Sábado, 8 de Abril de 2006

A Heroína Glória Pires

Ela está casada há 19 anos com o músico Orlando Morais,
quem tem três filhos – Antônia, 13 anos, Ana, 6, e Bento, 1 ano e seis meses. É também mãe de Cleo Pires, de 23 anos, do casamento com o cantor Fábio Júnior

Um dia intenso de gravação da novela Belíssima nos estúdios do Projac, na Rede Globo, no Rio, não tira o fôlego de Glória Pires nem na hora em que abre a porta de casa e encontra quase tudo fora do lugar. “Há dias em que parece que passou um vendaval em casa”, diz ela. “Tem sapato na sala, copo no banheiro, caderno dentro do armário, roupas que sumiram, maquiagem revirada.” Pouco importa para a super-mãe de 42 anos de idade – 37 deles dedicados à arte de dar forma e alma a 32 personagens de novelas, filmes e minisséries. A prioridade é beijar, abraçar, saber tudo sobre a rotina de sua numerosa família e, se sobrar tempo, abrir um livro antes de dormir. “Hoje tenho mais maturidade para lidar com isso”, minimiza. Com simplicidade e quilometragem para criar filhos de quatro diferentes faixas etárias, a atriz transfere para segundo plano a complexa realidade de administrar uma casa cheia. “Hoje consigo fazer vista grossa para essas coisas e realmente ir no foco da minha atenção, que é o Orlando e as crianças. Posso privilegiar meus filhos sem medo. O resto a gente dá um jeito. Poder estar com eles é o que realmente me traz tranqüilidade e segurança”, resume.

Glória vive cenas de um novo capítulo. Após uma estratégica retirada de cena de três anos para viver apenas da luz, da paz e da terra da fazenda em Goiânia - ao lado do marido, o músico Orlando Morais, 44 –, ela experimenta o tão desejado equilíbrio para administrar sem percalços profissão e família. Em Goiânia, a mãe da atriz Cleo Pires, de 23 anos, de Antônia, 13, de Ana, 6, e de Bento, de 1 ano e meio, redescobriu-se, reavaliou valores, reinventou-se. “Tive a sensação de que o tempo parou”, explica. “E isso não trouxe angústia, pelo contrário. Foi regenerador. Foi importantíssimo para eu poder estar aqui hoje, com jogo de cintura para lidar com a família e com o trabalho. Eu me curei em Goiânia.” Cura neste caso significa o aprendizado adquirido para dirigir sua vida sem angústias. “A questão do tempo sempre foi uma coisa complicada para mim. Essa utilização do tempo, que é tão curto, tão esprimido”, diz. O entendimento de que compromissos aparentemente irremediáveis existem tanto na profissão quanto na vida pessoal lhe deram serenidade para saber priorizá-los sem remorso.

Uma dessas prioridades é o caçula Bento, que veio concluir um desejo acalentado desde o nascimento da primogênita Cleo: ter quatro filhos. “Por que quatro?”, provoca ela, com aquele largo sorriso que dispensa apresentações. “Porque sempre achei quatro um número bonito”, responde. Bento nasceu em um momento de paz na vida de Glória Pires. A gravidez não teve nada de planejada. Nenhuma das quatro, aliás, foi assim. “Nossos filhos não são planejados, mas desejados. São eles que escolhem a hora de chegar.” É uma crença que, de certa forma, serve de alento para os dois abortos espontâneos sofridos antes da gravidez do caçula – um golpe que ainda hoje Glória acusa com o olhar mareado. “Ficamos com muito receio, frustrados, com medo”, confessa. “Mesmo que aquele ser dentro de você ainda não tenha forma, você cria uma série de expectativas. Imagina o rosto, o quarto, a roupinha. Então, a hora da perda é terrível, um negócio complicadíssimo.” A chegada do filho veio sucedida de uma visita ao Mosteiro de São Bento, localizado no alto de uma colina em Brasília. Ainda abalada pela dupla perda, Glória dedicou alguns minutos para uma conversa particular com São Bento. “Mas não pedi nada”, apressa-se em explicar. “Aliás, nunca fui de pedir nada em oração. Acredito que o que tem que acontecer, acontece. Naquela conversa, apenas me coloquei à disposição Dele para que, se estivesse na nossa história ter mais um filho – e se ele fosse homem –, se chamaria Bento.” Passados cinco meses, durante uma ultra-sonografia de rotina para avaliar o estado do bebê, recebeu do médico a notícia. “É menino homem, viu?”, revelou ele. “Hein?!”, retrucou, Glória, incrédula. “É o quê? É menino?”, ela insistiu. Orlando recorda cada detalhe da cena. “Foi uma loucura, realmente”, admite.
“Um misto de contentamento, de agradecimento por merecer ter mais um filho e também por saber que era homem. É bacana porque, após três meninas, Bento chegou para mudar as brincadeiras e trazer uma nova coreografia para nossa casa. Ele movimenta o ambiente. Veio para arrebentar.”

Aos 42 anos e 37 de carreira, Glória foi escolhida a dedo para atuar em Belíssima: “Fiz Júlia Assumpção para ela”, diz Silvio de Abreu, autor da novela

O casamento de 19 anos com Orlando Morais serve de sustentação para a atriz. Orlando é o marido, o amante, o companheiro, o pai que guia seus quatro filhos, a voz e a opinião que garantem serenidade à atriz. “Um cara de percepção incrível”, observa ela. “A pessoa em quem mais confio para me orientar. É a ele que procuro, é com ele que me abro.” Coube a ele exercer o difícil papel de mediador entre o grito de independência da primogênita Cleo e o receio de Glória em aceitá-lo. Orlando resolveu com Cleo os detalhes do apartamento que serviria como a emblemática passagem da atriz para a vida adulta. Glória jamais se opôs ao bater asas da filha – “crio meus filhos para serem independentes” –, mas não nega a aguda dor de mãe experimentada. “Foi um baque”, admite. Senti um corte, senti medo e saudade, tudo misturado. Chorei quatro dias, fiquei mal. O que vinha à minha cabeça era: ‘Será que eu ensinei o suficiente? Será que ela entendeu tudo? Será que ela vai saber se virar?’.” Sessões de chakroterapia ajudaram a aliviar o sofrimento. “Deu uma equilibrada”, sorri. “Acabei digerindo bem a história.” É com orgulho que assiste à explosão da filha na opção de perpetuar o nome da família na profissão. Cleo, segundo Glória, manteve o que considera essencial com a chegada irremediável da fama. “Manteve as verdades e os prazeres dela. Convive naturalmente com o sucesso, o que leva Orlando e eu a perceber que fizemos um bom trabalho”, avalia. Lembra o boato disseminado há oito anos – de que teria tentado suicídio após descobrir um suposto caso de amor entre o marido e a filha – para celebrar com mais entusiasmo ainda a trajetória ascendente da primogênita. “Nossa união foi fundamental durante aquela crise horrorosa, um tsunami que não tinha nada a ver conosco. Orlando e Cleo sofreram muito ao serem julgados por algo que não aconteceu. Mas, graças a Deus, passou e estamos inteiros, felizes e com nossa filha encaminhada, honrando o nome dela.”

 

Glória e Orlando são cúmplices na doutrina que rege a educação da prole. Tanto para ela como para o marido, não existe convivência sem diálogo. O “não admito, filho meu não faz isso” está proibido dentro de casa. Glória se abre com os filhos e não teme exibir suas próprias fragilidades. “É como se o seu filho não pudesse ter intimidade e proximidade com você porque acabaria descobrindo que você é humano, é fraco e também comete erros”, observa. Nos últimos tempos, só tem experimentado acertos. Ela volta à cena para mostrar que uma atriz veterana está autorizada, sim, a se reinventar. No horário nobre da Rede Globo, dá vida a Júlia Assumpção, uma empresária que utiliza o talento da artista para se ajustar a variadas nuanças em uma trama que se transforma a cada capítulo. “Fiz Júlia Assumpção para ela”, declara o autor Silvio de Abreu. “Glória não deixa escapar nenhuma emoção ou detalhe que eu tenha imaginado. Sabe como pouquíssimas atrizes dissecar e elaborar um personagem em toda sua complexidade.” Em cartaz no cinema com Se Eu Fosse Você, supre o sonho antigo de interpretar um personagem masculino. O filme dirigido por Daniel Filho apresenta a atriz como Helena, uma professora de música que troca de corpo com o marido após sucessivas discussões. É um fenômeno de bilheteria: mais de 3 milhões de espectadores em três meses de exibição.

 Tanto o filme como a novela marcam um feito inédito na trajetória da atriz. É a primeira vez que ela contracena com o ator Tony Ramos – neste caso, no cinema e na tevê – e atua em uma novela de Silvio de Abreu. “É...”, reflete, intercalando uma breve pausa sobre o balanço da vida e da carreira. “Estou em um momento de várias primeiras vezes”, sorri.

Fonte: http://www.terra.com.br/istoegente/

Domingo, 12 de Março de 2006

Glória Pires valoriza a direcção dos actores

Ela tem uma carreira de 30 anos marcada por actuações brilhantes e inesquecíveis na televisão brasileira. Depois de uma longa temporada afastada do ecrã, Glória Pires está de volta como uma das protagonistas da trama de Silvio Abreu, "Belíssima", que está em exibição em Portugal, através da SIC. O seu papel é o de uma milionária discreta. Ou melhor, era. Nesta fase da novela, o desafio é transformar a sonsa numa "mulher de armas".

"Estou especialmente feliz com este trabalho. A trama é muito gostosa, já o foi na altura de ler os capítulos e continua a sê-lo na hora de ver o material pronto. É uma novela bonita, bem feita, tem um ambiente de muita alegria. Mesmo sendo trabalhosa, difícil de fazer, justamente porque tem muito detalhe", conta. "Tenho tido oportunidade de trabalhar com óptimos colegas".

Foram vários os motivos que levaram a actriz a fazer uma espécie de pausa na dedicação à família para voltar a actuar numa novela, que sempre exige um ritmo de trabalho acelerado. O primeiro, diz Glória Pires, foi nunca ter feito uma trama de Silvio de Abreu, apesar do autor já a ter convidado anteriormente para outras produções. "Lembro que quando isso aconteceu acabei entrando em outras produções como 'Desejos de mulher' e a novela 'As filhas da mãe'".

Pesou igualmente o elenco de primeira linha com que iria trabalhar. "Gostei de saber que contracenaria com estrelas como Tony Ramos, Fernanda Montenegro e, pela primeira vez, com Cláudia Abreu, profissionais com quem sempre quis trabalhar. Estou muito feliz com o resultado", avalia.

A natureza contida, tímida, insegura e discreta da personagem Júlia Assumpção exigem, segundo ela, um trabalho delicado de interpretação. "Tudo é difícil. Não tem um momento fácil. É preciso pensar com a cabeça da personagem, fazer com que aquilo tenha sentido. Alguns autores têm essa preocupação, escrevem para uma personagem ao invés de apenas fazerem colagem de cenas, o que facilita o acto de interpretar". Há o risco de surgirem problemas quando o autor se limita a juntar cenas, deixa o alerta. Pode, assim, tornar "indiferente se aquilo que vai ser apresentado caberia na sua personagem ou não".

Em "Belíssima", deixa bem claro, "sou obrigada a ter um trabalho de interpretação. O que é maravilhoso, pois vai além de um cuidado estético",

Glória Pires também se desmancha em elogios à directora Denise Saraceni, que, segunda ela, tem cuidado especial com a dramaturgia, a lógica da cena, a psicologia da personagem desenvolvida. "Um actor sente-se muito bem acompanhado quando tem um director ali preocupado em te dar as devidas orientações", diz.

A união entre a dramaturgia e a preocupação estética sempre marcaram a sua carreira. "Sinto que os jovens que trabalham na novela, os assistentes de direcção, que estão começando, estão a aprender com quem se preocupa com isso. E quando você aprende com quem sabe, vai aprender melhor". Diz que existe essa preocupação em "Belíssima", da parte de Silvio Abreu e de Denise Saraceni. O último trabalho que fez com a Denise foi a minissérie "Memorial de Maria Moura", onde também houve esse cuidado", concluiu.
Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2006

Gloria Pires minimiza a condição de diva

Os três anos passados longe do público só serviram para aumentar ainda mais a expectativa do seu retorno às telas. E ela não decepcionou. Voltou mais gloriosa do que nunca. Tratada com admiração pelos colegas, pela crítica e pelos fãs, Gloria Pires minimiza a condição de diva.

-
“Essa coisa de ser unanimidade pode ser lisonjeira, mas não é muito confortável nem muito justa”, diz.

Apesar da posição bem definida, Gloria gosta de enfatizar que polêmica nunca foi o seu forte.

- “Adoro receber o carinho das pessoas e quanto mais, melhor. Só que sei que o sucesso de um trabalho não depende só de mim. Por mais que um ator seja bacana, seu trabalho faz parte de um conjunto”, explica.

Ela define sua parada voluntária do trabalho como uma “temporada no paraíso”.

-  “Imagine viver num lugar sem estresse, sem engarrafamento ou poluição. E o que você me diz de poder tirar uma soneca à tarde?”, indaga.

Mas o que mais importou foi poder se dedicar integralmente à família. Aos 42 anos, se orgulha por ter quatro filhos em fases super distintas: Cléo, 23, Antonia, 13, Ana, 5 e Bento, 1. 

- “Muita gente acha que sou maluca, mas discordo. A gente sempre aprende com os filhos. Eles nos obrigam a ver a vida de outra maneira, nos fazem repensar certas posturas”, afirma.

É para o marido, o músico Orlando Morais, que ela reserva as palavras mais doces sem medo de parecer piegas: “o Orlando trouxe muita poesia, muita coisa incrível para minha vida. De cara, me ensinou que eu não precisava me sentir culpada pelo meu sucesso. Além, é claro, de ter me dado às crianças e também de ser um ótimo pai para Cléo. Se não o tivesse conhecido, minha vida não teria tido muita graça.”

Esse lado leoa que mostra as garras para cuidar da prole e defender o parceiro também vem à tona quando o assunto é ela mesma. Gloria Maria Claudia Pires de Morais não faz nada que não queira. Na balança, por exemplo, não sobe há anos: “Acho bobagem essa neura que as pessoas têm em relação ao peso. Percebo pelas minhas roupas se engordei ou não. Aí, é só fechar a boca por alguns dias”.

Vaidosa, Glória, cuida da pele com disposição. E adora perfumes a ponto de utilizá-los na composição das personagens. Na primeira fase de Julia, escolheu uma essência à base de patchouli da Body Shop. Agora passou para Eau Dynamisante da Clarins.

- “A fragrância suave me transporta para uma atmosfera romântica”, afirma.

Em casa, pode usar India Bravo, da marca Comptoir Sud Pacifique, Omnia, da Bulgari, ou Tender Touch ,da Burberry.

- “Depende do humor. Sou meio camaleoa e eles me imbuem de determinados estados de espírito: às vezes sexy, misteriosa, tranqüila...”, enumera.

A relação com as roupas é mais pragmática. “Só uso o que gosto. Não me preocupo com o que está na moda e sei exatamente o que fica bem em mim”, afirma.

Sair à noite não consta de sua lista de programas prediletos. Recentemente, redescobriu um antigo prazer: ficar em frente à TV assistindo todas as novelas, principalmente a dela, claro. Ela mesma se espanta com a afirmação.

- “Gosto de ver Belíssima como gostava de acompanhar Dancin’ Days. Havia anos que isso não acontecia. A história é tão boa que fico ansiosa  para receber uma nova leva de capítulos e então poder descobrir o que vai rolar”, conta, deixando claro que guardou a melhor surpresa para o final: nossa estrela é uma mulher que sabe ser feliz em qualquer papel.

Fonte: Tecontei

Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2005

Gloria Pires agradece a Deus pela recuperação da filha Cleo Pires

Gloria Pires está sorrindo novamente. Depois de levar o maior susto com a internação, às pressas, da filha Cleo Pires - diagnosticada com meningite no dia 2 deste mês - a estrela de "Belissima" não vê a hora de reunir toda a prole para comemorar a recuperação da primogênita.

A atriz vai passar o Natal e o Ano Novo em casa, em São Conrado, no Rio, ao lado da família. Mas faz questão de reservar um minuto no fim do ano para agradecer a Deus pelas conquistas em 2005.

"Vou agradecer principalmente pela recuperação da Cleo. Ela ainda está em repouso, mas já está ótima", contou ela, ao lado do marido, o cantor Orlando Morais. 

Cia. da Foto/André Durão

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas:

. A Heroína Glória Pires

. Glória Pires valoriza a d...

. Gloria Pires minimiza a c...

. Gloria Pires agradece a D...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.tags

. a bela e o mestre(6)

. alexandra lencastre(29)

. alinne moraes(8)

. ana guiomar(5)

. angelico vieira(16)

. angelina jolie(20)

. antonio pedro cerdeira(13)

. band(8)

. barbara guimaraes(6)

. barbara norton de matos(5)

. belissima(9)

. benedita pereira(6)

. brad pitt(13)

. britney spears(8)

. canta por mim(4)

. carolina dieckmann(5)

. catarina furtado(20)

. caua reymond(9)

. cesar peixoto(11)

. christina aguilera(6)

. cinha jardim(5)

. claudia semedo(5)

. claudia vieira(28)

. cleo pires(7)

. cristiano ronaldo(29)

. dalila carmo(9)

. dança comigo(11)

. dani(7)

. daniela mercury(5)

. daniela ruah(13)

. danielle suzuki(6)

. deborah secco(7)

. deixa-me amar(9)

. diana chaves(22)

. diogo amaral(10)

. doce fugitiva(5)

. dzrt(6)

. elsa raposo(7)

. fala-me de amor(4)

. fernanda serrano(15)

. floribella(13)

. francisco adam(5)

. francisco penim(5)

. gato fedorento(7)

. globo(25)

. gloria pires(4)

. guilherme berenguer(4)

. helena isabel(4)

. henri castelli(4)

. herman josé(4)

. ilha dos amores(16)

. imperius(7)

. ines castel-branco(6)

. ines simoes(4)

. isabel figueira(34)

. ivete sangalo(4)

. jennifer lopez(5)

. jessica athaide(4)

. joana duarte(11)

. joana solnado(13)

. joão reis(9)

. jose fidalgo(6)

. juliana paes(6)

. luciana abreu(15)

. mafalda pinto(6)

. margarida vila nova(18)

. maria joão bastos(15)

. mariana monteiro(7)

. marisa cruz(8)

. melanie c(5)

. merche romero(46)

. morangos com açucar(51)

. nbp(5)

. operaçao triunfo(5)

. paixões proibidas(7)

. paula lobo antunes(6)

. paula neves(6)

. paulo pires(7)

. pedro granger(6)

. pedro miguel ramos(8)

. pedro teixeira(10)

. ricardo pereira(16)

. rita andrade(5)

. rita pereira(20)

. rodrigo menezes(6)

. rtp(43)

. rtp1(30)

. rtp2(5)

. ruy de carvalho(5)

. são josé correia(11)

. shakira(8)

. sic(71)

. silvia alberto(11)

. sofia alves(9)

. sonia araujo(6)

. soraia chaves(24)

. tempo de viver(9)

. tu e eu(8)

. tvi(126)

. vila faia(5)

. todas as tags

.Links:

blogs SAPO

.subscrever feeds