Domingo, 27 de Maio de 2007

Ivete Sangalo

Às vezes acho-me sensual. Outras um lixo

Em criança sonhava ser dentista “só porque achava que era uma profissão de sucesso”. Mas a vida levou-a por outros caminhos. Aos 16 anos, depois de ter perdido o pai e um irmão, Ivete Sangalo teve de começar a vender marmitas para levar dinheiro para casa. Fez alguns trabalhos como manequim mas depressa descobriu que era uma modelo “meio-forreca”, sem jeito.


Foi a cantar que descobriu a sua vocação. A Banda Eva deu-lhe o impulso. Hoje, com oito anos de carreira a solo, é uma das mais prestigiadas cantoras do Brasil, e até já foi elogiada por Bono. Em Portugal descobriu a sua rampa de lançamento para a Europa.

Diz que conhece o País de norte a sul e que de cada vez que regressa ao Brasil leva sempre um quilinho a mais. Em entrevista, Ivete aceitou abrir o livro da sua vida, e até contou como faz chichi de pé durante os concertos, “uma técnica apuradíssima”.

Correio Êxito – É verdade que durante os espectáculos faz chichi de pé?

– (risos) Sim, é verdade!

– Isso deve obrigar a uma técnica muito apurada, não?

- Apuradíssima (risos). No início foi difícil, mas depois eu descobri o valor e a facilidade dos homens.

– E como é que faz isso?

– Isto está ligado a um projecto no qual eu me envolvi juntamente com um ginecologista de Salvador da Bahia. Sabemos que as infecções urinárias femininas são causadas, na sua grande maioria, pelo uso das casas de banho públicas e por isso decidimos criar um objecto anatomicamente elaborado para o efeito (uma espécie de cone de papel descartável), que oferece às mulheres uma alternativa aos balneários comunitários. A mulher só tem que colocar o cone no ‘lugar’, apontar e fazer o seu chichi, sem ter que se baixar. Basta encontrar um local mais recatado. No meu caso é nos bastidores.

– E usa os seus espectáculos para passar esta mensagem?

– Pode parecer engraçado, mas foi a maneira mais objectiva e tranquila que encontrei de dizer às mulheres que existe uma saída para este inconveniente de estar na rua e precisar de ir à casa de banho. Nada melhor do que dizer que a Ivete Sangalo, cantora, também enfrenta os mesmos problemas que todas as outras mulheres. Comecei a fazer isso nos trios eléctricos que não tinham casa de banho em condições e hoje faço chichi de pé em todos os espectáculos.

– Já viveu muitos momentos embaraçosos em palco?

– Alguns.

– Como por exemplo?

– Há sempre aquelas situações em que a música não entra.

– E o que faz?

– Saio e volto (risos). Quando isso acontece eu falo para a minha gente: “Pessoal vamos começar de novo, bonitinho!”

– E já aconteceu cair em palco?

– Menino! É uma loucura o que eu caio em trio eléctrico (risos). Mas essas situações são muito mais engraçadas do que constrangedoras. E sou eu que mais me divirto.

– Faz ideia de quantos quilos perde durante um espectáculo?

– Não sei, mas perco muito mais sais minerais e líquidos porque transpiro muito. Se fizesse espectáculos todos os dias talvez perdesse uns bons quilos, mas como faço três espectáculos por semana nem chega a ser uma actividade física.

– Sente-se “porta-voz dos corações apaixonados”, como já alguém a definiu?

– Sim, sem dúvida. Eu estou nesta vida para falar de amor e de coisas boas. Acredito nas canções de protesto mas no meu caso prefiro cantar canções de amor.

– Costuma ser abordada por casais de namorados?

– Houve um casal que veio ter comigo uma vez para me dizer que baptizou a sua filha com o meu nome. Houve outro que fez questão de ir passar a lua de mel comigo ao Carnaval de Salvador. E já perdi a conta ao número de convites que recebi para ir a casamentos de fãs.

– Nasceu na Bahia. Isso foi determinante para ser cantora?

– Claro que sim. A cultura e o lugar da Bahia influencia todo o povo. Acho que a condição de ser baiano determinou muita coisa na minha vida, não só artisticamente, mas na minha postura e na minha maneira de encarar as coisas. Às vezes eu acho que o ser cantora nem foi uma escolha minha, já vinha comigo.

– O que fazia antes de começar a cantar?

– Vendia marmitas.

– Que idade tinha?

– Devia ter os meus 16 anos e foi uma época em que todos em casa precisavam de trabalhar. Eu vendia marmitas com a minha mãe e os meus irmãos. Mas foi uma época maravilhosa. Foi nessa altura que aprendi que o trabalho realmente dignifica as pessoas.

– Onde é que vendia essas marmitas? Na praia?

– Não. Vendíamos em bancos, empresas, ‘shoppings’ e por aí fora, a quem aparecesse.

– Era a Ivete que cozinhava?

– Não, não. Essa era uma função da minha mãe.

– Como foi a sua infância antes dos 16 anos?

– Tive uma infância muito boa, mas também muito sofrida.

– Sofrida porquê?

– Perdi o meu pai e o meu irmão num curto espaço de tempo. O meu pai morreu com um enfarte e o meu irmão morreu atropelado. Foram momentos muito complicados do ponto de vista emocional.

– A sua família estava ligada à música?

– Sim. O grande elo de ligação entre nós todos sempre foi a música.

– Em criança sonhava em ser dentista. Porquê?

– Na verdade eu queria ser dentista porque achava que era uma profissão bem sucedida.

– Quando é que começou a soltar a voz, a cantar?

– Comecei a cantar muito nova ainda dentro de casa, e depois na escola. Mas, assim, ao vivo cantei pela primeira vez num bar, em Salvador, quando tinha 17 anos. Depois disso fiz várias apresentações até que um dia fui convidada para ir para a Banda Eva.

– Enquanto cantou nos bares deu para ganhar dinheiro e ajudar a família?

– Não se ganhava muito porque eu facturava consoante o público que estava presente na casa, mas às vezes no final da noite, em vez de me pagar, o dono do bar convidava toda a minha família para jantar.

– Também foi modelo. Porque é que não seguiu carreira?

– Porque era uma modelo muito ‘forreca’, sem jeito nenhum (risos). Fiz trabalhos de modelo só para levar mais algum dinheiro para dentro de casa. Era modelo consoante o convite. O que aparecesse para fazer eu fazia. Foi uma época divertida. Ganhei muitos amigos mas aquilo pouco tinha a ver comigo.

– Como é que é hoje a sua relação com os fãs homens? É muito assediada?

– Sou muito assediada mas também muito acarinhada e respeitada. Eu tenho os fãs que mereço.

– Qual foi o maior piropo que recebeu?

– O maior quê????

– Piropo?

– O que é isso????

– Um elogio!

– É que piropo no Brasil é outra coisa!

– É o quê?

– Não queira nem saber!... Piropo é gay (risos).

– Então, qual foi a maior ‘cantada’ que recebeu?

– O maior cantada foi do meu namorado. Ele chegou com tudo e ganhou a parada (risos). Gostei de ver!

– É considerada uma das cantoras mais sensuais do Brasil. Sente-se sensual?

– Às vezes. Tem horas em que eu me acho bonita, em que adoro o meu corpo, a minha cara, tudo. Mas tem outras vezes em que me sinto um lixo. Mas claro que adoro que me achem sensual e bonita.

– É muito cuidada com a sua aparência?

– Eu sou muito cuidada com a minha saúde, principalmente. Isso é o mais importante.

– Diz que gosta muito do seu corpo, mas nunca aceitou convites para posar nua. Porquê?

– Porque não sou muito dessas coisas. Acho bonito nos outros, mas eu não...

– Nunca se sentiu tentada pelos valores que lhe ofereceram?

– Não. Acho muito bem quem gosta de fazer, mas eu pessoalmente não tenho a menor vontade de me despir para uma revista.

– É verdade que joga futebol?

– Sim.

– Ao ataque ou à defesa?

– Quando jogo com a minha banda jogo na defesa porque eu não consigo correr com eles, mas quando jogo com as minhas amigas é sempre ao ataque.

– Já falou por várias vezes na vontade de ser mãe. Isso está para breve?

– Talvez para o ano. Este ano tenho muito compromissos. E eu quero ter tempo para os meus filhos.

– Gostava de ter um menino ou uma menina?

– Tanto faz. Queria ter seis filhos...

– Lançou este ano um CD e um DVD ao vivo no Maracanã. Como é que foi actuar naquele estádio perante 65 mil fãs?

– Foi uma sensação incrível. É verdade que eu e a minha equipa tínhamos preparado tudo muito bem, mas quando vi toda aquela gente, com faixas, a gritarem o meu nome, nem consegui respirar direito.

– Não há muitos artistas a terem gravado no Maracanã, ou há?

- Artistas brasileiros não. Sei que a Sandy e o Júnior já cantaram lá mas não gravaram nenhum DVD, e pelo que sei, a nível internacional, só o Frank Sinatra gravou lá um espectáculo.

– Guarda algum momento especial dessa actuação?

– Num espectáculo destes cada momento é especial. Aqueles que vivi em palco com os meus convidados, nacionais e internacionais, foram, por exemplo, inesquecíveis.

– Li que teve algumas dificuldades nas mudanças de roupa durante o concerto...

– (risos) Sim. Apesar do espectáculo ter sido gravado não deixou de ser ao vivo pelo que o público não podia ficar à espera que eu trocasse de roupa. Então cada troca foi um verdadeiro desafio. Naquela pressa vesti-me e despi-me de qualquer maneira. A primeira roupa que usei, em látex, que era muito justa foi uma loucura. Era toda a gente à minha volta a puxar de cá e de lá, a música a começar e o povo a chamar. Foi de doidos (risos). À noite quando cheguei a casa e fui tomar banho, comecei a sentir um ardor enorme pelo corpo. Só depois é que reparei que estava cheia de arranhões dos fechos.

– Como correu o dueto com o Alejandro Sanz, perante toda a multidão que enchia o recinto?

– O Alejandro é um ídolo para todo o mundo latino. No Brasil toda a gente conhece o seu trabalho. Tornámo-nos amigos em Portugal. Depois disso falámos em fazer uma parceria e isso foi possível agora. Eu sou uma enorme fã dele, e o meu momento em palco com o Alejandro foi excepcional.

– Ficou algo mais para fazer no futuro?

– Bom, com isto nós já abrimos o precedente. Espero que muito brevemente possamos voltar a colaborar, ou compondo juntos ou participando nos discos um do outro. Tenho a certeza de que havemos de nos encontrar em alguma circunstância desta vida artística.

– No ano passado foi elogiada por Bono Vox (vocalista dos U2), e chegou a cantar com ele no carnaval. Saiu daí alguma hipótese de trabalho?

– Pois é! Eu passei o Carnaval com o Bono. Às vezes nem eu acredito (risos). Ele é uma pessoa belíssima do ponto de vista artístico e do ponto de vista pessoal. Conhecemo-nos em casa do Gilberto Gil. Falámos um pouco e disse-lhe que ia cantar no dia seguinte, no trio eléctrico. Ele prometeu que me ia ver e apareceu mesmo! Foi incrível porque acabamos a cantar o ‘Vertigo’ juntos. Independentemente do que possa vir a acontecer no futuro aquilo que se passou naquela noite ficará para a vida inteira.

– No final de 2006 lançou um blog, onde conta alguns pormenores da sua vida. Porquê?

- Foi a maneira que arranjei para estar mais perto dos meus fãs.

– Num dos últimos ‘posts’ escreveu assustada sobre um fantasma que a assombrou. Tem muitos pesadelos?

– Menino! Esse pesadelo foi muito real. Ainda me lembro daquela voz a dizer que me ia levar. Felizmente nunca mais apareceu.

"ENGORDO SEMPRE EM PORTUGAL"

– Disse recentemente numa entrevista que o público português fez a sua “cama para deita e rolar na Europa”. Que relação é esta com Portugal?

– É engraçado porque as grandes expectativas que eu tinha antes de conhecer Portugal conseguiram ser superadas. Nem eu quis acreditar no que estava a acontecer quando cheguei cá. Tudo na minha carreira internacional aconteceu a partir de Portugal e graças aos portugueses e eu nunca esquecerei isso.

– Que memórias guarda das suas passagens por Portugal?

– Avé Maria! Foram todas inacreditáveis, desde a atenção do público às caminhadas que dei pelo Porto e por Lisboa. A maneira que os portugueses têm de fazer carinho e de demonstrar as emoções é muito bonita. E depois têm o sotaque de vocês que é uma delícia (risos).

– Já deu para conhecer muito do país?

– Acho que posso dizer que já conheço Portugal inteiro. Desde que venho cá, já viajei pelo norte, sul, este e oeste. É um país lindo e com uma excelente a comida.

– Gosta da comida portuguesa?

– Isso é o mesmo que perguntar a um macaco se gosta de banana. A comida portuguesa é maravilhosa e sempre que vou a Portugal acabo por regressar ao Brasil com um quilinho a mais. É tudo feito com muito ovo e muita manteiga, que eu adoro.

PERFIL

Ivete Maria Dias de Sangalo completa amanhã 35 anos de idade (27 de Maio de 1972). Apaixonada pela música desde criança fez, durante a adolescência, alguns trabalhos como manequim, a par de actuações em bares. Foi no decorrer de um espectáculo na cidade de Morro do Chapéu que a sua vida mudou, quando conheceu o produtor Jonga Cunha, fundador do Bloco Eva, que a convida para a Banda Eva.

No final do Carnaval de 1999, inicia a sua carreira a solo. No ano seguinte, edita o álbum ‘Beat Beleza’, onde fez dueto com o seu ídolo, Gilberto Gil.

Correio da manhã
Domingo, 12 de Março de 2006

Ivete Sangalo, de volta com Fábio Duarte, diz que quer ter filhos

A baiana Ivete Sangalo, sucesso no Carnaval de Salvador, contou em entrevista à revista Nova que pensa em ter filhos e que está se organizando para tê-los. Ela deseja pelo menos dois.


A cantora está em um de seus melhores momentos e reatou o namoro com Fábio Duarte. “Fábio é o máximo: companheiro, apaixonado, lindo, beija bem... Já havíamos namorado antes e voltamos. Agora estamos juntos há nove meses e meio e sinto que é um relacionamento sólido. Não fico pensando no futuro. Costumo brincar que quem faz plano é ladrão. Levo numa boa e entrego na mão de Deus. O importante é que estamos felizes.”

Ivete, que já está escalada para o Rock’n Rio Lisboa, em Portugal, foi convidada pela Fifa para comandar a festa brasileira na Alemanha.
Fonte: virgula.com.br
Domingo, 26 de Fevereiro de 2006

Ivete Sangalo mostra suas formas no Carnaval de Salvador

No primeiro dia de desfile do Bloco Cerveja & Cia, circuito Barra/Ondina, Ivete Sangalo começou sua apresentação conversando e brincando com o público do Bloco e da pipoca. Irreverente, a cantora quis saber o que achavam da sua forma física.

- "Estou bonita? Dá pra ver alguma celulite daí de baixo?", perguntou Ivete, que surgiu vestida com Um mini-kaftan - espécie de túnica - vermelho, da Neon, com estampa de pavão criada exclusivamete para ela.

- " O figurino tem uma inspiração tropicalista", explicou a figurinista da cantora, Patrícia Zuffa. O cabelo - preso num rabo-de-cavalo - e a maquiagem ficaram por conta de Tom Reis.

Ivete abriu o show com a música "Festa", um de seus maiores sucessos, arrancando gritos e aplausos dos foliões. Em seguida, emendou o hit "Poeira", para não deixar ninguém parado.

Fonte: Te contei

Sábado, 25 de Fevereiro de 2006

Bono do U2 elogia Ivete S. e evita falar em reeleição de Lula

No terceiro dia em que passa o Carnaval na Bahia, Bono elogiou nesta sexta-feira Ivete Sangalo e evitou falar sobre a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Para ele, os políticos brasileiros têm feito, historicamente, um trabalho ruim no Brasil e seria necessária uma combinação de forças entre a esquerda e a direita para solucionar os problemas e melhorar a situação das pessoas carentes.

Bono falou nesta sexta com a Folha no jardim da casa onde está hospedado, no litoral norte de Salvador, após dar uma entrevista coletiva à imprensa e autógrafos para fãs.

Bono passa o Carnaval na cidade a convite do ministro da Cultura, Gilberto Gil. Antes de conceder a entrevista exclusiva, Bono disse a jornalistas que tem vontade de voltar todos os anos para Salvador e descreveu o Carnaval como um "tsunami", uma "concentração de alegria".

"Parecia que Deus estava sorrindo." Ele disse que irá aconselhar as pessoas na Irlanda, na Inglaterra e em Nova York a passar o Carnaval em Salvador. O único defeito apontado por Bono: a cidade é muito quente. Leia entrevista:

Folha - Você é conhecido por fazer a defesa de pessoas e países pobres. Como avalia a situação atual do Brasil?

Bono - [ O Brasil] é um país rico, fértil e magnífico. Nós vemos o céu ensolarado, e as nuvens negras sempre parecem seguir os pobres por todo o lado. Eu acho que os políticos deveriam fazer um melhor trabalho com o clima [risos].

Folha - Em sua opinião, seria positivo para o país a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva?

Bono - Quando eu era mais jovem, tinha um forte ponto de vista político. Mas, agora, eu trabalho para os pobres, guardo minhas posições políticas só para mim. Então, eu não apóio publicamente nenhum partido político, de direita ou esquerda. Mas eu digo o seguinte: será necessária uma combinação entre direita e esquerda para resolver os problemas no Brasil. Precisamos de mais habilidades nos negócios, mais empreendedorismo e sensibilidade para as necessidades das pessoas.

Folha - Você está estressado com tamanho assédio dos fãs e da imprensa no Brasil?

Bono - Às vezes pode ser estressante. Mas, ontem [quinta-feira], dissemos para todos que estavam aqui que, se fossem embora, nós falaríamos com eles hoje [sexta-feira]. E eles literalmente mantiveram a palavra. Eu subi e pensei: 'Não seja ridículo, eles vão voltar'. Mas eles foram ótimos. Isso foi muito impressionante. São pessoas honestas, cumpriram nosso trato.


Folha - Como foi cantar com Ivete Sangalo para milhares de pessoas ontem [quinta-feira]?

Bono - Ivete é uma das minhas cantoras preferidas agora, e eu só a descobri nesta semana. Eu penso que ela é uma grande estrela e deveria ser uma grande estrela no mundo todo. Ela tem uma combinação interessante entre carisma e QI. Essa é uma grande combinação: corpo, mente e alma. Quando temos esses três juntos, com ritmo, essa é Ivete.

Quais são os próximos planos de vocês no Brasil?

Bono - Esse é só o começo de algumas explorações [no país]. Essa é apenas uma visita pequena. Eu acho que temos que voltar, quando ninguém souber que estamos aqui, para passear.

Fonte: Folha e Paraiba.com.br

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas:

. Ivete Sangalo

. Ivete Sangalo, de volta c...

. Ivete Sangalo mostra suas...

. Bono do U2 elogia Ivete S...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.tags

. a bela e o mestre(6)

. alexandra lencastre(29)

. alinne moraes(8)

. ana guiomar(5)

. angelico vieira(16)

. angelina jolie(20)

. antonio pedro cerdeira(13)

. band(8)

. barbara guimaraes(6)

. barbara norton de matos(5)

. belissima(9)

. benedita pereira(6)

. brad pitt(13)

. britney spears(8)

. canta por mim(4)

. carolina dieckmann(5)

. catarina furtado(20)

. caua reymond(9)

. cesar peixoto(11)

. christina aguilera(6)

. cinha jardim(5)

. claudia semedo(5)

. claudia vieira(28)

. cleo pires(7)

. cristiano ronaldo(29)

. dalila carmo(9)

. dança comigo(11)

. dani(7)

. daniela mercury(5)

. daniela ruah(13)

. danielle suzuki(6)

. deborah secco(7)

. deixa-me amar(9)

. diana chaves(22)

. diogo amaral(10)

. doce fugitiva(5)

. dzrt(6)

. elsa raposo(7)

. fala-me de amor(4)

. fernanda serrano(15)

. floribella(13)

. francisco adam(5)

. francisco penim(5)

. gato fedorento(7)

. globo(25)

. gloria pires(4)

. guilherme berenguer(4)

. helena isabel(4)

. henri castelli(4)

. herman josé(4)

. ilha dos amores(16)

. imperius(7)

. ines castel-branco(6)

. ines simoes(4)

. isabel figueira(34)

. ivete sangalo(4)

. jennifer lopez(5)

. jessica athaide(4)

. joana duarte(11)

. joana solnado(13)

. joão reis(9)

. jose fidalgo(6)

. juliana paes(6)

. luciana abreu(15)

. mafalda pinto(6)

. margarida vila nova(18)

. maria joão bastos(15)

. mariana monteiro(7)

. marisa cruz(8)

. melanie c(5)

. merche romero(46)

. morangos com açucar(51)

. nbp(5)

. operaçao triunfo(5)

. paixões proibidas(7)

. paula lobo antunes(6)

. paula neves(6)

. paulo pires(7)

. pedro granger(6)

. pedro miguel ramos(8)

. pedro teixeira(10)

. ricardo pereira(16)

. rita andrade(5)

. rita pereira(20)

. rodrigo menezes(6)

. rtp(43)

. rtp1(30)

. rtp2(5)

. ruy de carvalho(5)

. são josé correia(11)

. shakira(8)

. sic(71)

. silvia alberto(11)

. sofia alves(9)

. sonia araujo(6)

. soraia chaves(24)

. tempo de viver(9)

. tu e eu(8)

. tvi(126)

. vila faia(5)

. todas as tags

.Links:

blogs SAPO

.subscrever feeds