Domingo, 19 de Agosto de 2007

Luciana Abreu coloca selicone no peito



A actriz e cantora Luciana Abreu, conhecida do grande público como «Floribella», aderiu à moda da silicone, aumentando o tamanho dos seios.

Luciana faz esta semana capa da revista «tv mais» a quem contou estar «muito contente» com o resultado da operação plástica.

A protagonista da série da SIC, conta a revista, fez um implante mamário dia 6 deste mês, numa cirurgia dirigida pelo médico Ângelo Rebelo.

Luciana é assim mais uma das «famosas» portuguesas a aderir à moda da silicone.

A manequim Carla Matadinho, as apresentadoras de televisão Iva Domingues e Vanessa Oliveira, a actriz Sara Aleixo, as gémeas Sara e Tristana Esteves Cardoso e a actriz Patrícia Tavares são algumas das que já decidiram «retocar» as maminhas.

Domingo, 29 de Julho de 2007

Ricardo Pereira: Estou feliz e de bem com a vida

Ricardo Pereira não pára. Em gravações para a ‘Floribella’, o actor passa os dias nos estúdios da NBP, grava de manhã à noite e nos escassos tempos livres aproveita para matar saudades da família e da namorada. (...)

Ricardo Pereira

Em entrevista, o actor confessa que a família está em primeiro lugar e que não lhe faltam projectos: entre os quais um livro que quer publicar.

Correio Vidas – Aos 16 anos saiu de casa e foi morar sozinho. Porquê tão novo?

Ricardo Pereira – Estava a trabalhar como manequim e surgiu a oportunidade de ir viver para Milão. Achei que era a altura de descobrir o Mundo, viajar e ter a minha independência. É bom crescermos e despontarmos para o Mundo.

– Adaptou-se bem às lides da casa?

– É sempre diferente morarmos sozinhos, mas adaptei-me bem. Desde pequenino que sempre fiz tudo. Acima de tudo, era um rapaz com os olhos muito abertos e sempre a ver o que se passava à minha volta e como é que as coisas se faziam, por isso, não foi complicado.

– Ainda assim, admite que é um menino da mamã.

– Tenho uma ligação gigante com os meus pais. Sou filho único, somos três pessoas muito unidas e eles são uma das forças grandes que eu tenho na minha vida. Não vou a correr para o colinho da mãe sempre que acontece alguma coisa, mas gosto muito de abraçar a minha mamã. Falo com ela milhares de vezes por dia e jantamos juntos muitas vezes.

– Ter independência muito cedo fez com que, aos 28 anos, já tenha corrido meio mundo. Qual foi a viagem que mais o marcou?

– Já viajei muito, mas a viagem que me marcou mais foi a parte asiática do Planeta. É uma cultura completamente diferente da ocidental, as paisagens são maravilhosas. A parte de Hong Kong, Macau e China foi das viagens mais interessantes que eu fiz.

– E este ano está a planear alguma viagem de sonho?

– Quero muito ir a Zanzibar na Tanzânia, mas talvez só consiga ir mais para o final do ano. Vamos ver como é que correm as gravações, até quando vão ser feitas. Depois, obviamente que viajar faz parte dos planos.

– A passagem pelo Brasil deu-lhe reconhecimento ao ponto de a actriz brasileira Graziella Massafera ter dito que o Ricardo era o único português famoso que conhecia.

– Deve ter sido porque a Grazi, hoje em dia, namora com um grande amigo meu, o Cauã. Mas, claro, foram dois anos muito importantes, onde fiz três novelas, um filme, uma curta-metragem, publicidade, onde conheci toda a gente no Brasil, toda a classe artística. Foi um momento muito bom na minha carreira e a repetir. O Brasil estará nos meus objectivos de trabalho. Adorei ter lá passado e espero repeti-lo. Espero que para o ano, mas ainda não posso falar sobre isso.

– Do que é que tem mais saudades?

– Daqueles sucos maravilhosos que eles faziam lá.

– Entretanto regressou a Portugal, onde está com um personagem completamente diferente. Como foi a adaptação a ‘Floribella’?

– Foi árdua, no sentido de criar um personagem diferente, para um público diferente. Mas é um desafio, aprendi a explorar o lado mais cómico da minha forma de representar e tenho a certeza de que me vai dar um background muito bom para futuros personagens, talvez mais virados para o humor.

– E em relação à Luciana Abreu, ganhou uma amiga?

– Pode-se dizer que ganhei uma companheira, a amizade constrói-se ao longo dos anos. Tenho pouco tempo extra ‘Floribella’ e quando o tenho aproveito para estar com os amigos e família. Acima de tudo, não tenho nenhuma razão de queixa dela.

– Se a vida profissional lhe corre bem, a nível pessoal parece ter encontrado a estabilidade ao lado da sua namorada, Francisca...

– Isso é uma parte que unicamente me diz respeito a mim e a ela. A minha estabilidade emocional é importante e estou óptimo, feliz e de bem com a vida.

– Para si o trabalho está em primeiro lugar?

– Tudo tem o seu peso. Amo e dedico-me 300 por cento à minha profissão, mas também acho que o equilíbrio é importante, por isso, toda a minha vida pessoal tem de estar num patamar bastante elevado, senão num patamar superior ao trabalho. Embora o trabalho ocupe um lugar de destaque brutal dentro da minha pessoa, o lado pessoal é imbatível. O meu bem-estar é precioso.

– Gostava de ser pai num futuro próximo?

– A seu tempo verei se a vida me permite ter filhos, mas claro que a família é um dos patamares importantes que eu quero atingir.

– Está a gravar num ritmo muito intenso. Como aproveita o pouco tempo livre?

– Leio muito, passeio, durmo, descanso, faço exercício e estou com as pessoas que amo.

– Também gosta de pintar.

– Faço uns rabiscos. Pintar surge numa brincadeira com uma amiga minha, a Rita Fernandes, que me ensinou algumas coisas. Abandonei um bocadinho porque estou a gravar muito, a Rita foi mãe e deu-me dois sobrinhos maravilhosos, mas gostava de um dia fazer um curso de pintura e aprofundar uma coisa que gosto de fazer.

– O futebol é uma paixão?

– É verdade. E quando tenho o cabelo rapado até me confundem com o Canavarro. Mas o futebol é uma das minhas grandes paixões, principalmente o Benfica...

– Escrever é outro dos seus hobbies. Não pensa em publicar um livro?

– Talvez. Estou a criar a raiz de algo que poderá ser giro. É um livro e será uma ficção. É uma coisa que eu estou a construir com calma para um dia publicar e pôr a andar, sem qualquer tipo de pressão.

– O que gostava de fazer no futuro?

– Gostava de experimentar outros mercados, como, por exemplo, Espanha, mas também de continuar esta ligação com o meu país e de fazer parte desta evolução.

– Como se imagina daqui a 50 anos ?

– Com uma família, tranquilo, em paz e, acima de tudo, com saúde.

REFLEXO

Correio Vidas – O que vê quando se olha ao espelho?

Ricardo Pereira – Vejo um miúdo feliz.

– Gosta do que vê ou mudava alguma coisa?

– Gosto daquilo que eu sou, como sou e até das mutações que acabo por sofrer ao longo do tempo, através de algumas peripécias que me vão criando algumas cicatrizes ou até mesmo do envelhecimento normal. Lido bem com esse tipo de situações. Para mim não tem qualquer tipo de problema.

– Quando sai de casa vê-se sempre ao espelho?

– Nunca me vejo ao espelho antes de sair de casa, por isso é que, às vezes, me acontece sair bastante despenteado ou esquecer-me de fazer a barba. A verdade é que não sou uma pessoa extremamente vaidosa.

– Alguma vez lhe apeteceu partir o espelho?

– Nunca.

– Quem é que gostaria de ver reflectido no espelho?

– Às vezes gostaria de ver reflectidos mais vezes no meu espelho os meus amigos e a minha família. Hoje em dia passo muito pouco tempo com eles e era sinal de que estavam mais perto.

– Uma pessoa de referência?

– O meu pai, porque é uma pessoa extraordinária, um lutador e um homem que ama a vida. É um exemplo para mim.

– Um momento marcante na vida?

– A minha estreia no Teatro Nacional ao lado de Ruy de Carvalho, entre outros grandes actores, na peça ‘Real Caçada ao Sol’, em 1999, foi o meu primeiro passo profissional.

– Qualidade e defeito?

– A qualidade é a persistência e o defeito, sem dúvida, a teimosia.

– Medos e vícios?

– Tenho algum medo da morte daqueles que amo. O vício é falar, adoro.

PERFIL

Em miúdo dizia que queria ser polícia ou super-herói, mas foi no mundo da moda que deu os primeiros passos. A representação surgiu bem mais tarde na vida de Ricardo Pereira. Em 1999, sobe ao palco ao lado de Ruy de Carvalho com a peça ‘Real Caçada ao Sol’ e desde então nunca mais lhe faltou trabalho. Em 2004, o actor embarca para o Brasil para participar na novela ‘Como uma Onda’ e acaba por lá ficar dois anos. De regresso a Portugal, Ricardo Pereira apresentou um programa com Bárbara Guimarães, fez parte do elenco da telenovela ‘Jura’ e, actualmente, é o ‘conde Máximo’ da ‘Floribella’. Foi durante as gravações que o actor foi fotografado junto ao espelho do camarim. “É-me impossível sair daqui para dar entrevistas, estou aqui preso”, justificou.

Entrevista ao Correio Vidas (Correio da Manhã)

Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Floribella e Clarinha, um encontro inesquecível

 

 

Doces, meigas e de sorriso aberto, elas conquistaram o público. De um lado, Joana Mocarzel, a estrela maior de “Páginas da Vida”, a menina com síndroma de Down que, graças à sua interpretação como Clarinha, encantou o Brasil e Portugal.

 

Do outro, Luciana Abreu, a Flor, que, de norte a sul do País, tem fãs que vibram só de ouvir o seu nome. Elas são responsáveis pelas boas audiências nas noites da SIC e vão encontrar-se na entrega dos Globos de Ouro, numa noite de festa cheia de glamour. Será um encontro inesquecível e pleno de emoção entre duas estrelas que só recentemente conheceram o sucesso, mas que criaram um sentimento de afecto e ternura por parte do público, graças aos papéis que desempenharam.

 

Tanto a Joana como a Luciana caberá a honra de subir ao palco e entregar prémios que distinguem os melhores em várias áreas da cultura nesta gala da revista “Caras” e da SIC.

 

Duas guerreiras

Joana, de 7 anos, é uma verdadeira heroína. Ela já havia feito um documentário, “De Luto a Luto”, realizado pelo seu pai, o cineasta Evaldo Mocarzel, para combater o preconceito contra a Trissomia 21, doença de que é portadora. Já foi alvo de inúmeras homenagens e tributos, uma vez que, com a sua coragem e determinação, faz com que a luta pela integração das pessoas com deficiência seja cada vez mais uma realidade.

Nesta noite de festa, terá ao seu lado Luciana Abreu, de 23 anos, que nunca se ficou com um não. Batalhou, desde muito nova, por um lugar ao sol, para poder demonstrar todo o seu talento. O seu percurso é bem conhecido: desde os 13 anos, com o programa “Cantigas da Rua”, que Luciana não desiste. Daí até ao “Ídolos”, da SIC, e ao casting para protagonista de “Floribella” a sua história escreve-se num ápice e com final feliz.

Quarta-feira, 1 de Novembro de 2006

Floribella dá milhões

Quando falamos de “Floribella”, que tem como público-alvo os mais novos, não é só em termos de audiência que os números contam. Neste caso, a marca é tão forte que se rodeia de muitos aspectos, como a publicidade que passa nos seus intervalos e todos os produtos de merchandising que surgem associados. Um indicador de que o projecto estava no bom caminho foi o ordenado da sua estrela, Luciana Abreu, que disparou e atinge agora valores que rondam os 6 mil euros. Afinal de contas, ela é o rosto de toda a idolatria. Mas com o volume de merchandising que aí vem, a actriz poderá ver esta soma atingir valores muito superiores.

Muitos produtos ou iniciativas foram surgindo à medida que mais telespectadores se interessavam pelo conto de fadas moderno. Exemplo disso é o caso dos showtógrafos. Por 2,5 mil euros, os centros comerciais chamam miúdos e graúdos para ver e ouvir a Flor. No que toca aos intervalos publicitários, valem mesmo ouro. Desde a sua estreia, a novela já gerou milhões de euros em publicidade. As músicas da banda sonora da novela foram um sucesso e o CD da “Floribella” alcançou as nove platinas (180 mil cópias vendidas), além de se ter mantido no primeiro lugar do top durante semanas a fio.

Uns expressivos 2,52 milhões de euros em vendas já foram alcançados, mas aqui só uma pequena percentagem se destina a Luciana Abreu. No entanto, as crianças não se contentavam só em ouvir o seu ídolo e, pouco depois, começámos a ver pequenas “Flores” na rua. A roupa da heroína chegou às lojas Continente, Modalfa e Zippy Kidstore, e cedo esgotou. As encomendas de roupa quadruplicaram na primeira semana de produção. As expectativas foram de tal modo superadas que já está à venda a linha de Outono/Inverno, para que o frio seja mais colorido. E até a roupa interior está contemplada.

Para a lista de Natal
Nunca uma novela da SIC se rodeou de tanto marketing alternativo. Esta é uma grande aposta da estação, também ao nível do licenciamento dos mais diversos produtos. Muito do material associado a “Floribella” que aí vem chega, estrategicamente, antes do Natal.

E as tentações para os mais novos são variadas. A casa pode ser decorada a preceito, pois já está a ser fabricada uma linha de roupas e atoalhados, lençóis e capas de edredão. A partir de 26 de Outubro, chega o DVD de karaoke, e na calha estão mais dois CD da novela. Um inclui temas que não são cantados pela Flor, mas fazem parte banda sonora da novela.

O outro tem temas interpretados pela estrela. Mas mais está para chegar, porque o Natal não tarda e há muitas prendas a pedir. Produtos de cosmética, um perfume – para cheirar como uma verdadeira Flor –, doces, relógios, madeixas mágicas, microfones, tapetes de dança, missangas, bijutarias e máquinas de karaoke, produzidos no âmbito de um acordo com marcas de brinquedos, vão chegar às lojas antes da noite de abrir os presentes. Até uma boneca da personagem está no “cabaz de compras”, assim como um álbum de autocolantes e um diário. Para animar o telemóvel, por 2 euros, os fãs podem comprar imagens e toques das personagens preferidas. O império da Flor aumenta de dia para dia.

Domingo, 29 de Outubro de 2006

Ri-fixe, Floribella em cena no Coliseu

Os fãs de “Floribella” vão poder vê-la e ouvi-la, ao vivo e a cores, no musical que irá subir ao palco do Coliseu dos Recreios, em Lisboa, nos próximos dias 13, 14 e 15 de Novembro. O projecto terá como protagonistas o elenco principal da série da SIC e contará ainda com a colaboração de um corpo de 10 bailarinos. Miguel Dias, o chef Antoine dos Fritzenwalden, é o autor e encenador, enquanto a coreografia ficou a cargo de Paulo Jesus.

Ao contrário do que foi divulgado entretanto na imprensa, este espectáculo apenas terá três apresentações, não estando planeada – pelo menos para já – uma digressão pelo País. Segundo fonte próxima da produção, isso seria impossível de acontecer, pelo menos com a participação do elenco da série, numa altura em que a agenda de gravações é tão apertada.

Garantidos estão os efeitos visuais, que serão grandiosos, um guarda-roupa especialmente criado para o espectáculo e o mundo de sonho de Flor retratado até ao mais pequeno pormenor. Uma ressalva é no entanto feita: o final do espectáculo não é, necessariamente, aquele que a série exibida pela estação de Francisco Pinto Balsemão poderá apresentar.

A equipa responsável por este musical já está a trabalhar a todo o gás! Os trabalhos começaram e prevê-se um ensaio geral, no palco do Coliseu, no próximo dia 10 de Novembro. O espectáculo que, com toda a certeza, ficará na lembrança de todos os fãs de Flor, terá três apresentações diárias, sendo uma delas exclusivamente para escolas com marcação prévia. Por isso, não percas mais tempo e marca já na agenda!

Informações úteis:
Horário: Há dois espectáculos diários:
às 16.30 h e 19.30 h. Para escolas o horário é às 10.30 h
Preços
Primeira plateia: 30 euros; segunda plateia: 25 euros; balcão: 20 euros
Os bilhetes:
Já estão à venda na bilheteira do Coliseu dos Recreios, na Ticketline, lojas FNAC e agências habituais
TV Mais

‘Gato Fedorento’ regressa HOJE

Os D’ZRT, Floribella e até Salazar serão alvo de paródia num programa que combina ‘sketches’ com o debate satírico.

gato fedorento

Zé Diogo Quintela salienta a importância da flexibilidade no formato do novo programa do quarteto Gato Fedorento. ‘Diz que é uma espécie de um Magazine’. “A estrutura do nosso programa equivale à espinha de um político português, é flexível. Mas eu não disse que não têm espinha, são é maleáveis. Como as contorcionistas”, defende o humorista. O programa, cujo título é representativo da dificuldade em rotulá-lo, terá a aparência de um ‘talk show’ gravado em estúdio, mas incluirá também ‘sketches’, um dos quais recorrente, que será um pequeno noticiário satírico.

Na opinião dos humoristas, a abordagem de temas da actualidade não descaracteriza o seu humor. “Apesar de mudarmos os moldes em que as piadas são feitas, são as nossas piadas. O nosso estilo é o mesmo e quem gostava antes, continuará a gostar”, diz Zé Diogo Quintela. E acrescenta: “Houve quem tivesse dito que na RTP nós fizemos mais do mesmo e agora também há-de haver quem diga ‘eles eram bons era a fazer ‘sketches’”. Por outro lado, o estilo contundente do Gato Fedorento, agora apontado a factos e figuras reais, poderá ferir algumas susceptibilidades. Embora garanta que esse “não é o principal objectivo”, Zé Diogo Quintela recorda que, mesmo no caso da série ‘Lopes da Silva’, cuja temática era intemporal, houve quem se sentisse ofendido. “Tivemos uma queixa na Entidade Reguladora da Comunicação Social por causa do ‘sketch’ do Velhão”, recorda.

Quanto à possibilidade de haver convidados, a dúvida persiste. A ideia da trupe Gato Fedorento é convidar personalidades nacionais ligadas às mais diversas áreas, da política ao desporto, passando pela música, para participar em ‘sketches’. “É muito provável que eles não alinhem, mas vamos tentar na mesma. Vamos aborrecê-los com contactos e mais contactos até que alguém aceite. E depois do primeiro será mais fácil convecer outros”, diz Tiago Dores. Miguel Góis destaca também que não é suposto os convidados participarem no debate. Por isso mesmo apelida o programa de “’talk show’, mas sem a parte do ‘talk’”. O programa ‘Diz que é uma espécie de um Magazine’ vai ser exibido aos domingos (estreia dia 28), cerca das 21h30. Ricardo Araújo Pereira, José Diogo Quintela, Miguel Góis e Tiago Dores são os protagonistas desses 30 minutos de humor corrosivo.

ROSTOS DE SÁTIRA

TELEVISÃO NO CENTRO DAS ATENÇÕES

A televisão é um dos principais temas dos ‘sketches’ de ‘Diz que é uma espécie de um Magazine’. Entre os programas já satirizados contam-se ‘Floribella’, ‘Morangos com Açúcar’ e o projecto ‘Grandes Portugueses’ do canal público. Este último contará com “depoimentos” de um servo da gleba medieval, um calceteiro, um escriturário e Oliveira Salazar, alvo de polémica pela sua exclusão da primeira lista de notáveis publicada na página oficial da RTP.

Fonte: CM

Noticia:: engraçada
Sexta-feira, 14 de Abril de 2006

Floribella assume luta com Morangos

A SIC assume, de peito aberto, a luta com a TVI no segmento da ficção juvenil. ‘Floribella’ contra ‘Morangos com Açúcar’ tem duelo marcado, para já, à mesma hora.

A novela da estação de Carnaxide, protagonizada por Luciana Abreu, mantém-se no horário nobre

O canal de Carnaxide, escorado nas boas audiências que ‘Floribella’ no seu curto tempo de existência vem registando, já decidiu que a novela produzida por Teresa Guilherme não sairá do horário nobre. Aconteça o que acontecer, a novela continuará a ser exibida a seguir ao ‘Jornal da Noite’. Por outras palavras: mesmo que José Eduardo Moniz faça esse sucesso que se chama ‘Morangos com Açúcar’ regressar ao final da tarde, a SIC, garantiu ao CM fonte da estação, manter-se-á no horário nobre.

Com ‘Floribella’ às 21h00, o programa de apanhados da SIC, ‘Desprevenidos’, vai mudar de dia de exibição. A quinta-feira será trocada pelo sábado. Tal alteração só ocorrerá dia 22, ou seja, quando for para o ar a última edição de ‘Pegar ou Largar’, concurso apresentado por Rui Unas que não conseguiu suscitar grande receptividade por parte do telespectador, razão pela qual a SIC não negociou com a produtora Endemol outra série.

Rui Unas, uma das apelidadas estrelas do canal de Carnaxide, não vai, porém, ter descanso. Para lá de lhe caber apresentar um ‘reality show’ que passará na SIC Radical, o apresentador ficará associado a outro projecto que a SIC tem entre mãos, com data de arranque para breve.

Fonte: Correio da Manhã

Sábado, 8 de Abril de 2006

TVI e SIC entram na contraprogramação

Carnaxide alterou o horário na estreia de ‘Floribella’. A estação de Queluz respondeu com mais ‘Morangos com Açúcar’.
‘Floribella’ e ‘Morangos com Açúcar’

A contraprogramação está instalada nas televisões portuguesas e as privadas são as que mais abusam desta arma para cativar audiências. Na sexta-feira, dia 31 de Março, a SIC alimentou a antena com a estreia de ‘Floribella’.

Mas, ao contrário do anunciado, não exibiu o primeiro episódio da nova novela às 19 horas. Em seu lugar passou o ‘making-off’ desta produção destinada ao público juvenil e o episódio foi guardado para depois do ‘Jornal da Noite’.

A TVI, atenta, voltou a servir ‘Morangos’ a partir das 18 horas, interrompeu para o ‘Jornall Nacional’ e regressou à série juvenil em horário nobre, a partir das 21 horas. Nas grelhas estava anunciado o resumo diário do ‘Circo das Celebridades’. Resultado: as duas edições de ‘Morangos com Açúcar’ conquistaram o segundo e terceiro lugares na tabela dos mais vistos (com 14,9% e 11,9% de audiência) enquanto ‘Floribella’ ficou pelo oitavo lugar (11,3%).

GUERRA ANTIGA

Esta guerra é, no entanto, um fenómeno antigo. Em Fevereiro, uma semana após a estreia de ‘7 Vidas’ na SIC, a TVI respondeu ao segundo episódio da ‘sitcom’ com mudanças radicais na programação.

A 12 de Fevereiro (Domingo), e, após a transmissão do Vitória de Setúbal - Sporting, o ‘Jornal Nacional’ durou apenas dez minutos. A TVI apostou em ‘Morangos com Açúcar’ para evitar a ‘fuga’ de telespectadores para a rival. Teresa Guilherme, produtora e actriz de ‘7 Vidas’, acusou na altura o director da TVI, José Eduardo Moniz, de estar a fazer contraprogramação.

IMPREVISTO

No domingo (2 de Abril) foi a vez da SIC. A grelha previa a exibição de ‘Jornal da Noite’, seguida de um bloco de publicidade e, depois, ‘Camilo em Sarilhos’. Mas a notícia sobre o aniversário da morte do Papa deu lugar ao humor de Camilo. O director de antena da SIC, Rui Silva Lopes, disse à Correio TV que houve a decisão de alterar o alinhamento para que ‘Camilo em Sarilhos’ começasse antes do ‘Inspector Max’ na TVI. Foi dada a ordem ao serviço de continuidade para que, terminado o noticiário, entrasse logo o programa de humor. Devido ao esquecimento de um dos técnicos, o sistema ‘lançou’ para o ar a série de humor, cortando o noticiário. Rui Silva Lopes disse que o objectivo não era terminar o ‘Jornal da Noite’ antes do previsto, mas sim não fazer intervalo entre o noticiário e a série. ‘Inspector Max’ foi o programa mais visto do dia e ‘Camilo’ ficou com um honroso terceiro lugar na tabela de audiências.

CAMILO INTERROMPEU NOTICIÁRIO

ERRO TÉCNICO E HUMANO

A interrupção do ‘Jornal da Noite’ da SIC foi explicada pelo director de antena do canal, Rui Silva Lopes, como um “erro humano” do técnico que se encontrava de serviço na continuidade, sector que assegura a transição entre programas. “Quando o técnico introduziu a nova ordem, a meu pedido, esqueceu-se de trancar a linha referente ao ‘Jornal da Noite’ que impede o alinhamento pré-definido de arrancar automaticamente.”

Fonte: Correio da Manhã

Quinta-feira, 30 de Março de 2006

Floribella assume desafiar Morangos

Floribella’ quer, mesmo, concorrer com os ‘Morangos com Açúcar’ da TVI, admitiu ontem Teresa Guilherme durante a apresentação à Imprensa do primeiro episódio da telenovela da SIC.
Teresa Guilherme, com Francisco Penim e ‘Flor’, contraria a produção, falando em concorrer com novela da TVI

Embora a produção tenha pedido para dizer que não se tratava de uma ‘guerra’ com a telenovela da TVI, a directora de ficção da estação de Carnaxide confirmou a competição e comparou o produto, “novo e apelativo”, com o da concorrência, que qualificou de “super-repetido e repetitivo”.

A produção da primeira telenovela da SIC foi apelidada de “milagre”, pois foi finalizada em quatro meses, mas todos se congratulam com o resultado. O produto final é uma narrativa mais directa, em que todos os dias acontece qualquer coisa, ao contrário “dos outros”. Assuntos mais baseados na vida real, em contraponto com temas de fantasia, é outra aposta de ‘Floribella’.

O primeiro episódio servirá para apresentar o elenco mais jovem, destacando-se ‘Flor’, a protagonista, a banda e os filhos da família ‘Fritzenwalden’, seis jovens em constantes traquinices. Alguns personagens adultos também serão conhecidos no primeiro episódio, ficando a maior parte para o segundo capítulo. A razão prende-se com a impossibilidade de apresentar convenientemente todos num episódio.

Com estreia marcada para amanhã, por volta das 19h00, ‘Floribella’ conta com uma imagem onde as cores vivas são evidenciadas. Esta opção estética, um risco assumido como mais-valia, bem como o grafismo, ambos espelhados em separadores e efeitos modernos, foram dos poucos problemas sentidos na elaboração da telenovela.

Em termos de ‘merchandising’, Francisco Penim confirmou que o potencial da novela é grande. “Como é óbvio, há um sem-número de produtos, roupa, cadernos, lancheiras e afins que o mercado mais jovem quererá comprar. Mas isso não é uma coisa imediata, pois temos de esperar pela reacção do público à telenovela”, disse o director de programas da SIC.

No entanto, como lembrou Paulo Bastos, subdirector de marketing de programas do canal, “o nosso negócio não é o da venda de produtos, mas sim o das telenovelas”.

Fonte: Correio da Manhã

Terça-feira, 14 de Março de 2006

Floribella faz Teresa chorar

Foi com emoção que Teresa Guilherme assistiu, na companhia de Francisco Penim (director da SIC) e Attílio Riccó (o realizador da novela), ontem, à apresentação à Imprensa do elenco e dos cenários da primeira telenovela produzida pela SIC.

Teresa Guilherme e Francisco Penim brindam ao sucesso

Lavada em lágrimas, a responsável pela ficção no canal de Carnaxide confessou ter ficado “surpreendida” com a apresentação. “Pela positiva, o que é raro acontecer”, frisou.

Mais directo foi o discurso de Francisco Penim. O director-geral do canal fez questão de evidenciar, mais do que uma vez, que esta é “a primeira novela da SIC” e que outros projectos de ficção estão a ser pensados. Penim utilizou mesmo o termo “fábrica” para toda a estrutura que a SIC está a criar a partir desta novela, da ‘sitcom’ ‘7 Vidas’ e do novo projecto que Teresa Guilherme está já a preparar – baseado no original espanhol ‘Aqui no Hay Quien Viva’.

Entre os actores, foi Luciana Abreu, a protagonista, quem brilhou mais. A ‘Flor’ de ‘Floribella’ mostrou que ela e a banda – ainda não tem nome –, criada para suportar parte da história, sabem mesmo tocar. Aliás, pela amostra de ‘Ricos e Pobres’, o tema escolhido para a ‘premiere’ da banda, o ritmo alegre e a batida latina prometem contagiar muita gente durante os meses quentes do Verão. Quanto à estreia, Franscisco Penim apenas disse: “Escusam de perguntar.”

Fonte: Correio da Manhã

Domingo, 12 de Março de 2006

Floribella - Sinopse

Floribella é a primeira novela da nova era da SIC.

Uma adaptação de um formato argentino com muito sucesso!

A trama de "Floribella", a primeira novela produzida por Teresa Guilherme, que estreia na SIC em Março, remete-nos para os contos de fadas. Flor, interpretada por Luciana Abreu, é uma rapariga pobre que chega a Lisboa em busca de uma vida melhor. Arranja emprego como ama de cinco jovens na casa dos Fritzenwalden e apaixona-se pelo mais velho dos irmãos, que gere a fortuna da família desde que os pais morreram.

Os dois vão viver uma história de amor, mas nem tudo corre bem...


OS EMPREGADOS

Rigor é a palavra de ordem da governanta Helga; já o cozinheiro Antoine mostra-se avarento e guarda um segredo!

PEDRO Gustavo Santos - Jardineiro e motorista da casa ANTOINE - Miguel Dias HELGA - Cristina Cavalinhos AMÁLIA Sofia de Portugal - É a empregada e adora cantar

Flor (Luciana Abreu) trabalha como ama mas sonha ser cantora. Apaixona-se por Frederico.

FAMÍLIA FRITZENWALDEN FREDERICO Diogo Amaral - Engenheiro, cuida dos cinco irmãos AFONSO José Afonso Pimentel - Aos 17 anos, tem fama de conquistador HENRIQUE Tiago Barroso - É o génio da família MARIA Teresa Macedo - Teimosa e mimada, odeia estudar MARTIM Diogo Martins - Excelente aluno e muito sensível TOMÁS Diogo Rebelo - O mais novo gosta de pregar partidas!

NO BAIRRO CRISTINA Custódia Gallego - A alegre cabeleireira do bairro CARLOTA Madalena Brandão - É a melhor amiga de Maria PASCOAL João Didelet - O bonacheirão dono da livraria DINIS Diogo Morgado - Amigo e confidente de Frederico

AS MÁS DA FITA

Magda (Mafalda Vilhena), Delfina (Susana Mendes) e Sofia (Maya Booth) formam a família Rebello de Andrade, tão distinta quanto falida. Não fazem nada, mas gostam de ter boa vida. Magda vai arquitectar um plano para fazer com que a filha mais velha, Delfina, se case com Frederico e para isso não vai olhar a meios. Ninguém as suporta.

Bata (Rodrigo Saraiva), Flip (Mário Medeiros), Xana (Ana Cloe) e Clara (Raquel Guerra) formam a banda de Flor. Vão lançar um CD

Quinta-feira, 2 de Março de 2006

JOANA SOLNADO prefere novela da TVI a "Floribella"

Joana Solnado foi uma das actrizes convidadas para integrar a nova novela da Sic, "Floribella" mas preferiu optar por um papel na novela da TVI protagonizada por Alexandra Lencastre.

Uma baixa importante para a SIC já que a actriz aumentou bastante a sua popularidade desde a participação na novela "Como Uma Onda".

Fonte: novidadesdatv.blogs.sapo.pt

Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2006

'Floribela' é a Cinderela moderna da nova novela da SIC

São muitos os segredos que a nova novela portuguesa da SIC encerra ainda, muitas as incógnitas que rodeiam os 170 episódios (iniciais) que irão crescer junto do público português de segunda a sexta-feira. Mas já está encontrado o nome, Floribela, numa espécie de "colagem" ao conto mágico da Cinderela. E está escolhida a protagonista, Luciana Abreu, a viver um sonho de infância à medida que a sua personagem conta a história. Faz a história.

"Tudo, em cada episódio, vai girar em torno de Floribela. Ela move--se, interage e a vida das outras pessoas muda com isso. É verdadeiramente ela a história", adianta a directora de ficção da SIC, Teresa Guilherme, garantindo que tal como "a Cinderela só tem de perder o sapatinho para casar com o príncipe, também tudo irá cair do céu à nossa Floribela". Basta-lhe ser ela própria, "doce, mas bem capaz de tomar conta de si". Ágil na forma como se movimenta pelos cenários na sua bicicleta rosa, fazendo a ponte entre heróis e vilões, ricos e pobres.

Por agora, e enquanto as gravações em estúdio vão decorrendo em simultâneo, a emoção maior passa pelo Largo de S. Lucas e pela Rua Padre Afonso, na localidade de Freiria (próxima da Malveira). Foi esse o local escolhido para dar forma à cidade cenográfica que representa Lisboa. Esses os espaços, apresentados ontem aos jornalistas pela direcção e a produção da novela, que deixaram temporariamente de existir para dar lugar à Praça dos Amores Perfeitos e à Travessa dos Beijos.

Cores de rua

"O formato original (argentino) já contemplava uma percentagem invulgarmente grande de exteriores e decidimos apostar também nas cenas de rua, para manter o movimento e a cor", explica Teresa Guilherme, considerando que a opção por "cerca de 30% de exteriores" serve perfeitamente a adaptação de Floribela à realidade portuguesa. "A cor, aqui, é essencial. Tínhamos que mantê-la", reforça a produtora.

Essa a razão por que foram retocadas e pintadas muitas das fachadas do largo central, plantados mil pés de amores-perfeitos, iluminadas as ruas. Depois, há o barracão graffitado de flores onde os amigos se encontram todos os dias. O cabeleireiro da excêntrica Cristina Seixas, versada em cortes de cabelo e tarot. O café-livraria Chá de Letras, domínio de Pascoal Monteiro. A florista e a mercearia. O mecânico onde Floribela vai consertar a bicicleta.

"Acima de tudo, a nossa novela fala das coisas bonitas da vida, leva as pessoas a concentrarem-se num lado delas próprias que tendem a esquecer. É universal e intemporal nesse sentido", afirma Teresa Guilherme, justificando assim a escolha para o horário-nobre (ainda incerto) de segunda a sexta.

O director de programas da estação de Carnaxide Francisco Penim corrobora "a grande aposta" na primeira grande produção do género da SIC: "A história é mágica, vai certamente encantar o público. E se esperamos que o impacto seja grande por si só, porque o produto é bom, também é certo que Floribela é apenas mais um passo numa maratona que começou há pouco. Para continuar", remata.

Fonte: DN

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Últimas:

. Luciana Abreu coloca seli...

. Ricardo Pereira: Estou fe...

. Floribella e Clarinha, um...

. Floribella dá milhões

. Ri-fixe, Floribella em ce...

. ‘Gato Fedorento’ regressa...

. Floribella assume luta co...

. TVI e SIC entram na contr...

. Floribella assume desafia...

. Floribella faz Teresa cho...

. Floribella - Sinopse

. JOANA SOLNADO prefere nov...

. 'Floribela' é a Cinderela...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.tags

. a bela e o mestre(6)

. alexandra lencastre(29)

. alinne moraes(8)

. ana guiomar(5)

. angelico vieira(16)

. angelina jolie(20)

. antonio pedro cerdeira(13)

. band(8)

. barbara guimaraes(6)

. barbara norton de matos(5)

. belissima(9)

. benedita pereira(6)

. brad pitt(13)

. britney spears(8)

. canta por mim(4)

. carolina dieckmann(5)

. catarina furtado(20)

. caua reymond(9)

. cesar peixoto(11)

. christina aguilera(6)

. cinha jardim(5)

. claudia semedo(5)

. claudia vieira(28)

. cleo pires(7)

. cristiano ronaldo(29)

. dalila carmo(9)

. dança comigo(11)

. dani(7)

. daniela mercury(5)

. daniela ruah(13)

. danielle suzuki(6)

. deborah secco(7)

. deixa-me amar(9)

. diana chaves(22)

. diogo amaral(10)

. doce fugitiva(5)

. dzrt(6)

. elsa raposo(7)

. fala-me de amor(4)

. fernanda serrano(15)

. floribella(13)

. francisco adam(5)

. francisco penim(5)

. gato fedorento(7)

. globo(25)

. gloria pires(4)

. guilherme berenguer(4)

. helena isabel(4)

. henri castelli(4)

. herman josé(4)

. ilha dos amores(16)

. imperius(7)

. ines castel-branco(6)

. ines simoes(4)

. isabel figueira(34)

. ivete sangalo(4)

. jennifer lopez(5)

. jessica athaide(4)

. joana duarte(11)

. joana solnado(13)

. joão reis(9)

. jose fidalgo(6)

. juliana paes(6)

. luciana abreu(15)

. mafalda pinto(6)

. margarida vila nova(18)

. maria joão bastos(15)

. mariana monteiro(7)

. marisa cruz(8)

. melanie c(5)

. merche romero(46)

. morangos com açucar(51)

. nbp(5)

. operaçao triunfo(5)

. paixões proibidas(7)

. paula lobo antunes(6)

. paula neves(6)

. paulo pires(7)

. pedro granger(6)

. pedro miguel ramos(8)

. pedro teixeira(10)

. ricardo pereira(16)

. rita andrade(5)

. rita pereira(20)

. rodrigo menezes(6)

. rtp(43)

. rtp1(30)

. rtp2(5)

. ruy de carvalho(5)

. são josé correia(11)

. shakira(8)

. sic(71)

. silvia alberto(11)

. sofia alves(9)

. sonia araujo(6)

. soraia chaves(24)

. tempo de viver(9)

. tu e eu(8)

. tvi(126)

. vila faia(5)

. todas as tags

.Links:

blogs SAPO

.subscrever feeds