Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Angélico sedutor em Dance Dance

Estreia recentemente na Tv Bandeirantes, de São Paulo, a telenovela ‘Dance Dance Dance’ que apresenta aos telespectadores brasileiros o rosto e o trabalho de mais um actor português, Angélico Vieira. O actor que se destacou em ‘Morangos com Açúcar’ e na banda D’Zrt surge agora num papel que promete arrancar muitos suspiros femininos dentro e fora do pequeno ecrã.
Actor de ‘Morangos com Açúcar’ interpreta no Brasil novela que copia a série ‘Fame’

Na trama da comédia romântica que a Banda classifica como a primeira novela musical brasileira, e também a primeira da emissora a ser gravada em alta definição e com ênfase em imagens cinematográficas, Angélico é agora ‘Bruno Medeiros’, um rapaz de corpo escultural que faz suspirar as mulheres e que as seduz com uma conversa fácil e agradável e uma simpatia contagiante.

Bruno é um dos mais aplicados alunos da Fundação Verónica Marques, escola de dança, canto e artes cénicas de São Paulo, onde tenta realizar o seu maior sonho: tornar-se um cantor de fama internacional.

Disciplinado e determinado, é um dos alunos mais aplicados e mais queridos da escola, mas tem uma vida dupla que poucos conhecem. Todos sabem que ‘Bruno’, sem fortuna pessoal, ganha a vida a trabalhar como Personal Trainer. Mas o que poucos sabem é que o simpático sedutor consegue o dinheiro para pagar as roupas caras, motos e carros que exibe praticando outra actividade, o encontro íntimo e muito bem remunerado com mulheres mais velhas e ricas, que pagam o que for preciso para desfrutarem por alguns momentos do prazer nos seus braços.

Na escola, as personagens de Angélico Vieira e da protagonista da novela, Juliana Baroni, cruzam-se.

Na trama escrita pela colombiana Juana Uribe e adaptada pela brasileira Yoya Wursch, Juliana é ‘Sofia Ivanitch’, neta de uma russa com o mesmo nome que fugiu da Rússia comunista e se estabeleceu no interior do estado de São Paulo, onde ambas vivem. Sofia sonha ser uma grande dançarina na Broadway (Nova Iorque), e, além de querer fazer fama e fortuna nos EUA, pretende reencontrar a mãe, Tatiana, que há muitos anos partiu para aquele país e nunca mais deu notícias.

Perseguindo o seu sonho, incentivado pela avó, que foi bailarina e lhe ensinou ballet no quintal de casa desde criança, ‘Sofia’ vai trabalhar numa quinta da região para tentar juntar dinheiro para se inscrever na famosa Fundação Verónica Marques, referência em toda a América Latina.

Na quinta, conhece o rico empresário ‘Rafael Pimentel’ (Ricardo Martins), com quem vive o seu primeiro grande amor.

INSPIRADA NA SÉRIE AMERICANA 'FAME'

NA ESCOLA DE ARTE

A série ‘Fame’, exibida pela RTP 1 nos anos 80, seguia um grupo de jovens que sonhava alcançar fama no mundo das artes. Entre os protagonistas destacava-se Leroy, um jovem de origem africana que tinha uma vida paralela para pagar os estudos. A história repete-se em ‘Dance, Dance, Dance’.

Correio da Manhã

Sábado, 29 de Setembro de 2007

Angélico ensina a dançar em telenovela brasileira

O jovem "vai arrancar suspiros às estudantes" da escola de dança

Angélico Vieira vai ser Bruno , um personal trainer "que vai arrancar suspiros não só às estudantes como também a uma professora", na escola de dança de Dance Dance Dance, a nova produção da TV Bandeirantes, uma "novela com cara de filme" que se estreia na televisão brasileira no dia 1 de Outubro.

Dance Dance Dance é tida como uma comédia romântica musical e uma grande história de amor, que envolve o universo da dança. A pedido da estação, a história foi criada por Juana Uribe, a colombiana que ficou mundialmente conhecida pelo lançamento de Betty Feia.

Na nova novela, a Band aposta na beleza das imagens, na sedução dos ritmos e na força da música para conquistar o telespectador. Assim, a trajectória "heróica" de Sofia (Juliana Baroni), marcada pela luta sem tréguas, a superação de obstáculos, e, claro, a paixão sem limites, ganha com a dança uma mais-valia.

"Queremos que as produções da Band sejam inovadoras. Além disso, a dança vive um boom importante no mundo todo. É um tema universal que envolve todas as faixas de público e que vai interessar à família inteira. Há quem diga que não sabe dançar, mas raramente encontramos alguém que não goste de dança", afirma Elisabetta Zenatti, directora- -geral de programação da Band, e responsável pelas duas temporadas de Floribella (2005 e 2006) no canal.

Elisabetta começou a pensar em Dance Dance Dance há cerca de dois anos, altura em que convidou a colombiana Juana Uribe para a escrever. Inspirada em filmes como Flashdance, Fama, Grease, All That Jazz, Dirty Dancing e Dança Comigo, entre outros, é a primeira novela musical brasileira; e o facto de ser pioneira exigiu uma dose extra de trabalho.

"Uma novela deste tipo requer um know-how muito específico. Seleccionámos profissionais que dominam o tripé dramaturgia, música e dança, para garantir que a história fica bem contada. A escolha do elenco também não foi simples. Precisávamos de encontrar actores que dançassem e dançarinos que soubessem actuar", sublinhou Elisabetta.

"Com cara de filme"

Com direcção de Del Rangel, Dance Dance Dance está a ser gravada no Quanta Estúdios, em São Paulo. É a primeira novela da estação realizada em High Definition (HD), o que exigiu um grande investimento em equipamentos e formação de profissionais.

Quando a Band estrear Dance Dance Dance, estará a marcar a história da televisão brasileira. Com a novela, totalmente produzida em HD, o canal antecipa-se à chegada da televisão digital ao Brasil, prevista Dezembro.

"A Band orgulha-se de inaugurar essa nova era. Produzir uma novela em high definition significa investir muito para proporcionar ao telespectador uma qualidade de imagem muito superior àquela a que está habituado", afirmou Walter Vieira Ceneviva, vice-presidente executivo do Grupo Bandeirantes de Comunicação.

Tanta definição à disposição do telespectador implicou uma revolução no processo de produção. "Com o HD, muda tudo. Maquilhagem, cenário, iluminação e forma de captação. Fizemos uma novela com a qualidade de um filme", afirmou Elisabetta Zenatti, diretora-geral de programação e artístico da Band.
Domingo, 11 de Março de 2007

São José Correia afirma não ter problemas em fazer cenas de sexo em "Paixões Proibidas"

Como é seu nome de batismo e por que adotou o artístico Soa José Correia?
Me chamo Maria José Correia Silva. Adotei São José porque gosto dos dois nomes juntos. Foi uma decisão minha, entre todas as escolhas esse foi o nome artístico que mais gostei.

Você atuou em vários trabalhos diferentes, tanto na Tv, teatro e cinema. Quando foi que despertou em você a vontade de ser atriz?
Um pouco antes de terminar a escola decidi fazer teatro. Entrei na Companhia de Teatro Almada, uma das mais antigas de Portugal. Depois fiquei no elenco fixo da companhia por 10 anos.

Muitas pessoas aqui no Brasil têm curiosidade para saber se você é solteira, casada ou se tem filhos. Como é sua vida em Portugal?
Não, não sou casada. Nem tenho filhos. Sou solteira. Não tenho tempo, minha vida em Portugal é só trabalho. Me divido entre TV, teatro e um pouco de cinema.

Bate muita saudade de Portugal?
Sinto saudade dos meus amigos que estão lá, da minha mãe, da minha sobrinha... Muitas pessoas. Neste momento, lá está frio...Gosto do calor daqui que é diferente, mas ele dá uma preguiça...

Mas, falando sobre o Brasil, o que você mais gostou daqui?
Da natureza! Que coisa espetacular! Olho em volta dos prédios, dos morros e vejo que estou sempre em contato com a natureza. O Rio é cercado de água por todos os lugares. Parece que a natureza está vigiando a cidade...

Já deu para conhecer bem o Brasil?
Só conheço aqui em volta do Rio, não conheço muito bem o Brasil. No carnaval vou para Salvador com a Band. Eu e o Erom Cordeiro vamos ficar no camarote da Band. Me falaram que o carnaval de Salvador é especial e eu quero conhecer. Não me sinto muito à vontade em multidões, mas, como vou ficar no camarote, espero me divertir muito. Também sinto vontade de conhecer o Ceará.

Qual é a principal diferença entre os brasileiros e os portugueses?
Os brasileiros são mais leves e deixam os problemas com menos importância. Nós portugueses somos mais preocupados. Não sei dizer o que é melhor, porque são dois povos diferentes e tudo tem seus dois lados. Acho que nós portugueses poderíamos ser mais descontraídos e os brasileiros mais preocupados.

Como está sendo a experiência de viver a Elisa em "Paixões Proibidas"?
A Elisa me desperta muita curiosidade quando chegam os episódios. Ela é diferente de tudo que eu já fiz na carreira, está muito à frente de seu tempo, é cativante.

A novela também estreou recentemente em Portugal. Como está sendo para você ser acompanhada, ao mesmo tempo, pelos portugueses e brasileiros?
Não tenho pensando muito nisso. Como não estreamos no mesmo tempo, já que lá foi só em janeiro, recebo muitas mensagens perguntando sobre a personagem. É estranho porque aqui algumas cenas já aconteceram. Está todo mundo comentando! Só não perguntam as próximas cenas porque sabem que eu não conto mesmo.

Na novela você aparece constantemente em cenas de sexo. Já tinha feito esse tipo de exposição em algum outro trabalho?
Já fiz várias cenas de sexo em outros trabalhos, mas não tão apuradas como essas. Mais sensuais, não o ato sexual em si. Essas cenas são mais complicadas porque tratam da intimidade, mas tudo bem para mim.

Depois da novela você tem algum projeto em vista?
Volto para Portugal e vou fazer uma peça de teatro em Lisboa, no mês de agosto. Ainda não tem nome definido, mas trata-se da violência doméstica.

Com sua volta a Portugal, você espera fazer outro trabalho no Brasil?
Por enquanto, não tenho previsão. Quero voltar aqui daqui um tempo. Mas, trabalhar longe de casa é algo muito difícil.



entrevista retirada do site:  http://www.portaldoleaolobo.com.br/int_nasgarras.asp?ID=37 no dia 26.02.07
Domingo, 7 de Janeiro de 2007

Nus de Leonor aquecem RTP

'Quando gravámos estava super descontraída'

Leonor Seixas será objecto de desejo em ‘Paixões Proibidas’, a novela produzida entre a RTP e a Band (TV Bandeirantes) que estreia terça-feira, no âmbito das comemorações dos 50 anos da RTP. A actriz é, juntamente com São José Correia, uma das protagonistas femininas da trama baseada na obra de Camilo Castelo Branco que reúne portugueses e brasileiros num elenco de luxo.
A história, cuja acção remonta ao século XIX, centra-se num triângulo amoroso fruto de uma paixão proibida. Adelaide (papel interpretado por Leonor Seixas), é uma portuguesa casada com Estêvão (papel interpretado por Nuno Pardal), que se envolve num romance escaldante com Manuel de Azevedo (Leonardo Carvalho). As imagens já suscitaram a atenção dos espectadores no Brasil, onde a novela estreou no dia 11 de Novembro. Isto porque Leonor Seixas surge praticamente nua nas cenas eróticas que protagoniza com o filho da conhecida Christiane Torloni.

'É UMA NOVELA DE PAIXÕES'

“A novela vai ter muitas cenas ousadas. Mas não sou só eu que vou aparecer desse modo”, explica a actriz. “É natural que assim aconteça. É uma novela de paixões, de relações entre pessoas numa época particular”, afirma antes de revelar que foi com grande à vontade que gravou os momentos mais escaldantes. “As cenas foram encenadas pelo melhor realizador do mundo. O Ignácio Coqueiro é um anjo e preparou tudo muito bem. Quando gravámos estava super descontraída. Por outro lado, o Leonardo é maravilhoso e damo-nos muito bem, pelo que não houve problema algum.”

CENAS OUSADAS EM HORÁRIO NOBRE

Para o director de programas da RTP, Nuno Santos, as cenas ousadas, que vão ser exibidas em horário nobre, também não são motivo de preocupação. “‘Paixões Proibidas’ só poderá ter um excelente acolhimento em Portugal” referiu na apresentação que decorreu no Brasil. “É uma novela que doseia sentimentos. Mas que mistura paixão ardente com uma componente sexual mais forte.” No Brasil, a novela foi classificada para maiores de 12 anos e autorizada a ser exibida a partir das 21h00.

A Band, por opção, colocou o formato a partir das 22h00 e faz passar um aviso antes do iníco dos episódios onde se lê “programa inadequado para menores de 14 anos”. Em Portugal, ‘Paixões Proibidas’ irá para o ar às 21h00, na mesma faixa horária em que SIC e TVI exibem, respectivamente, as novelas juvenis ‘Floribella’ e ‘Doce Fugitiva’. Ainda na apresentação de ‘Paixões Proibidas’, no Rio de Janeiro, Nuno Santos foi apoiado pelo seu homólogo da Band, Juca Silveira. “Não há nada que não seja adequado ao horário. No Brasil foi classificada para as 21h00. Existe sexo, sim, mas nada é gratuito. Tudo está contextualizado”, referiu o responsável da estação brasileira.

DATAS DE ESTREIA

Curiosamente, as datas de estreia de ‘Paixões Proibidas’ no Brasil e em Portugal não coincidiram, o que é estranho considerando que a novela é uma co-produção entre as duas estações. Apesar de chegar à RTP com quase dois meses de atraso face à Band, Nuno Santos não vê nisso uma desvantagem. “Não ficamos a perder. Preferimos fazer uma campanha promocional muito forte, deixar passar a época de Natal e depois colocar a novela inserida no contexto de programação dos 50 anos da RTP”, defende.

A residir actualmente no Rio de Janeiro, cidade onde vai ficar até terminar as gravações em Maio, Leonor Seixas mostra-se visivelmente satisfeita com a oportunidade conquistada e expectante no que diz respeito ao futuro: “Estou a adorar viver aqui. Identifico-me imenso com o Rio de Janeiro. É uma cidade que já conhecia, que tem imenso a ver comigo. É um sonho concretizado, pois há imenso tempo que queria vir para o Brasil trabalhar. Não só fazer televisão, mas também cinema e teatro. Portanto, sinto-me muito contente por estar aqui.”

Tanto que, mesmo tendo direito a uns dias de folga e a viagens de avião, Leonor Seixas preferiu ficar no Rio de Janeiro para celebrar a passagem de ano. No entanto, nem tudo é fácil e a actriz portuguesa reconhece que existem diferenças substanciais na forma de trabalhar. “É diferente, sim. Estamos numa cidade estranha, o que influencia logo. Tanto a cidade como os brasileiros, tudo tem um ritmo diferente. Depois não estamos em casa, estamos num aparthotel. E, naturalmente, o esquema de trabalho é diferente. Desde a planificação da semana aos estúdios. Mesmo a equipa técnica é diferente. É o dobro da nossa. Aqui há muitas câmaras em estúdio, são câmaras por todos os lados”, confessa.

E até a forma como o realizador se relaciona com os actores é uma novidade: “O trabalho do realizador também difere do que se faz em Portugal. Há realmente muitas diferenças.” Como exemplo, Leonor Seixas refere que, ao contrário do que se passa normalmente na produção de novelas em Portugal, em ‘Paixões Proibidas’ os actores têm em mão “30 episódios do guião”. “É muito bom para uma novela. Temos uma base mais sólida do que é habitual”, salienta a actriz.

Com a acção a desenrolar-se a partir de 1805 entre Portugal e o Brasil, ‘Paixões Proibidas’ é uma novela de época, facto que não atemoriza a jovem actriz. “Tenho feito vários trabalhos de época e gosto imenso. Não sei porquê, mas ando há algum tempo a fazer muitas produções históricas.

Por isso, de maneira alguma, me seria difícil adaptar. Até já tenho vontade de fazer algo contemporâneo, de calças de ganga e T-shirt.” Recorde-se que, no Verão de 2006, Leonor Seixas esteve em cena no Teatro da Trindade com a peça ‘O Terramoto’, cuja acção decorria em 1755.

Antes tinha feito ‘Até Amanhã Camaradas’, uma série baseada no romance homónimo de Álvaro Cunhal, passada nos anos quarenta, e ‘Inês de Castro’, que recuava ao século XII. “Não me faz muita diferença que a novela seja de época. Interessa-me fazer trabalhos de qualidade, que sejam aliciantes. Se decorrem em 1300 ou 2040, não me preocupa”, sustenta. No entanto, Leonor Seixas reconhece que as produções de época têm um elemento que a cativa: “As roupas, é claro!”

NO RIO DE JANEIRO

No Rio de Janeiro estão também São José Correia, Virgílio Castelo, Ana Bustorf, Maria Luís, Nuno Pardal, Carlos Vieira, Pedro Lamares e Henrique Viana, que só esta semana se juntou ao grupo. A primeira, conhecida das novelas da TVI ‘Fala-me de Amor’ e ‘Ninguém Como Tu’, também está a causar furor no Brasil. Os atributos físicos e as cenas ousadas que São José Correia protagoniza têm chamado a atenção e a actriz, com a personagem Elisa de Mandeville, já é considerada uma das revelações de ‘Paixões Proibidas’.

Em destaque está também Virgílio Castelo, que acumula o papel de Padre Diniz – um justiceiro solitário que deambula de noite pelas ruas do Rio de Janeiro – com o cargo de realizador-adjunto. A presença do português tem agradado principalmente ao realizador principal, Ignácio Coqueiro, que sauda a parceria efusivamente. “Se não fossemos parceiros em tudo, não era possível levar este projecto por diante e a harmonia com o Virgílio Castelo foi muito importante para isso.

Conseguimos mostrar a toda a equipa o trabalho que queriamos fazer”, defende. Já para o actor português, o enfâse deve ser colocado antes na qualidade do texto e na capacidade dos actores que compõem o elenco. “Julgo que não há grande diferença entre os actores portugueses e os brasileiros. São todos muito parecidos.

O que toda a gente me tem dito é que este é o melhor texto que já tiveram em mãos”, salienta Virgílio Castelo. Aliás, a adaptação de Aimar Labaki aos romances ‘Amor de Perdição’, ‘Mistérios de Lisboa’ e ‘O Livro Negro do Padre Dinis’ reúne o consenso tanto de actores como de realizador e responsáveis das estações televisivas.

PAIXÕES PROIBIDAS

ESTREIA: 09/01/07

HORA: 21h00

FORMATO: Novela

ELENCO: Flávio Galvão, Suzy Rêgo, Celso Frateschi, Juliane Trevisol, Felipe Camargo, Maria Carolina Ribeiro, Leonor Seixas, Nuno Pardal, São José Correia

SEXO DESDE O PRIMEIRO EPISÓDIO

VIOLÊNCIA MARCA ESTREIA

Logo nos primeiros minutos do capítulo de estreia de ‘Paixões Proibidas’, Simão, personagem interpretada por Miguel Thiré, aparece numa cena ousada a ‘divertir-se’ com uma amante espanhola. Ainda no mesmo episódio, Joaquim (Eirom Cordeiro), viola uma escrava no dia em ela subiria ao altar. De seguida, o mesmo personagem mata dois escravos e quase afoga uma criança por esta o ter atingido com algumas gotas de água. As cenas ousadas protagonizadas pelas actrizes portuguesas deverão surgir logo na primeira semana de exibição.

CIDADE CINEMATOGRÁFICA ALTERA DIA-A-DIA DE COLÓNIA PARA DOENTES MENTAIS

DEFICIENTES E FIGURANTES

Para criar os cenários exteriores da vila de Resende, a produção transformou a Colónia Juliano Moreira numa ‘cidade cenográfica’. O local, embora já não funcione como hospício, mantém algumas construções intactas onde vivem doentes e famílias que por ali ficaram após o encerramento do hospital, em meados da década de 50. Sem necessitar de fazer grandes alterações, a Band aproveitou ainda para ajudar alguns dos doentes e deu-lhes trabalho como figurantes da novela com direito a uma remuneração condigna.

'NOME DE CÓDIGO: SINTRA'

ESTREIA DIA 7 NA RTP 1

Integrada na programação dos 50 anos, a RTP exibe uma realização de Jorge Paixão da Costa. Série policial de 13 episódios, prolonga o mistério do texto original de Eça de Queirós e Ramalho Ortigão ‘Os Mistérios da Estrada de Sintra’, com Adriano Luz, Fernando Luís, Margarida Marinho e Ana Bustorf.

Fonte: Correio da Manhã

Domingo, 26 de Novembro de 2006

Actriz portuguesa protagoniza cenas de sexo em "Paixões Proibidas"

Maria Conceição José Correia é uma atriz ainda desconhecida no Brasil. Mas em Portugal, São José Correia, como é chamada com a abreviatura de seu nome, é uma das atrizes de maior renome, comparável a Glória Pires por aqui. Pela primeira vez no Brasil, a bela lisboeta é uma das apostas da Band na escalação do elenco português para Paixões Proibidas.

Na trama adaptada por Aimar Labacki, Elisa, personagem de São José, é a tradução da sensualidade. Criada na aristocracia parisiense, Elisa de Mandeville é a Duquesa de Ponthieu.

Com sobrenome nobre, a personagem, órfã de mãe na infância, é uma mulher sofrida e referência materna para o problemático irmão Arthur, vivido pelo também português Carlos Vieira.

Arthur vive uma relação possessiva com a irmã. Ele sente ciúmes da paixão de Elisa por Alberto, de Felipe Camargo. "Meu núcleo é mínimo. O Carlos é o único colega português com quem contraceno. De brasileiros, minhas cenas são mesmo com o Felipe. Essa dualidade faz com que minhas aparições sejam muito ricas", valoriza, com seu carregado sotaque lusitano.

No meio desse triângulo, que tem uma faceta quase incestuosa, a portuguesa de 33 anos só estranha um pouco as cenas para lá de "calientes" com Alberto. Como Elisa é uma personagem passional e sedutora, volta e meia aparece em tórridas tomadas com o amante, "takes" que não são tão usuais nas novelas gravadas em Portugal. "São cenas muito difíceis. A equipe toda fica constrangida com o nu, mas contei com o apoio do Felipe. Na verdade, nunca tive cenas tão elaboradas sexualmente como essas", confessa a atriz, que na trama lusitana Ninguém Como Tu, em 2005, também viveu a também "calorosa" Leonor.

"Mas o Ignácio Coqueiro trabalha bem a sexualidade da Elisa com sensualidade. Não são cenas gratuitas de sexo", defende São, referindo-se ao diretor de Paixões Proibidas.

Mas o que a atriz realmente tem estranhado em sua primeira visita ao Brasil é não ser reconhecida nas ruas nem ser perseguida pelos "paparazzi", como acontece em Portugal. "Lá não posso nem sair com um amigo e ir a um café que já inventam um romance. Ainda bem que não me inventam muitos namoros. Sou quieta", garante a atriz, ainda solteira.

No Brasil, São assegura que não tem tido tempo para sair. A portuguesa praticamente vive no itinerário estúdio-cidade cenográfica-casa. Morando provisoriamente na Barra, bairro da Zona Oeste do Rio, São garante que quando não está sob o pesado figurino de época, passa seus dias estudando o comportamento das mulheres do século 19. "Você sabia que elas não cruzavam as pernas? E nem cruzavam os braços?" indaga bem-humorada.

Todo este afinco na composição de Elisa reflete o cuidado da atriz ao elaborar sua primeira personagem de época. Além de pesquisar se as palavras que recebe no roteiro realmente existiam no século 19 em Portugal, São conta com o acompanhamento de uma fonoaudióloga para fazer com que seu Português fique mais audível para os brasileiros. Aliás, essa produção, que é quase um intercâmbio luso-brasileiro, tem sido um motivo de orgulho para São. "Essa parceria abre um mercado maravilhoso. Nessa novela, os portugueses e os brasileiros têm a mesma importância. Ninguém serve a ninguém", elogia.

Mas ao ser questionada se pretende continuar fazendo novelas no Brasil, São mostra que já aprendeu a se desvencilhar com o típico jeitinho brasileiro. "Não penso muito na frente. Estou entregue a esse projeto de coração e alma. Só espero que dê audiência", torce.

Informação retirada do site brasileiro: http://exclusivo.terra.com.br/interna/0,,OI1255550-EI1487,00.html

Sábado, 11 de Novembro de 2006

São José Correia: Vida Infernal ao Lado do paraiso

São José Correia, a Duquesa de Mandeville, explica que “como é uma novela de época” não podem apanhar sol. “O ritmo de gravações ainda não tem sido muito exigente, mas tem sido uma vida infernal mesmo ao pé do paraíso. Estou a viver à beira da praia, mas não posso lá ir. Não me posso queimar nem aparecer com marcas na pele. Resta-nos o jacuzzi e o banho turco, o que já não é mau”, confessa de forma irónica. O problema terá tendência a agravar-se agora que o Verão chega às praias brasileiras. “São só mais oito meses”, remata a actriz.

AULAS DE DANÇA

Para fazer o papel da Duquesa de Mandeville, São José Correia está a aprender a dançar valsas e ‘minouete’: “Eu e o Carlos Vieira temos tido aulas de dança. A minha personagem dá vários saraus e festas no seu salão lisboeta, pelo que foi necessário aprender os passos que se faziam no início do século XIX. A valsa é relativamente fácil, mas o ‘minouete’ é um bocadinho mais complicado. Mas tem sido um prazer enorme.” Correio da Manhã

Sábado, 4 de Novembro de 2006

Band aposta forte em "Paixões proibidas"

A próxima novela da estação Bandeirantes, "Paixões Proibidas", vai contar com uma forte operação publicitária no Brasil. A ficção que também será exibida pela RTP - é, aliás, apresentada no Rio de Janeiro, na próxima segunda-feira - será divulgada pela Band em anúncios de jornais, revistas, "outdoors" e táxis, numa campanha em que se investiu mais de dois milhões e 400 mil euros.

A notícia avançada pela agência Estado sublinha ainda que a quantia supera o aplicado na campanha de "Floribella", um grande êxito da Bandeirantes. Gastou-se em "Paixões proibidas", que se baseia em obras de Camilo Castelo Branco ("Amor de perdição", "Mistérios de Lisboa" e "O livro negro do padre Dinis"), mais 30% do que o usado com o produto juvenil.

A novela em causa é feita em parceria com a RTP e conta, por isso, com a participação de um pequeno núcleo de actores portugueses. Leonor Seixas, São José Correia e Virgílio Castelo destacam-se no grupo. Refira-se que a nova novela marca o regresso do género ao horário nocturno da televisão pública portuguesa. Foi adiantado que será emitida em "late-night".

Antes de começar a ser gravada, "Paixões Proibidas" foi alvo de críticas da parte de Teresa Guilherme. A responsável pela ficção da SIC acusou a RTP de estar a investir fora do país e de não estimular o mercado nacional. Nuno Santos, director de Programas da RTP, desvalorizou as apreciações, dizendo que se estava perante uma "situação normal do mercado". Sublinhou ainda "O que importa é o bom projecto que faz sentido no serviço público". Recentemente, comunicou que a RTP está disposta a investir em ficção nacional destinada ao horário das tardes.

Em Portugal, as gravações decorreram em Coimbra, Montemor-o-velho e Lisboa. No Brasil, têm tido lugar na cidade cenográfica de quase três mil metros quadrados edificada em Jacarepaguá. Com esta investida, a Band não fica também atrás da TV Record. Refira-se que não muito longe estão instalados o estúdios Projac, da TV Globo. Como diz a agência Estado a zona já poderia ter a placa "Hollywood é aqui".


Sexta-feira, 3 de Novembro de 2006

Band espeta a Record: 'Aqui não temos dízimo, vivemos do nosso próprio recurso'

A TV Bandeirantes declara guerra à concorrência, buscando sua fatia no mercado de telenovelas e não economiza munição,  nem em palavras para o ataque. Prova disso foi o discurso inflamado de Marcelo Parada, vice-presidente da TV Bandeirantes, feito durante a festa de lançamento da novela Paixões Proibidas, que reuniu todo o elenco e a imprensa, ocorrida na noite de segunda-feira (30), no Museu Histórico Nacional, na Praça XV, no Rio de Janeiro. A motivação surgiu quando o executivo foi questionado sobre a concorrência, já que a Record tem investido pesado em novelas, conquistando ótimos índices de audiência,  e a Globo se mantém na liderança.
 
“Aqui não temos dízimo, vivemos do nosso próprio recurso e temos muito orgulho disso. A Band tem total condição de entrar na disputa, sem medo”, disse Parada, referindo-se ao fato de a Record ter como dono o bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus.
 

Juca Silveira, diretor de programação, completou:

“A novela foi liberada para as 21h, mas preferimos ficar às 22h, por questões de concorrência e programação”, contou.
 

Paixões Proibidas terá 160 capítulos e já foram vendidas duas cotas de patrocínio, cada uma de R$ 15 milhões. Em Portugal, a trama será exibida em janeiro, marcando o início das comemorações dos 50 anos da RTP, emissora que co-produz a trama com a Band.

Fonte: ofuxico.com.br

tags: ,

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Últimas:

. Angélico sedutor em Dance...

. Angélico ensina a dançar ...

. São José Correia afirma n...

. Nus de Leonor aquecem RTP

. Actriz portuguesa protago...

. São José Correia: Vida In...

. Band aposta forte em "Pai...

. Band espeta a Record: 'Aq...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.tags

. a bela e o mestre(6)

. alexandra lencastre(29)

. alinne moraes(8)

. ana guiomar(5)

. angelico vieira(16)

. angelina jolie(20)

. antonio pedro cerdeira(13)

. band(8)

. barbara guimaraes(6)

. barbara norton de matos(5)

. belissima(9)

. benedita pereira(6)

. brad pitt(13)

. britney spears(8)

. canta por mim(4)

. carolina dieckmann(5)

. catarina furtado(20)

. caua reymond(9)

. cesar peixoto(11)

. christina aguilera(6)

. cinha jardim(5)

. claudia semedo(5)

. claudia vieira(28)

. cleo pires(7)

. cristiano ronaldo(29)

. dalila carmo(9)

. dança comigo(11)

. dani(7)

. daniela mercury(5)

. daniela ruah(13)

. danielle suzuki(6)

. deborah secco(7)

. deixa-me amar(9)

. diana chaves(22)

. diogo amaral(10)

. doce fugitiva(5)

. dzrt(6)

. elsa raposo(7)

. fala-me de amor(4)

. fernanda serrano(15)

. floribella(13)

. francisco adam(5)

. francisco penim(5)

. gato fedorento(7)

. globo(25)

. gloria pires(4)

. guilherme berenguer(4)

. helena isabel(4)

. henri castelli(4)

. herman josé(4)

. ilha dos amores(16)

. imperius(7)

. ines castel-branco(6)

. ines simoes(4)

. isabel figueira(34)

. ivete sangalo(4)

. jennifer lopez(5)

. jessica athaide(4)

. joana duarte(11)

. joana solnado(13)

. joão reis(9)

. jose fidalgo(6)

. juliana paes(6)

. luciana abreu(15)

. mafalda pinto(6)

. margarida vila nova(18)

. maria joão bastos(15)

. mariana monteiro(7)

. marisa cruz(8)

. melanie c(5)

. merche romero(46)

. morangos com açucar(51)

. nbp(5)

. operaçao triunfo(5)

. paixões proibidas(7)

. paula lobo antunes(6)

. paula neves(6)

. paulo pires(7)

. pedro granger(6)

. pedro miguel ramos(8)

. pedro teixeira(10)

. ricardo pereira(16)

. rita andrade(5)

. rita pereira(20)

. rodrigo menezes(6)

. rtp(43)

. rtp1(30)

. rtp2(5)

. ruy de carvalho(5)

. são josé correia(11)

. shakira(8)

. sic(71)

. silvia alberto(11)

. sofia alves(9)

. sonia araujo(6)

. soraia chaves(24)

. tempo de viver(9)

. tu e eu(8)

. tvi(126)

. vila faia(5)

. todas as tags

.Links:

blogs SAPO

.subscrever feeds