igual ao desejo da Ornela, que é mais livre e contemporâneo. Aquilo mexeu com a mulherada. Foi quase uma cebola, tinha camadas e camadas. As mulheres lentamente se revelavam com um desejo sexual secreto de transar com um negro. Teve muita discussão de rua.

O que te dá mais prazer na Ornela?
VH - Eu gosto dessa liberdade de ir e vir que ela tem e esse saber lidar com o dinheiro sem culpa. No Brasil as pessoas têm muita culpa, ela é generosa. O que o dinheiro paga para ela não é caro. Adoro ter aquela Mercedes conversível (risos). Gosto desses cuidados com ela, com o figurino, desses paparicos de roupa e cabelo. Acho ótimo trabalhar com o Cauã, beijar aquela boca linda... O resto eu trabalho muito, tenho de decorar muito texto. O elenco também é maravilhoso. Trabalhei com a Denise (Saraceni) em A Muralha, quando fiz a Mãe Cândida. Fomos muito felizes naquela minissérie. Esse reencontro com a Denise é muito familiar para mim.

Quais dos seus trabalhos que você destacaria como os mais marcantes na tevê?
VH - Acho que minha primeira personagem na tevê, em Que Rei Sou Eu?, a Fanny. Aquela turma toda marcou com uma linguagem nova, um belíssimo texto, uma sátira à sociedade brasileira. O cenário e o figurino eram deslumbrantes, nossa! Jorge Fernando! Tudo era novo, tinha o frescor da inovação. Não tem como não lembrar das perucas, a transformação para entrar em cena. Aquele universo todo era encantador. Também gostei muito de Vamp, daquele mundo lúdico. Gosto de novelas realistas também, mas essas são as mais divertidas, tem efeitos especiais, adoro essas brincadeiras. Gosto desse jogo.

Fonte: Terra.com.br

Soraia Chaves - Os pecados da actriz no Brasil

A actriz e modelo Soraia Chaves deslumbrou os portugueses com o seu escultural corpo no filme ‘O Crime do Padre Amaro’, mas foi no Brasil que encontrou um pecado ‘mortal’ que desconhecia: a gula.
E enquanto os brasileiros também se rendem aos encantos da talentosa actriz, ela não resiste às iguarias de terras de Vera Cruz. A prova é que ontem, antes de se juntar aos amigos para sambar, Soraia Chaves atirou-se a uma das melhores sugestões do cardápio do restaurante Bacalhau do Pestana, uma reputada ‘casa de pasto’ situada no centro do Rio de Janeiro.

A mais recente revelação do cinema português não almoçou, porém, sozinha. A seu lado, esteve sempre o músico Mico da Câmara Pereira. Quanto ao namorado ‘mistério’ de Soraia Chaves, esse, nem vê-lo.

A manequim e actriz encontra-se no Brasil para realizar uma produção para um conceituada revista portuguesa e, claro, para aproveitar ao máximo o Carnaval brasileiro. O pior é que a folia também dá fome e, a avaliar pela forma como Soraia Chaves se entrega aos prazeres da gastronomia, a actriz poderá mesmo voltar a Portugal com um quilinhos extra.

Entretanto, projectos profissionais é coisa que não falta a Soraia Chaves. Depois das ‘passerelles’ e da Sétima Arte, a menina da margem sul poderá mesmo apresentar, em breve, um programa de televisão, conforme já chegou a ser anunciado numa revista da especialidade.

Fonte: Correio Da Manhã

Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2006

RTP desvenda quem é "o rapaz de São Roque"

Em dia de Carnaval, a RTP apresenta um documentário sobre Pedro Pauleta, o ponta-de-lança açoriano que bateu o recorde de golos marcados pela Selecção Nacional e que joga actualmente no Paris St. Germain. O trabalho é de Paulo Catarro, que explicou ao DN que a ideia "surgiu quando se previa que Pauleta ia bater o recorde de golos do Eusébio, na Selecção". A partir daí, foi avançar para "dar a conhecer a pessoa do Pauleta, que atingiu um patamar na sua carreira" acessível a poucos e que "tem algumas particularidades, como facto de nunca ter jogado no campeonato português" e de ter uma forte ligação aos Açores.

O jornalista da RTP refere ainda que o trabalho "vai à descoberta do mundo de Pauleta. Foram descobertas imagens dele, a jogar, com nove anos. Depois são apresentadas as principais fases, ouvindo os familiares, colegas, treinadores e mesmo Mota Amaral", ex-presidente do Governo Regional dos Açores e ex-presidente da Assembleia da República.

Paulo Catarro acrescenta que este documentário quer também mostrar o que o Pauleta é hoje. "Tornou-se num símbolo dos Açores. E é muitas vezes chamado para iniciativas de solidariedade social e outras acções, típicas de uma grande estrela". A carreira do jogador é seguida desde os tempos nos Açores, passando pelo Estoril, pelos clubes espanhóis, pela entrada em França e pela "conquista" de Paris. Na Selecção Nacional são apresentados os dados mais marcantes de Pauleta, com destaque para os golos. Os comentários ficam a cargo de jogadores como Cristiano Ronaldo ou Figo, mas também de Luiz Felipe Scolari. A concluir, Eusébio fala do novo recorde do Pauleta.

Para focar o jogador, Paulo Catarro escolheu o jogo Portugal-Letónia para seguir Pauleta com uma só câmara durante os 90 minutos. Seria neste desafio que o "açor" viria a bater o mítico recorde do pantera negra.

O documentário de 41 minutos foi ainda enriquecido com "um grande trabalho de pesquisa nos arquivos da RTP, também nos Açores", para mostrar "um grande jogador, com uma personalidade muito atraente, a todos os níveis. E muito humilde". Segundo o autor do trabalho, a melhor frase é de Mota Amaral, quando diz que "gostamos dele, porque ainda hoje é o rapaz de São Roque". O trabalho da RTP é transmitido amanhã, dia de Carnaval, perto das 22.30.

Fonte: DN

tags: ,

"Dizem-me para reagir à violência doméstica"

Uma das cenas em que a actriz contracena com "Gonçalo", o parceiro que a agride


Se uma em cada três mulheres, em Portugal, é vítima de violência doméstica, em "Dei-te Quase Tudo" a ficção não se distancia muito da realidade. "Sara", ou Adriana Moniz, é alvo de constantes maus-tratos infligidos por "Gonçalo", interpretado pelo actor Hélio Pestana.

Na vida real, alguns capítulos da vida pessoal da actriz, de 19 anos, ajudaram a construir a personagem que começa a ganhar visibilidade na novela da TVI. "Percebo os factores medo e económico destas mulheres, eu nunca sofri violência física, mas psicológica sim", referiu, ao JN, Andreia Moniz, num pequeno intervalo de mais uma cena das gravações.

A actriz nada sabe sobre o destino da personagem, à excepção de uma gravidez e de uma relação com o "Miguel".

Com a carga dramática exigida pela personagem, confessa que, devido à intensidade das cenas, "não há muito tempo para ensaiar". Algumas obras de Inês Pedrosa e testemunhos de histórias partilhadas a nível pessoal vão ajudando a compor "Sara".

"É um papel de grande carga dramática e que se torna muito difícil quando tenho cenas de violência, mas que ultrapasso com o apoio do Hélio Pestana", disse, enquanto mostra a cicatriz, provocada por um movimento mal planeado, que, por pouco, não lhe deixou marcas mais profundas.

Durante as gravações do casamento com "Gonçalo", a actriz correu para a porta do quarto, que empurrou julgando ser contraplacado. Mas a pequena cirurgia, e os 25 pontos, a que foi submetida no pulso recordam-lhe que afinal o cenário era de vidro.

E depois de "Sara"

Além de marcar a sua estreia em lides televisivas, "Dei-te Quase Tudo" é sinónimo de poço de surpresas para a jovem sob diversas formas. "Esta é a primeira vez que uso mini-saia na vida, é uma sensação esquisita, nem me sabia sentar correctamente", garante nesta sua primeira entrevista.

Com a personagem "Sara", que encarna durante os três dias de gravações por semana, no estúdios da NBP, Adriana reconhece que ganhou alguma notoriedade pública, sendo frequentemente abordada e felicitada na rua, por alguém que já sofreu de violência doméstica. "Quando passei no Bairro Alto, uns jovens desataram a gritar que o Gonçalo não gostava de mim. E perguntam-me porque é que não faço nada para acabar com a violência", lembra.

Todavia, consciente da concretização de um dos seus maiores objectivos traçados para esta novela - o de não ficar presa à "imagem triste de uma menina bonita" -, o futuro ainda está incerto. "Neste momento ainda não sei o que vou fazer quando a novela acabar, ainda não há nenhuma proposta".


Fonte: Jornal de Noticias

Rita Ribeiro e Hugo Rendas Separaram-se

Rita Ribeiro realizou em 2005 um dos maiores projectos da sua vida: protagonizou com o marido, o actor Hugo Rendas, a peça “Concerto para Dois – Fernando Curado Ribeiro, o Último Galã”, uma homenagem ao pai, 10 anos depois da sua morte. “Tivemos um ano muito pesado com um projecto que não foi o que esperávamos e isso complicou as nossas vidas”, desabafa a actriz visivelmente triste com o desfecho de um amor que ainda no ano passado ambos assumiam como a grande história das suas vidas.



“Estou a viver um relacionamento que me faz gostar cada vez mais de mim, e esse é que é o grande amor da vida: o que nós olhamos e faz com que consigamos gostar cada vez mais de nós”, afirmou Rita à revista CARAS, em Julho do ano passado.

Insucesso
Um ano depois, o insucesso da peça que Rita Ribeiro transformou no sonho da sua vida, ditou o fim do romance. “Neste momento, o Hugo está a viver em casa do pai. No entanto, aconteça o que acontecer, continuamos a ser os maiores amigos do mundo!”, assegura a actriz, reconfortada com o facto de ter conseguido levar por diante o seu sonho sem apoios de ninguém. “Investi um ano da minha vida a investigar, a pesquisar e a estudar a vida do meu pai para pode concretizar este projecto, editei um livro e vi a minha filha Maria subir ao palco a fazer de mim”, recorda.

Depois de já ter vivido outras perdas na vida, a actriz assegura que nunca sofreu nenhum desgosto que não tenha conseguido ultrapassar. “Acho que sempre consegui ultrapassar o que a vida me foi dando, com aceitação, uma das qualidades maiores que o ser humano pode ter.” Este é mais um desses momentos.
Apesar de difícil, Rita não põe de parte a hipótese de uma reconciliação. “Neste momento, o Hugo não está a viver comigo. Optámos por dar um tempo à nossa relação, o que não quer dizer que não possamos voltar a estar juntos, se essa for a nossa decisão.”

Sonhar a dois
Rita sempre defendeu que um dos segredos de um bom relacionamento é sonhar a dois. “Enquanto tivermos esse prazer e a vida nos proporcionar esta aprendizagem um com o outro, estaremos juntos. Quando isso não acontecer, cada um seguirá a sua vida e de certeza que continuaremos amigos”, afirmava Rita em 2004. O desfecho surgiu dois anos depois. Por mais que a actriz defendesse que o segredo é não fazer da profissão o centro do universo, tudo convergiu nesse sentido!


Fonte: TV Mais

Domingo, 26 de Fevereiro de 2006

Ivete Sangalo mostra suas formas no Carnaval de Salvador

No primeiro dia de desfile do Bloco Cerveja & Cia, circuito Barra/Ondina, Ivete Sangalo começou sua apresentação conversando e brincando com o público do Bloco e da pipoca. Irreverente, a cantora quis saber o que achavam da sua forma física.

- "Estou bonita? Dá pra ver alguma celulite daí de baixo?", perguntou Ivete, que surgiu vestida com Um mini-kaftan - espécie de túnica - vermelho, da Neon, com estampa de pavão criada exclusivamete para ela.

- " O figurino tem uma inspiração tropicalista", explicou a figurinista da cantora, Patrícia Zuffa. O cabelo - preso num rabo-de-cavalo - e a maquiagem ficaram por conta de Tom Reis.

Ivete abriu o show com a música "Festa", um de seus maiores sucessos, arrancando gritos e aplausos dos foliões. Em seguida, emendou o hit "Poeira", para não deixar ninguém parado.

Fonte: Te contei

Catarina Furtado radiante em “Dança Comigo” “É ternurento o público ver a minha barriga a crescer”

Já se nota bem a “barriguinha” de Catarina Furtado, mas o facto não faz com a que apresentadora perca a energia. Feliz e profissional como sempre, ela apresenta “Dança Comigo”, a mais recente aposta da RTP 1 para os sábados à noite. Possui formação em dança. -Acha que, por isso, vai ser crítica com os concorrentes?
Catarina Furtado: Não irei ser critica porque não é esse o meu papel. Tentarei, como sempre (às vezes é difícil e eu assumo as minhas emoções), ser imparcial. Mas penso que me vou surpreender bastante com os excelentes concorrentes/convidados e ajudar a que seja mais uma grande produção para a RTP. O júri foi também escolhido a dedo e vai cumprir muito bem a sua função.

-Que expectativas tem para este formato que agora apresenta?
C.F.: A RTP tem conquistado novos públicos não se afastando dos seus fiéis seguidores. Nesse sentido, “Dança Comigo” é um projecto que vem nessa linha: moderno, divertido, com glamour, que não sede à tentação do voyerismo de outro tipo de formatos. Mais uma vez, fico muito contente que para este tipo de formatos a RTP conte com a minha colaboração.

-É um programa feito à sua medida?
C.F.: É um programa onde eu me sinto muito bem.

-Não a assusta deixá-lo na recta final?
C.F.: Não me assusta absolutamente nada, antes pelo contrário. Cada sessão terá a sua história. Felizmente estou a passar uma fase abençoada da minha vida (a gravidez). Veio na altura certa, não a trocaria por projecto nenhum e, por isso, o programa contará com dois registos de apresentação diferentes, que o público já reconhece, e ficará mais rico, a meu ver. Por outro lado, sempre disse que existiam três ou quatro pessoas da nova geração que eu acho talentosas e a Sílvia (Alberto) é, sem dúvida, uma delas. Foi uma decisão a três: RTP, Sílvia e eu.

-É reservada no que toca à vida privada. Assusta-a partilhar a gravidez com o público?
C.F.: Assustar? Porquê? Uma coisa é eu abrir a minha intimidade, o meu cantinho e desatar a contar histórias banais, iguais a tantas outras sobre este meu estado, que só a mim e ao meu marido dizem respeito. Outra é o público apenas ver a minha barriga crescer. Não me importo, aceitei e até acho ternurento. Não irei utilizar o programa para falar de mim. Os concorrentes, mais uma vez, são os protagonistas e de mim espera-se que desempenhe bem o meu papel de apresentadora.

Fonte: TV Mais

Elsa Raposo e Gonçalo Diniz recuperam do drama e dedicam-se ao trabalho

A curiosidade à volta do casal foi, nas últimas semanas, bastante acentuada. Elsa Raposo sofreu um aborto espontâneo no início da gravidez e muito se falou sobre o drama que viveram. Desde o sucedido, pouco têm aparecido em eventos, mas, desta vez, abriram uma excepção e foram ao lançamento do DVD do filme “A Dama e o Vagabundo”. Questionado sobre as notícias divulgadas sobre o casamento num futuro próximo, Gonçalo Diniz foi peremptório: “Agora não quero falar sobre o casamento, a Elsa, o bebé ou a nossa relação. Se quiserem falar sobre o meu trabalho, tenho todo o gosto em fazê-lo”.


O actor contou-nos então que, juntamente com Elsa Raposo, está em fase de pré-produção de uma peça de teatro e a preparar uma exposição de artesanato.A curiosidade à volta do casal foi, nas últimas semanas, bastante acentuada. Elsa Raposo sofreu um aborto espontâneo no início da gravidez e muito se falou sobre o drama que viveram.


Desde o sucedido, pouco têm aparecido em eventos, mas, desta vez, abriram uma excepção e foram ao lançamento do DVD do filme “A Dama e o Vagabundo”. Questionado sobre as notícias divulgadas sobre o casamento num futuro próximo, Gonçalo Diniz foi peremptório: “Agora não quero falar sobre o casamento, a Elsa, o bebé ou a nossa relação. Se quiserem falar sobre o meu trabalho, tenho todo o gosto em fazê-lo”. O actor contou-nos então que, juntamente com Elsa Raposo, está em fase de pré-produção de uma peça de teatro e a preparar uma exposição de artesanato.
TV Mais

Helena Isabel mostra a sua faceta criativa com o apoio do namorado

Balangandã. Assim se chama a loja de acessórios de Helena Isabel. Para quem não está familiarizado com o termo, a actriz explica: “É uma palavra brasileira que significa ‘penduricalhos’. Os colares que faço têm muitos penduricalhos, por isso achei que era um nome giro.”


Na inauguração deste espaço, no Picoas Plaza, em Lisboa, Helena Isabel reuniu amigos, família e o namorado, Martin Krupensky. “É importante ter o apoio do Martin. Ele ajudou-me imenso neste projecto, chegou a colocar etiquetas nos sapatos”, confessou a actriz, que surpreendeu alguns amigos com esta sua faceta criativa. Para a irmã da agora empresária, no entanto, não foi uma novidade.


“Há muitos anos que ela faz estas peças e acho que tem um bom gosto e uma imaginação fabulosos”, revelou Berta Ribeiro. O novo visual da actriz, de cabelo mais curto e louro, também não passou despercebido. “Quando acabamos uma novela, temos sempre vontade de mudar, de despir a personagem. Foi isso que fiz e gosto do resultado, acho que fico com um ar mais leve”, justificou Helena Isabel.

Caras

Ricardo Pereira e Maria João agitam o Bacalhau do Pestana

Bons portugueses que são, os atores Ricardo Pereira e Maria João foram os mais animados na tradicional festa Bacalhau do Pestana, organizada pelo quarto ano consecutivo no Hotel Pestana Rio Atlântica, no Rio, na tarde da última sexta-feira, dia 24. O evento abre o calendário carnavalesco da cidade e, este ano, teve o tema Chica Chica Boom, lembrando os bons tempos das marchinhas e festas de rua.

“Estar no Brasil, um país que aprendi a amar e respeitar, e me recebeu de braços abertos, e poder curtir uma festa dessa, com as referências da minha terrinha, é uma maravilha! Portugal e Brasil se unem também no Carnaval”, disse Ricardo a OFuxico.

Daniele Suzuki, namorada do ator, não pôde acompanhá-lo, por estar gravando cenas da novela Bang Bang, da Globo, na qual interpreta a Yoko Bell.

Entre os 600 convidados, além dos atores portugueses, destacaram-se as animadas Mara Manzan, Totia Meirelles e Cássia Linhares.

“Carnaval no Rio é festa todo dia, feijoada e bacalhau. Não é um luxo? Eu, que já sou animada o ano inteiro, fico ainda mais empolgada nessa época do ano. E vou que vou!”, disse a empolgada Mara Manzan.

O cantor Emílio Santiago e o ator Ary Fontoura também participaram do Bacalhau do Pestana. Durante a festa, os convidados puderam degustar diversas opções de receitas com o bacalhau, principal ingrediente da gastronomia portuguesa. O cardápio, assinado pelo renomado chef Leonel Pereira, consultor da rede Pestana Hotels & Resorts, foi elogiado por todos.

Para adoçar a boca dos foliões, os famosos doces portugueses: pastéis de nata, toucinho do céu, barriga de freira, Dom Rodrigos, filhós com açúcar e canela, tigelada, pastéis tentugal e salame de chocolate.

foto ampliadaRicardo Pereira com as mulatas

foto ampliadaRicardo Pereira e Maria João

foto ampliadaMaria João tocando tamborim

Fonte: Ofuxico

Tony Ramos se refugia com a família

Ziriguidum não é com ele. Reservado quando o assunto é folia carnavalesca, Tony Ramos confessa: não leva o menor jeito para a coisa. O ator torce para que tenha folgas nas gravações de Belíssima, pelo menos por cinco dias, para viajar com a a família. Mas, nada muito distante.

“A gente tem gravado bastante. Nikkos tem muitas cenas em locações diferentes. Mas, eu estou torcendo por uma bela folga, para poder ir a Búzios, onde temos uma casinha. Quero descansar e curtir a família. Não levo o menor jeito para samba e Carnaval. Sou totalmente doente do pé”, diz o ator a OFuxico.

Lidiane, esposa de Tony, conta que o marido nunca foi convidado para desfilar, o que gera até piada entre eles.

“Tá na cara que ele não tem nada a ver com folia, por isso ninguém convida”, brinca Lidiane.

Fonte: Ofuxico

Débora Falabella prefere descanso ao "balacobaco"

Sem muito jeito para o samba, a atriz Débora Falabella prefere descansar no Carnaval. Mas, não descarta a possibilidade de assistir à performance dos foliões. Ela admira a beleza da festa e faz questão de ficar atenta a todos os detalhes. A atriz, inclusive, acredita que muita coisa da festa pode lhe ser útil na vida profissional.

“Não gosto muito. De vez em quando, eu até assisto. Acho bonito de se ver, emocionante até. Se der, até vou pro camarote. Mas, se eu tiver um tempinho pra descansar, prefiro. A festa, entretanto, tem toda uma dramaticidade que acho bastante interessante”, diz Débora.

Mineira de Belo Horizonte, Débora e a irmã, Cinthia Falabella, costumavam brincar o Carnaval nos clubes da cidade, na infância. Desfilar, ela afirma que passa longe de seus planos.

Fonte: Ofuxico

Especial Carnaval: Musas da folia

Juliana Paes: Rainha escultural e eléctrica


No Brasil, o Carnaval é a maior ‘passerelle’ da sensualidade feminina. Saiba como as rainhas Juliana Paes, Daniela Mercury, Suzana Vieira, Luciana Gimenez e Ivete Sangalo se preparam para a festa.
Juliana Paes


Desde que aceitou o convite para ser rainha da bateria da Escola de Samba de Viradouro, a vida da actriz Juliana Paes sofre uma autêntica reviravolta em vésperas do Carnaval. Embora seja dona de um ‘corpo perfeito’, a actriz redobra os cuidados com a aparência dois meses antes da quadra, dedicando cerca de quatro horas por dia aos cuidados pessoais.

Numa clínica especializada, Juliana Paes segue um programa ortomolecular, que além da dieta inclui sessões de ‘manthus’ e ‘power plate’, técnicas que queimam gorduras localizadas e combatem a flacidez. Nas visitas diárias ao ginásio entrega-se à musculação, hip hop e Pilates para redefinição muscular. Uma curiosidade: Juliana costuma ‘malhar’ à noite porque, de manhã, a palavra de ordem é dormir...

Este ano, a actriz promete uma presença reluzente e atrevida: “Vou representar a energia eléctrica. A minha fantasia é pequena e nervosa, como se fosse uma explosão de raios eléctricos”, revela.

PERFIL

“Amo o Carnaval desde que comecei a desfilar, ainda na infância”.

- Currículo: É rainha da bateria da Escola de Samba Viradouro, no Rio de Janeiro, há três anos.

- Cuidados: Dieta (à base de arroz integral, ovos, feijão, saladas e vitaminas), musculação, hip hop, terapia ‘manthus’ e ‘power plate’.

- Curiosidade: Vai vestir o biquíni mais reduzido da Avenida Marquês de Sapucaí.

DANIELA MERCURY: TRINTA HORAS A CANTAR

A viver uma época áurea da sua carreira, graças ao sucesso do disco ‘Ballet Mulato’, Daniela Mercury concentrou todas as suas atenções na voz e na actuação de mais de 30 horas (seis seguidas por dia) que irá oferecer aos cerca de 2,3 milhões de foliões que são esperados no Carnaval de São Salvador da Bahia.

“Quando o Carnaval se aproxima, procuro fazer um ‘jejum’ vocal e dormir bastante. Além disso, faço ioga para preparar a musculatura, o espírito e não entrar em stress”, afirma a cantora, acrescentando que a “melhor preparação é o trabalho.”

A cantora baiana promete, aliás, um dos mais originais espectáculos de sempre, no qual irá homenagear a nova safra de filmes brasileiros, a obra do cineasta Bruno Barreto e as películas com Carmen Miranda.

“As canções das bandas sonoras dos filmes vão ser incluídas no repertório e a temática da Sétima Arte inspirou a decoração dos blocos”, explica Mercury.

Rainha dos trios eléctricos há 20 anos, a cantora mantém o espírito carnavalesco bem vivo: “Sinto a mesma magia de quando comecei. Talvez por isso, preparo-me de forma poética.”

PERFIL

“O Carnaval de São Salvador é mágico porque continua a ser uma manifestação de rua que junta o povo”.

- Currículo: Participa no Carnaval de São Salvador da Bahia há 20 anos. Este ano, Daniela Mercury vai integrar os trios eléctricos dos blocos Crocodilo e Expresso 2222.

- Cuidados: ‘Jejum’ vocal, dormir, ioga.

- Curiosidade: Numa maratona de samba, a cantora presta tributo ao cinema brasileiro.

SUZANA VIEIRA: UMA VETERANA EM GRANDE FORMA

Aos 60 anos, a actriz Suzana Vieira continua a ser uma das ‘rainhas’ mais amadas dos ‘súbditos’ do Carnaval carioca.

Esta verdadeira veterana da folia – há 12 anos que dá a cara pela escola de samba Grande Rio’ – nem sequer se importa com quaisquer possíveis comparações com rainhas mais jovens. “Há espaço para toda a gente. Ter 20 anos e um corpo bonito, muitas têm. Mas poucas continuam em forma aos 60”, revela a conceituada actriz da novela ‘Laços de Família’.

Ainda assim, a actriz não esconde que, recentemente, fez uma lipoaspiração para se livrar de algumas ‘gordurinhas’ extra.

Este ano, por não estar em gravações, Suzana Vieira levou a preparação mais a sério, contando com a ajuda de um ‘personal trainer’ e o acompanhamento especializado de um nutricionista. “Pela primeira vez estou a ter disciplina a sério. Todos os dias faço musculação e exercícios localizados. E já deu resultados: perdi três quilos”, revelou a actriz numa entrevista à revista ‘Época’.

Suzana Vieira vai desfilar mais uma vez como rainha da bateria, representando a mais bela guerreira indígena da tribo, num desfile cujo enredo versa sobre o tema ‘Amazonas, o Eldorado é Aqui’.

PERFIL

“A rainha do Carnaval precisa ter carisma, graça e energia vital”.

- Currículo: A actriz ocupa há 12 anos o ‘cargo’ de rainha da bateria da Escola Grande Rio, no Rio de Janeiro.

- Cuidados: Lipoaspiração, musculação e exercícios localizados com um ‘personal trainer’.

- Curiosidade: Vai envergar uma fantasia brilhante, com plumas coloridas, que representa a mais bela guerreira indígena da tribo.

LUCIANA GIMENEZ: ÁLCOOL E TABACO POSTOS DE PARTE NESTA ÉPOCA

A modelo brasileira Luciana Gimenez – que tem um filho do líder dos Rolling Stones, o cantor Mick Jagger – é a mais original no que toca aos preparativos para o Carnaval, altura em que aproveita para cortar com os maus hábitos.

“Não apanho sol no rosto, não bebo muito, não fumo. Os meus únicos pecados são chocolate, queijo e um vinhozinho... Não resisto!”, afirmou recentemente à imprensa brasileira. Os excessos são, contudo, compensados por duas horas diárias de ginástica, de preferência ao ar livre, intensificadas por esta altura do ano, até porque a idade (36 anos) não perdoa. “Ficar mais velha é uma chatice, embora se ganhe sabedoria. A bunda não é a mesma dos 18 anos e a minha barriga era mais bonita antes da gravidez mas, na vida, tudo tem um preço”, disse.

Mas o corpo não é a principal preocupação de Luciana em vésperas de Carnaval: “Procuro relaxar e tenho aulas de canto e dança, para não fazer feio na Sapucaí”, confessa.

PERFIL

“Há anos que ando a tentar trazer Mick Jagger ao Carnaval carioca. E vou Conseguir!”.

- Currículo: Rainha da bateria da Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense, do Rio de Janeiro.

- Cuidados: Não fumar, não beber e não apanhar muito sol. Ensaios de canto e dança.

- Curiosidade: A bateria da Imperatriz Leopoldinense está a preparar uma versão do tema ‘Satisfaction’ para encerrar o desfile.

IVETE SANGALO: MASSAGENS PARA VENCER A GRANDE MARATONA DA BAHIA

No Carnaval de São Salvador da Bahia, o corpo feminino não está tão em evidência mas, ainda assim, a rotina das estrelas dos trios eléctricos sofre alterações com a aproximação do grande dia. Que o diga Ivete Sangalo que tem pela frente uma performance de oito horas...

Verdadeira fanática da ‘boa forma’, a rainha do axé, Ivete Sangalo, começou mesmo a fazer Pilates para enfrentar a maratona do carnaval baiano e adorou o resultado. “A flexibilidade e a postura melhoraram bastante e o abdómen ficou mais liso”, garante.

A intérprete de ‘Beleza Rara’ segue, habitualmente, uma dieta à base de peixe e frutas mas, para a época de folia, recorreu a um spa para efectuar massagens e outros tratamentos tonificantes.

PERFIL

“O Carnaval é a época mais maravilhosa do ano”.

- Currículo: Estreou-se nas lides musicias no Carnaval de São Salvador da Bahia. Este ano, integra os Blocos Coruja e Cerveja & Cia.

- Cuidados: Dieta à base de peixe e frutas, exercícios de Pilates, massagens e tratamentos tonificantes.

- Curiosidade: Antes de actuar, Sangalo fica tão nervosa quanto uma estreante.


Fonte: Correio da Manhã</aux></texto>

Campanha Publicitária



Blog 7.jpg


A Joana Duarte foi escolhida para a nova campanha publicitária da Herbal Essences para apresentar a nova gama Fruit Fusions.
Para a produção do anúncio, a marca propõe dois divertidos looks - o natural, onde Joana tem o cabelo liso e desalinhado e o "sexy", onde a actriz se apresenta com largos caracóis!

Fonte: Fãs da Joana Duarte

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas:

. Mariana Monteiro esteve n...

. Sílvia conduz gala a favo...

. David Carreira dá cartas ...

. Nuno Santos troca RTP pel...

. A Mariana Monteiro é lind...

. Britney Spears roubou isq...

. Striptease deixa marcas e...

. Russell Crowe e Nicole Ki...

. Eu e a Margarida temos um...

. Helena Isabel: Em forma

. Isabel Figueira convive c...

. Cantor desmente romance

. Rita Egídio está grávida

. Carol Castro ASSALTADA

. Modelos mal se falam

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.tags

. a bela e o mestre(6)

. alexandra lencastre(29)

. alinne moraes(8)

. ana guiomar(5)

. angelico vieira(16)

. angelina jolie(20)

. antonio pedro cerdeira(13)

. band(8)

. barbara guimaraes(6)

. barbara norton de matos(5)

. belissima(9)

. benedita pereira(6)

. brad pitt(13)

. britney spears(8)

. canta por mim(4)

. carolina dieckmann(5)

. catarina furtado(20)

. caua reymond(9)

. cesar peixoto(11)

. christina aguilera(6)

. cinha jardim(5)

. claudia semedo(5)

. claudia vieira(28)

. cleo pires(7)

. cristiano ronaldo(29)

. dalila carmo(9)

. dança comigo(11)

. dani(7)

. daniela mercury(5)

. daniela ruah(13)

. danielle suzuki(6)

. deborah secco(7)

. deixa-me amar(9)

. diana chaves(22)

. diogo amaral(10)

. doce fugitiva(5)

. dzrt(6)

. elsa raposo(7)

. fala-me de amor(4)

. fernanda serrano(15)

. floribella(13)

. francisco adam(5)

. francisco penim(5)

. gato fedorento(7)

. globo(25)

. gloria pires(4)

. guilherme berenguer(4)

. helena isabel(4)

. henri castelli(4)

. herman josé(4)

. ilha dos amores(16)

. imperius(7)

. ines castel-branco(6)

. ines simoes(4)

. isabel figueira(34)

. ivete sangalo(4)

. jennifer lopez(5)

. jessica athaide(4)

. joana duarte(11)

. joana solnado(13)

. joão reis(9)

. jose fidalgo(6)

. juliana paes(6)

. luciana abreu(15)

. mafalda pinto(6)

. margarida vila nova(18)

. maria joão bastos(15)

. mariana monteiro(7)

. marisa cruz(8)

. melanie c(5)

. merche romero(46)

. morangos com açucar(51)

. nbp(5)

. operaçao triunfo(5)

. paixões proibidas(7)

. paula lobo antunes(6)

. paula neves(6)

. paulo pires(7)

. pedro granger(6)

. pedro miguel ramos(8)

. pedro teixeira(10)

. ricardo pereira(16)

. rita andrade(5)

. rita pereira(20)

. rodrigo menezes(6)

. rtp(43)

. rtp1(30)

. rtp2(5)

. ruy de carvalho(5)

. são josé correia(11)

. shakira(8)

. sic(71)

. silvia alberto(11)

. sofia alves(9)

. sonia araujo(6)

. soraia chaves(24)

. tempo de viver(9)

. tu e eu(8)

. tvi(126)

. vila faia(5)

. todas as tags

.Links:

blogs SAPO

.subscrever feeds