Domingo, 28 de Outubro de 2007

É difícil estar sempre no limite

Bárbara Norton de Matos, a actriz que faz de Madalena na telenovela ‘Deixa-me Amar’, diz que se conseguir que as pessoas a odeiem é bom sinal e revela que se tornou uma pessoa mais organizada depois de ter sido mãe.

'Há momentos mágicos entre nós e os nossos filhos. Às vezes chego a casa estoirada e estar com ela é um bálsamo', revela a actriz

 Como foi saltar de uma novela (‘Tu e Eu’) para outra (‘Deixa-me Amar’) em tão pouco tempo?

- Acho que foi a primeira vez que tive um tempo de intervalo tão curto, mas não foi difícil porque a personagem é muito diferente da anterior.

- Está com um visual diferente. Essa mudança ajudou na composição da sua personagem?

- Muito. A roupa, o cabelo, a maquilhagem, ajudaram-me imenso a vestir a pele desta nova personagem. Foi a primeira vez que deixei de aparecer loira. Nunca tinha feito um papel sem ser loira. A maquilhagem é muito pesada, porque a minha personagem é muito sofisticada e é uma verdadeira ‘tia’. Tenho cabelo mais comprido, mais escuro, a franja desapareceu... Sou uma mulher sofisticada, insuportável, irritante... A forma como me visto, penteio e maquilho não tem nada a ver comigo... Eu e a Paula Lobo Antunes somos rivais. Ela é a boazinha e eu sou a vilã. Vou-lhe fazer a vida negra.

- É o seu primeiro papel de vilã?

- Não. Na novela ‘Nunca Digas Adeus’ era a Mónica, uma anoréctica insuportável e histérica ‘filha’ da Lídia Franco e do Tozé Martinho. Depois fiz sempre papéis de boazinha. Agora sou mesmo vilã, vilã. A Madalena começa por ser irritante mas com o passar da acção vai torna-se má.

- Está a gostar deste papel?

- Estou a adorar. Senti que estava a precisar de um papel diferente. Fiz ‘Amanhecer’, depois ‘Baía das Mulheres’ e ‘Tu e Eu’, com personagens muito dramáticas, pesadas e boas... Estava a precisar de um papel diferente!

- Qual a maior dificuldade deste papel?

- É uma personagem de extremos e é muito difícil estar sempre no limite: da postura, dos tiques, da maneira de falar, de andar, de me relacionar com os outros... porque se corre o risco de se ficar exagerado. Aliás, estão sempre a chamar-me à atenção: ‘Bárbara, estás a chegar ao limite!’

- Em quem se inspirou para fazer esta mulher irritante?

- Em muitas pessoas! A zona onde vivo, Cascais, é excelente para isso. Encontro lá muitas personagens onde me posso inspirar. Vou buscar uma coisa aqui, outra ali... O engraçado é que sou sempre muito influenciada pelas personagens que interpreto e o mais estranho é que ainda ontem estava no shopping a fazer compras e estava na pele da minha personagem. Parecia a Madalena a movimentar as mãos, a andar e até pela forma como transportava os sacos das compras... Que horror! A figura que eu andava a fazer! Vendo bem, são mais as horas em que eu estou como Madalena do que como Bárbara. Às vezes é difícil desligar.

- Tem a noção de como, na pele de vilã, pode fazer um papel muito marcante?

- Fica-se muito marcado. Não sei como o público está a acolher esta personagem. Se conseguir fazer com que as pessoas me odeiem é bom sinal, significa que a interpretação resultou. Certo é que estou a gostar muito de fazer este papel. Está a ser gratificante.

- Consegue ter tempo para a sua filha?

- Consigo. É tudo uma questão de organização. Depois de ter sido mãe tornei-me mais organizada e aprendi a não dramatizar, a não perder tempo com coisas desnecessárias.

PERFIL

Filha do treinador de futebol Norton de Matos, tem 28 anos e uma filha de um ano. Licenciada em Comunicação Empresarial, a actriz tem integrado os elencos de novelas e séries de ficção nacional da TVI. Estreou-se em 2001 com ‘Nunca Digas Adeus’. Fez depois ‘Amanhecer’, ‘Baía das Mulheres’ e ‘Inspector Max’, na qual era a Dr.ª Sílvia.

Correio da Manhã

Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

O relógio biológico já está a trabalhar

A ‘Isabel’ da novela ‘Deixa-me Amar’ é já um nome incontornável da representação. Aos 33 anos, São José Correia esbanja sensualidade mas continua consciente de que o objectivo é tornar--se cada vez melhor na arte de representar.
São José Correia

 Vive talvez o momento de maior visibilidade pública. Foi algo que sempre quis?

– A minha carreira tem-se feito quase a ela própria. Não comecei com nenhuma estratégia para ser conhecida. Muitas pessoas fazem tudo para aparecer e depois é que surge o trabalho. Eu sou ao contrário, até porque a minha relação com a Imprensa não é íntima e, por vezes, não é a melhor.

– Lida bem com este aumento de exposição pública?

– Tenho lidado bem. Gosto que as pessoas falem comigo menos quando são mal-educadas. A maior parte é correcta mas o momento é que, às vezes, não é o certo. Mas isto é tudo consequência do trabalho.

– Que balanço faz da ‘Isabel’ da novela ‘Deixa-me Amar’?

– O ‘feed-back’ é muito bom. Não estava à espera de tanto porque a novela dá muito tarde. As pessoas que nos vêem adoram a ‘Isabel’. Tentei compor uma personagem que não fosse uma mulher ofensiva e vulgar. A ‘Isabel’ é atrevida, divertida e as pessoas estão curiosas com o que lhe vai acontecer.

– A imagem de mulher fatal começa a colar-se à sua figura. Incomoda-a esse facto?

– Não me incomoda ser conotada com uma mulher sensual. A consciência da sensualidade é dada de fora para dentro e não de dentro para fora. Nesse aspecto devia ter mais auto-estima. Há dias em que acordo e digo que estou gira e há outros em que preciso de um maquilhador. A minha procura não é a fama mas sim o prestígio.

– Ainda a perturba fazer cenas de sexo?

– Essas cenas são sempre complicadas. Há sempre um grande respeito no palco, mas é constrangedor. Pele com pele é uma coisa muito íntima, quer no trabalho como na vida pessoal. Mas não tenho pruridos.

– A nível profissional, os implantes de silicone abriram-lhe outras portas?

– Não senti diferença, porque quando fiz a ‘Leonor’ [da telenovela ‘Fala-me de amor’] ainda não tinha sido operada. Não gosto de falar disso mas veio ajudar-me na carreira em termos técnicos. Ao fazer a ‘Leonor’, para ter um belo busto precisava de um montão de efeitos. O objectivo não foi esse, mas uma coisa leva à outra. Aumenta a auto-estima, mas a minha atitude como actriz não mudou. Quero que o espectador esteja a olhar nos meus olhos e não para o meu decote.

– Sente-se mais feminina depois da operação?

– Uma actriz não se deve centrar na sua aparência, porque o próximo projecto pode ser o de uma corcunda. Mas fico feliz por esse reconhecimento porque é esse o objectivo da personagem. Fora das novelas tem de perguntar às pessoas que estão comigo (risos), mas sim, sinto-me mais sensual.

- Que cuidados tem com a sua imagem?

– Se calhar devia de ter mais. Devia fazer umas massagens para as gordurinhas na barriga, mas faço abdominais e exercícios de flexibilidade que me dão consciência do meu corpo.

– Aceitaria fazer uma produção fotográfica sensual e arrojada?

– Não recusaria, depende da proposta. As de nu gratuito é que não, porque tem a ver com a forma como lido com a minha intimidade, mas gosto muito do erotismo, de alguma pornografia em literatura. Analiso as propostas como outras quaisquer mas isso nunca aconteceu, tal como o boato de que iria posar para a ‘Playboy’. Não tenho nada contra esse tipo de revistas, mas eu não me considero um alvo.

– A nível sentimental também vive um bom momento? Tem namorado?

– Não é momento nenhum (risos). Não tenho namorado.

– Aos 33 anos, não está a pensar em casar?

– Não é algo que me preocupe. Só se pode começar a pensar nisso quando se encontra a pessoa certa.

– E filhos?

– Sim, sinto que cada vez mais o meu relógio biológico está a trabalhar. Apetece-me estar mais perto dos bebés e sinto-me mais carinhosa.

– O que gostava de estar a fazer daqui a 20 anos?

– Gostava de fazer mais cinema e de escrever para televisão.

– Tem algum vício?

– Sim, cigarros, cafeína, e rir muito.

– Como surgiu esta polémica do livro ‘Vírgula C’, assinado por Vera Galpe, um suposto pseudónimo seu?

– Não fui eu que escrevi. Sei quem foi e também é uma actriz, daí talvez a confusão, porque também escrevo sobre o erotismo e espero poder vir a escrever para uma série televisiva.

IMAGEM

Vidas TV – Gosta de se ver na televisão?

São José Correia – Às vezes, quando as cenas saem bem. Sou muito autocrítica. Tento controlar determinados aspectos como, por exemplo, nas cenas de grande emoção, para não exagerar.

– Reconhece ter algum tique?

– Acho que não tenho. Tento corrigir os gestos excessivos.

– Mudava alguma coisa?

– Penso que não.

– Qual foi o melhor momento da sua carreira?

– A série de época ‘Paixões Proibidas’ foi talvez o melhor momento, uma vez que a minha personagem era muito rica.

– O momento mais embaraçoso?

– Uma vez, numa peça, subi umas escadas, contei mal os degraus e bati com o nariz na parede. Entrei em cena a chorar e a rir ao mesmo tempo, com imensas dores. Quando terminei a cena deram-me os parabéns pela emoção que, de facto, transmiti.

– Gosta de ser reconhecida?

– Tem dias, mas gosto desde que não aconteçam faltas de respeito.

– Uma referência na televisão?

– A actriz Maria João Luís. [Recentemente fez o papel de ‘Natália’ na novela da TVI ‘Doce Fugitiva’]

– Conteúdo preferido em TV?

– Sou uma devoradora de séries. Adoro ‘Os Sopranos’.

– Hobbies?

– Gosto de escrever e de jogar snooker. Adoro ir à praia, de preferência ao Meco, porque faço nudismo.

PERFIL

Maria José Correia nasceu em Lisboa a 13 de Setembro de 1974 (33 anos). Apesar de não constar no BI, o nome de São foi-lhe dado pela mãe nas primeiras semanas de vida. A mais nova de quatro irmãos passou grande parte da infância na Madeira, de onde os pais são naturais. Iniciou a carreira no teatro aos 19 anos na Companhia de Teatro de Almada. As telenovelas da TVI ‘Ninguém como Tu’, ‘Fala-me de Amor’ e, recentemente, ‘Paixões Proibidas’ (RTP) trouxeram-lhe o reconhecimento do público. Actualmente pertence ao elenco da peça ‘Dentadas’, de Kay Adshead, que vai subir ao palco do Teatro da Comuna no início de Novembro.

Fonte: Correio da Manhã

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

Bárbara emocionada com a filha Luz

A actriz é uma mãe babada, Bárbara Norton de Matos não pára de falar quando o assunto é Luz, de ano e meio. “A minha filha está óptima, muito crescida”, diz , revelando que, há cerca de duas semanas, emocionou-se. “A Luz disse mãe pela primeira vez. Fartei-me de chorar”, revelou, adiantando: “Esta não foi a sua primeira palavra. A Luz aprendeu a dizer ‘não’ porque estar sempre a ouvir isso”.

A viver um bom momento profissional, Bárbara está a adorar a novela ‘Deixa-me Amar’

A viver um bom momento pessoal, Bárbara Norton de Matos nega estar apaixonada, como foi referido na última semana. Ao surgir publicamente com o amigo Carlos Brito, rapidamente surgiram os rumores de que estaria comprometida. “O Carlos é meu amigo de infância e só isso. Já não é a primeira vez que dizem que namoramos, isso também aconteceu quando fui com ele a uma festa no Algarve, durante este Verão”, salienta a actriz, deixando claro que não se sente incomodada com os boatos. “Não tenho namorado, nem sequer um amigo especial. Estou mesmo sozinha e muito bem”, garante, acrescentando: “De momento, dedico todo o meu tempo à minha filha e ao meu trabalho”.

De volta às telenovelas, Bárbara Norton de Matos refere estar a adorar ‘Madalena Seabra’, a sua personagem em ‘Deixa-me Amar’, “Ela é a tiazona de serviço. A ‘Madalena’ não é a má da fita. Tem o seu q. de cómico, mas também é um pouco irritante e fútil”, frisa a actriz, visivelmente satisfeita, admitindo ainda ter sido fácil encontrar o rumo da personagem. “Inspirei-me em muitas mulheres de Cascais – onde vivo – e elas que me perdoem. Portanto, não foi difícil entrar nela. Acho que está a ser uma experiência muito engraçada e diferente”.

CM

Sábado, 6 de Outubro de 2007

Actriz recusa ser apenas a sensual

São José Correia, a ‘Isabel’ de ‘Deixa--me Amar’ (TVI) considera a sua personagem “uma delicia. Ela é muito divertida, leve, meiga, sensual e sente-se muito bem com sua imagem”.

São José Correia

A actriz confessa que, a princípio, teve receio que a ‘Isabel’ se confundisse com a sua anterior personagem, a ‘Leonor’, de ’Ninguém Como Tu’. Mas acredita que as distanciou, “apesar de serem as duas muito para a frente e sensuais”.

Dotada de uma sensualidade natural, a intérprete de ‘Isabel’ não considera difícil fazer um papel de sedutora: “Para mim é tão fácil fazer um personagem sensual como uma com ausência de sensualidade, uma tímida ou uma freira. Sou uma actriz como outra qualquer e sou capaz de fazer muitas coisas”.

“Infelizmente, neste País não fazemos o que queremos. Não vale a pena andarmos aqui com conversa fiada porque as coisas não são como queremos. Não posso dizer que não faço isto porque já fiz três personagens sensuais”. Até porque não há mercado de trabalho suficiente para poder recusar, salienta.

São José lamenta que exista uma “tendência para rotular os actores “. “Não me sinto rotulada nem quero pensar dessa maneira. Um actor transforma-se e é isso que o define. Não quero acreditar que estou rotulada como a gaja sensual, não tem nada a ver”, desabafa.

Na novela ‘Deixa-me Amar’, ‘Isabel’ ainda vai surpreender. E tanto pressiona o amante ‘Carlos’ (interpretado por António Pedro Cerdeira) que este acaba por deixar a mulher e mudar-se para casa dela, no prédio em frente. Mas a paixão é sol de pouca dura.

No entanto, ‘Isabel’ não desanima. E sendo a personagem de São José Correia uma manequim, usa roupas inspiradas nas das grandes divas do cinema dos anos 50, que a fazem sonhar. “Ela é uma manequim sem trabalho e procura tudo o que a tire do bairro [Alfama] e que a faça sentir-se como as actrizes. Aquele cabelo armado, aquelas roupas, os saltos altos, os lábios pintados de vermelho servem para ela se distanciar da triste realidade em que vive”, salienta São José Correia. Pela parte que lhe toca, a actriz gostava que ‘Isabel’ acabasse nos braços de um homem rico e sensual, ao estilo de George Clooney. Correio da manhã

Domingo, 30 de Setembro de 2007

Paulo Pires é o galã Martim em "Deixa-Me Amar"

 

Em “Deixa-me Amar”, a personagem que Paulo Pires interpreta tem como paixão as corridas de automóveis e o prazer da velocidade. O actor, que este ano completou 40 anos e continua a esbanjar charme, também corre, mas apenas para não chegar atrasado aos estúdios onde grava a novela. “Ser protagonista é um trabalho muito desgastante. Parece que nos casamos com a novela”, confidencia.

Para além das muitas horas de gravações, ainda há que preparar os textos em casa. Paulo é metódico, não quer que nada falhe, portanto trabalha em média mais de 20 cenas por dia. No entanto, apesar do empresário Martim Botelho lhe roubar quase todo o tempo, está satisfeito por voltar a fazer uma novela.

A última foi “O Olhar da Serpente”, exibida pela SIC em 2002. “Estava realmente com muitas saudades. Tinha acompanhado as novelas por cá, assistido à sua evolução e gostava. Fico contente por estar nesta e oxalá as coisas corram bem e as pessoas gostem.”

Pelo menos, José Eduardo Moniz, director-geral da TVI, confia plenamente no seu desempenho, caso contrário não o teria convidado a assinar um contrato de exclusividade com condições bastante aliciantes. Neste momento, está em pé de igualdade com outras estrelas do canal, como Alexandra Lencastre, Fernanda Serrano ou o veterano Ruy de Carvalho, mas prefere não falar dos valores em causa, afinal é um cavalheiro.

Sucesso em Espanha
É o regresso do galã depois de quase três anos passados fora. Em Espanha, foi convidado para participar em “Los Serranos” e o sucesso que fez junto do público levou a que recebesse outras propostas. Integrou o elenco das séries “Fuera de Control” e “Ellas y El Sexo Débil”, na qual contracenou com a famosa actriz Ana Obregón. É, seguramente, um dos poucos actores lusos com carreira internacional. Aliás, a primeira novela que fez foi “Salsa e Merengue”, no Brasil, para a TV Globo.

Embora tenha gostado de todas as experiências, sente-se melhor em casa. “Por agora, o futuro passa por Portugal”, diz, divertido. E Martim, o galã de “Deixa-me Amar”, é a prioridade. “Ele tem tantas qualidades que eu até me assustei. Este homem não tem defeitos! É muito bom em tudo, embora ache importante que tenha as suas falhas. É alguém bastante bem formado, que perdeu os pais e a mulher num acidente de automóvel.

Para além do que faz enquanto empresário, é ainda um bem sucedido corredor de automóveis. É também um tipo preocupado com questões humanas e toma a decisão de acolher três crianças lá em casa a tempo inteiro. E, depois, é vítima de outros não tão humanos”, explica, assegurando que não é fácil vestir a pele do homem perfeito.

Por isso, está a gostar “imenso” da paixão não admitida que Martim sente por Lara (Paula Lobo Antunes) e que o abala. “São de dois mundos completamente diferentes. Porém, a necessidade que tem de estar perto dela é deliciosa”, garante.

A família em primeiro lugar
Mesmo completamente dedicado a este projecto, a sua prioridade continua a ser a família, sobretudo Chloe, a filha, que já completou três anos. “Quando se trabalha muito, o tempo escasseia, mas é uma questão de organização e há princípios familiares que tenho de manter. Só se estuda lá em casa quando a criança vai para a cama. Até aí, brincamos com ela e jantamos em família. Tenho de saber coordenar as coisas. Não sou mais do que alguém que está a trabalhar intensamente”, sublinha.

Chloe até já acompanhou o pai no dia em que este gravou o genérico de “Deixa-me Amar” e gostou. “Esteve com muita a atenção a observar aquelas coisas todas, mas não faço a mínima ideia se vai querer ser actriz”, remata.

Sexta-feira, 7 de Setembro de 2007

«Deixa-me Amar» estreia segunda-feira

Lara é kickboxer. Aos cinco anos foi abandonada pela mãe e acolhida por uma família de fracos recursos. Martim é dono de um grande grupo económico e adora corridas de automóveis.

 

Um dia os seus caminhos cruzam-se e, apesar das diferenças que os separam, apaixonam-se. Para complicar mais as coisas Lara e Martim estão comprometidos com outras pessoas.

Esta é a história central de «Deixa-me Amar», a mais recente telenovela da TVI que vai para o ar já na segunda-feira, em substituição de «Doce Fugitiva».

 

 

Paula Lobo Antunes, uma estreante nas telenovelas da estação de Queluz é Lara, «uma pessoa com muita vida e muito sangue na guelra, que teve uma infância com algumas dificuldades», contou a actriz durante a apresentação da telenovela, quinta-feira à noite no bar Speakeasy, em Lisboa.

 

 

«Ela é uma lutadora, uma guerreira», acrescentou Paula Lobo Antunes.

 

 

 

Paulo Pires, que tem andado afastado dos ecrãs nacionais, é Martim, nas palavras do actor, «um homem bastante bem formado, altruísta, que pode a qualquer momento querer refazer a sua vida».

 

«É um presidente de uma empresa, mas não fica por aí, é também um aventureiro, faz corridas de carros porque gosta da velocidade. O Martim gosta de romper com algumas coisas mais instituídas», contou.

 

«Deixa-me Amar», a adaptação de um original argentino, é já a 45ª produção da TVI em nove anos. Mas em que será «Saber Amar» diferente das outras telenovelas da estação de Queluz?

«Temos histórias muito boas a percorrerem a novela. Temos uma ¿reapresentação¿ de Lisboa, uma cidade diferente daquela a que os portugueses estão habituados. Temos uma protagonista que nunca o foi. E muitas surpresas», afirmou o director-geral da TVI, José Eduardo Moniz durante a apresentação de «Deixa-me Amar».

 

Além de Paula Lobo Antunes e Paulo Pires, a nova aposta de ficção nacional da TVI conta com um vasto elenco de actores dos mais consagrados aos novos talentos.

 

Actores com muitos anos de carreira como Ruy de Carvalho, Delfina Cruz ou Vítor Norte contracenam com «miúdos» que começam agora a dar os primeiros passos no mundo da representação, como é o caso de Maria Carolina, de 7 anos, e Eduardo Sobral.

O primeiro episódio de «Saber Amar» vai para o ar já na segunda-feira.

'Deixa-me amar’

A TVI apresentou ontem, em Lisboa, a nova novela da estação que irá substituir ‘Doce Fugitiva’ a partir da próxima segunda-feira, dia 10 de Setembro.

Os protagonistas desta produção – Paula Lobo Antunes, Paulo Pires e Ruy de Carvalho – marcaram presença no evento. O director-geral do canal, José Eduardo Moniz, reiterou a aposta da TVI na produção nacional, que excelentes resultados tem conquistado para a estação.

Correio da manhã

Sábado, 1 de Setembro de 2007

Actor tem aulas de música

António Pedro Cerdeira dá vida ao saxofonista Carlos Peixoto na novela ‘Deixa-me Amar’, com estreia agendada para breve. Na nova aposta da TVI, o actor é um dos vértices de um triângulo amoroso composto por Susana (Sandra Celas), a mulher com quem vive, e Isabel (São José Correia) uma vizinha

Para compor a personagem de um artista, na nova novela da TVI, António Pedro Cerdeira aprendeu a tocar saxofone

Para compor o personagem, o actor decidiu aprender a tocar e está a adorar a experiência. “Tenho tido aulas de saxofone com um professor e já toco algumas coisas, o mais básico como os Parabéns e as escalas”, explica à Correio TV.

António Pedro Cerdeira acrescenta que a sua preocupação era “aperfeiçoar os pormenores, como é que se agarra o saxofone e a posição das mãos em relação ao som que estamos a ouvir, para dar credibilidade à personagem. Aliás esse também é um dos cuidados da produção e meu ao decidir fazer aulas”.

Sobre a história da novela, o actor protagoniza um triângulo amoroso. “Depois de tirar o curso no Conservatório, Carlos foi estudar para Viena de Áustria onde conheceu Susana. Apaixonaram-se, decidem regressar a Portugal e alugam casa em Alfama. Ele esteve muito tempo desempregado mas acaba por conseguir emprego como barman num bar de música ao vivo”, conta. E acrescenta: “À sua frente vive ‘Isabel’ que se despe à janela. Depois de muitas trocas de olhares e de encontros na rua, eles envolvem-se”.

PERFIL DE UM ACTOR MULTIFACETADO

António Pedro dos Santos Cerdeira tem 37 anos e é pai de dois filhos. Estudou na Escola Profissional de Teatro de Cascais, fez teatro e cinema mas foi na TV que se destacou. Interpretou séries e novelas, como ‘Ballet Rose’, ‘ Os Lobos’, ‘Olhos de Água’, ‘Anjo Selvagem’, ‘O Teu Olhar’, ‘Ninguém como Tu’ e ‘Tu e Eu’.

Correio da Manhã

Quarta-feira, 22 de Agosto de 2007

"Ilha dos amores" lidera audiências durante férias de Verão

A época estival não parece afectar os resultados da mais bem sucedida produção da TVI. Durante o mês de Agosto, "Ilha dos amores" registou 14,9% de audiência, uma ligeira descida no número de espectadores, 0,3%, em comparação com Junho e Julho.

A ficção, protagonizada por Sofia Alves e Marco D'Almeida e que deve ficar no ar até Novembro, conseguiu, porém, aumentar a quota de audiências ("share"), calculada entre o número de pessoas que vêem televisão num determinado momento, para 42,2%; uma média apenas ultrapassada pela alcançada no primeiro mês de emissões da novela.

Segundo dados da Mediamonitor, do grupo Marktest, "Ilha dos amores" foi o programa mais visto da maior parte dos dias de Agosto, sendo apenas superada por jogos de futebol, como por exemplo o do último domingo entre o Sporting de Braga e o FC Porto.

Quanto à comparação com a média da estação do mês de Julho, a novela ultrapassa largamente estes valores em horário nobre, a TVI alcançou 11,6 de audiência e 34,7% de "share", enquanto na média diária registou 4,2% e 29,9%, respectivamente.

No que diz respeito ao perfil dos espectadores, é no Interior que "Ilha dos amores" conquista mais público, 26,6%. A percentagem é mais pequena no Grande Porto, 10,7%. As mulheres, 60,4%, estão muito distanciadas do público masculino, 39,6%. Na divisão por idades, os espectadores com mais de 64 anos recolhem 26,4% da audiência, e é na faixa etária dos 25 aos 34 anos que a ficção é menos popular, 9,3%. A separação por classes socioeconómicas indica que a classe D (baixa) é a que vê mais a novela (34,8%) e a A/B (alta e média-alta) a que vê menos (10,3%).


"Ilha dos amores" lidera audiências durante férias de Verão

O nome provisório começou por ser "Ok, ko" mas a próxima novela da estação de Queluz, a estrear no próximo mês chama-se "Deixa-me amar-te", conforme o JN confirmou junto da TVI.

Protagonizada por Paula Lobo Antunes e Paulo Pires, a substituta de "Doce fugitiva" é adaptada de um formato argentino intitulado "Sos mi vida". O argumento original conta a história de uma lutadora de kickboxing que, devido a uma lesão, decide mudar de vida e acaba a trabalhar para uma fundação que ajuda crianças abandonadas. Ali acaba por se apaixonar por um empresário de sucesso que também colabora com a organização. Mas nem tudo corre de feição. Ambos estão comprometidos com outras pessoas, que os vão tentar separar, existindo ainda outros personagens ambiciosos que pretendem ficar com a fortuna do empresário.

JN

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas:

. É difícil estar sempre no...

. O relógio biológico já es...

. Bárbara emocionada com a ...

. Actriz recusa ser apenas ...

. Paulo Pires é o galã Mart...

. «Deixa-me Amar» estreia s...

. 'Deixa-me amar’

. Actor tem aulas de música

. "Ilha dos amores" lidera ...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.tags

. a bela e o mestre(6)

. alexandra lencastre(29)

. alinne moraes(8)

. ana guiomar(5)

. angelico vieira(16)

. angelina jolie(20)

. antonio pedro cerdeira(13)

. band(8)

. barbara guimaraes(6)

. barbara norton de matos(5)

. belissima(9)

. benedita pereira(6)

. brad pitt(13)

. britney spears(8)

. canta por mim(4)

. carolina dieckmann(5)

. catarina furtado(20)

. caua reymond(9)

. cesar peixoto(11)

. christina aguilera(6)

. cinha jardim(5)

. claudia semedo(5)

. claudia vieira(28)

. cleo pires(7)

. cristiano ronaldo(29)

. dalila carmo(9)

. dança comigo(11)

. dani(7)

. daniela mercury(5)

. daniela ruah(13)

. danielle suzuki(6)

. deborah secco(7)

. deixa-me amar(9)

. diana chaves(22)

. diogo amaral(10)

. doce fugitiva(5)

. dzrt(6)

. elsa raposo(7)

. fala-me de amor(4)

. fernanda serrano(15)

. floribella(13)

. francisco adam(5)

. francisco penim(5)

. gato fedorento(7)

. globo(25)

. gloria pires(4)

. guilherme berenguer(4)

. helena isabel(4)

. henri castelli(4)

. herman josé(4)

. ilha dos amores(16)

. imperius(7)

. ines castel-branco(6)

. ines simoes(4)

. isabel figueira(34)

. ivete sangalo(4)

. jennifer lopez(5)

. jessica athaide(4)

. joana duarte(11)

. joana solnado(13)

. joão reis(9)

. jose fidalgo(6)

. juliana paes(6)

. luciana abreu(15)

. mafalda pinto(6)

. margarida vila nova(18)

. maria joão bastos(15)

. mariana monteiro(7)

. marisa cruz(8)

. melanie c(5)

. merche romero(46)

. morangos com açucar(51)

. nbp(5)

. operaçao triunfo(5)

. paixões proibidas(7)

. paula lobo antunes(6)

. paula neves(6)

. paulo pires(7)

. pedro granger(6)

. pedro miguel ramos(8)

. pedro teixeira(10)

. ricardo pereira(16)

. rita andrade(5)

. rita pereira(20)

. rodrigo menezes(6)

. rtp(43)

. rtp1(30)

. rtp2(5)

. ruy de carvalho(5)

. são josé correia(11)

. shakira(8)

. sic(71)

. silvia alberto(11)

. sofia alves(9)

. sonia araujo(6)

. soraia chaves(24)

. tempo de viver(9)

. tu e eu(8)

. tvi(126)

. vila faia(5)

. todas as tags

.Links:

blogs SAPO

.subscrever feeds