Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Anónimos na mira dos caça-talentos

Mariana Monteiro, a Bia dos ‘Morangos com Açúcar’ e a Mafalda de ‘Doce Fugitiva’, tinha apenas 16 anos quando fez o seu primeiro casting depois de ser descoberta por uma agência numa das ruas da Baixa, quando fazia compras com a mãe.
Mariana Monteiro vai ser indiana de sari e trança preta em 'Imperius'

Mariana Monteiro vai ser indiana de sari e trança preta em 'Imperius'

“Tínhamos vindo a Lisboa passar uma semana. Andávamos a ver montras quando uma senhora da Unique Style nos abordou. Deu-nos o contacto e incentivou-me a fazer umas fotos na agência. Hesitei muito. Mas lá acabei por aparecer e fazer a inscrição.”

Um mês depois, no Porto, a jovem recebe um telefonema para a marcação de um casting.

Após algumas hesitações, Mariana meteu-se ao caminho, chegou a Lisboa, fez as provas e foi escolhida para interpretar a Bia de ‘Morangos com Açúcar’. Hoje com 18 anos, Mariana Monteiro recorda bem esse dia: “Estava muito nervosa. Tive de fazer uma contracena com um rapaz. Ele ‘fazia-se a mim’ e eu tinha de rejeitá-lo. O nervosismo passou quando comecei o casting. No final tinha a sensação de que tinha corrido bem”, conta.

Os pais de Mariana é que não viram com bons olhos o novo desafio da filha, que implicava ir viver para Lisboa, deixar a família e interromper os estudos. “Avisaram-me de que ao primeiro deslize regressava ao Porto. Mas arriscaram e deixaram-me vir. Foi um teste à minha confiança”, conta a jovem actriz, que prepara agora o terceiro trabalho em televisão na telenovela ‘Imperius’, que irá substituir ‘Ilha dos Amores’, na TVI. De trança preta e tez morena, o visual para o novo papel, Mariana Monteiro está irreconhecível.

PROVAR AOS PAIS

Provando aos pais que é uma jovem responsável, Mariana Monteiro concluiu o 12.º ano enquanto gravava ‘Doce Fugitiva’, em que interpretava o papel da rebelde Mafalda Noronha. “Acabava as gravações às 18 horas e ia a correr para as aulas. Foi muito difícil conciliar tudo. Mas consegui concluir o curso”, diz a actriz, que fará 19 anos dentro de dias.

Rafael Vilhena, director da Unique Style, a agência que descobriu Mafalda, faz questão de explicar que “não basta ter bom visual”. “É preciso espontaneidade, atitude. E conta também a forma como falam, como interagem. Só reunidas estas condições é que apostamos nos jovens”, frisa Rafael Vilhena, cuja agência procura novos talentos nas escolas secundárias, nas universidades, nas discotecas, numa rua de uma cidade ou no metropolitano.

“A Rita Fernandes, a Telma da última série de ‘Morangos de Verão’, foi descoberta numa discoteca de Leiria. Tem 19 anos e está agora na República Checa no concurso internacional Miss Europe Junior, em competição com representantes de 26 países.

O evento destina-se a jovens entre os 16 e os 20 anos”, revela à Correio TV o responsável pela Unique Style. Esta mesma agência descobriu ainda Martim Penedo, que começou por fazer publicidade e que aos dez anos foi seleccionado num casting para protagonizar a peça infantil de Filipe La Féria ‘O Principezinho’.

SEM MEMÓRIA DO PRIMEIRO CASTING

Fernando Fernandes, cantor e intérprete que se popularizou com a interpretação da personagem Tomé na série juvenil ‘Morangos com Açúcar’, era também um dos agenciados da Unique Style.

Patrícia Tavares não tem memória do seu primeiro casting. Porque fez muitos e começou muito cedo. Aos oito anos, Patrícia já fazia figuração em filmes estrangeiros. “Nessa altura saía barato vir rodar a Portugal. Mas a figuração era um meio muito restrito. Fiz muito trabalho. Ganhava-se bem e éramos muito bem tratados”, lembra a actriz. Aos 16 anos, Patrícia Tavares faria um casting para a sua primeira telenovela, ‘Roseira Brava’, exibida na RTP 1 em 1995. “Havia imensa gente e, depois de horas de espera, desisti e fui-me embora. Achei que nunca chegaria a minha vez. Como o casting foi atribulado, eles abriram inscrições para mais dias e, graças a uma marosca da minha mãe, lá consegui fazer as provas”. Tozé Martinho, Nicolau Breyner e Ivan Coletti conduziram o casting para ‘Roseira Brava’.

Reconheceram que Patrícia Tavares tinha talento e escolheram-na para fazer o papel de Anabela, a jovem que se apaixona por Manolo (Virgílio Castelo). “Uma semana depois, noutro casting, seria seleccionado o António Pedro Cerdeira, que era o meu herói na novela porque me arrancava das ‘garras’ do Manolo’ e da prostituição”, recorda a actriz.

Casada, com uma filha de cinco anos e cansada das lides domésticas, Maria Vieira, então com 24 anos, decidiu mudar de vida. “Como a minha filha já não estava tão dependente de mim, decidi ir trabalhar para um escritório”, conta. Mas três meses bastaram para que a actriz percebesse que não tinha vocação para passar o dia fechada num gabinete.

A publicação de um anúncio para audições no semanário ‘7ete’ e o incentivo dos amigos levaram Maria Vieira a uma audição no Teatro Adoque. “Pediram-me para cantar. E eu não desafinei. Pediram-me para dançar, e eu fiz a prova sem esforço. Quando me pediram para improvisar uma cena, eu, que não tinha nada preparado, interpretei uma anedota alentejana. Pus a plateia toda a rir”, recorda a intérprete, que faz questão de sublinhar que teve de “trabalhar muito para ser actriz”. “Fiz muitos cursos de voz e interpretação. E ainda hoje tenho aulas”, conta.

AJUDOU A SELECCIONAR MARIA VIEIRA

Quem ajudou a seleccionar Maria Vieira foi o actor e guionista Francisco Nicholson, que integra também o elenco de ‘Imperius’.

Em conversa com a Correio TV, o conhecido intérprete recorda como Virgílio Castelo se tornou actor: “Ele era modelo e tinha tarefas burocráticas no Teatro Adoque. Mas depressa revelou talento e passou para os palcos”.

Alguns anos mais tarde seria a vez de Virgílio Castelo descobrir Pedro Granger e convidá-lo para aparecer num casting.

Em 1998, Ana Brito e Cunha, Pedro Granger e outros jovens actores integravam o grupo de amadores Amigos do Palco e preparavam um espectáculo no Coliseu dos Recreios em prol da Acreditar. “O Virgílio Castelo ia apresentar o espectáculo e, depois de saber através da Ana que eu queria muito ser actor, convidou-me a aparecer num casting para a novela da RTP ‘A Lenda da Garça’”. Para assegurar que o amigo Pedro Granger não faltava ao casting, Ana Brito e Cunha foi levá-lo ao local. “Correu tudo bem”, conta o actor, que na altura estudava Direito na Universidade Nova de Lisboa. “O Virgílio foi o meu padrinho de profissão e a Patrícia Tavares a minha madrinha, porque foi com ela que fiz a minha primeira cena. Lembro-me de que estávamos em Guimarães e eram 09h00 da manhã.” E a brincar acrescenta que Ana Brito e Cunha foi “a fada-madrinha”.

Pedro Granger viaja dentro de semanas para a cidade de Goa, na Índia, onde vai gravar algumas cenas para a telenovela ‘Imperius’, cujo elenco integra.

ÊXITO POR MERO ACASO

O êxito do actor norte-americano James Gandolfini, o Tony da série ‘Os Sopranos’, prova que às vezes o encontro com uma profissão pode acontecer por mero acaso.

Um dia, em Nova Iorque, Gandolfini, que trabalhou como porteiro e depois empregado de bar, acompanhou um amigo às aulas de representação. Foi assim que se introduziu no meio e acabou por se formar na arte de representar. Já America Ferrera, a jovem protagonista da série ‘Betty Feia’, cuja segunda edição começou a ser exibida na SIC, passou no casting graças a um pequeno incidente com um copo. A sua atrapalhação revelou ao produtor que diante si estava uma jovem divertida, humana e “muito real”. As peripécias em redor dos castings são tantas que Dalila do Carmo fez uma peça intitulada ‘Nós depois telefonamos’. “O objectivo era parodiar um pouco com a situação, porque muitas vezes os actores vão aos castings e recebem sempre a mesma resposta: ‘Gostámos muito. Nós depois telefonamos.’ E nunca dizem mais nada...”

PASSOS DA CARREIRA

CAMALEÓNICA

Mariana Monteiro prepara o seu próximo desafio na TVI, a novela ‘Imperius’, que vai substituir ‘Ilha dos Amores’. Habituada a mudar de visual, tornou-se morena, com uma longa trança preta, e recebe aulas de postura e dança para dar credibilidade ao papel de indiana.

A VISÃO DA MÃE

“A mãe de Inês Castel-Branco teve muita visão para perceber as potencialidades da filha. Nem todos os pais têm esta sensibilidade”, conta Ana Borges. Hoje, explica a ex-manequim, já não é tão habitual surgirem nas agências pais a inscrever os filhos. São estes a contactar a agência e a candidatar-se. Os pais só tomam conhecimento da situação quando se confirma que, realmente, os filhos têm hipóteses.

FECHADO NA CASA DE BANHO

Quando fez a audição para o papel de ‘Dr House’, Hugh Laurie estava na Namíbia a filmar ‘Flight of the Phoenix’. Cansado das filmagens e do calor africano, o actor bebeu uma garrafa de uísque, fechou-se na casa de banho do hotel e filmou a sua interpretação do médico viciado.

Ao ver o vídeo de Laurie, o autor, Bryan Singer – que tinha decidido recusar actores britânicos –, ficou fascinado com o sotaque genuinamente americano de Hugh Laurie e escolheu-o de imediato. O que Singer não sabia é que Hugh Laurie é natural do Reino Unido e concorrera ao casting a pensar que House era uma personagem secundária. Mais tarde, com as filmagens, os produtores descobriram que a imagem de Laurie era também sedutora.

MARIA VIEIRA: AUDIÇÃO POR ANÚNCIO

Foi “por paixão” que entrou na profissão, num tempo em que os castings eram designados por ‘audições’ e reservados a quem fizesse parte do meio artístico. Um anúncio no semanário ‘7ete’ levou-a a uma audição no Teatro Adoque.

Maria Vieira tornou-se actriz por “amor à representação” num tempo em que a profissão parecia “inatingível”. Hoje, lamenta, “os jovens querem ser actores quase exclusivamente para serem famosos”.

DALILA DO CARMO: A IMPORTÂNCIA DO CASTING

Para Dalila Carmo todos os castings são “marcantes” porque eles são “a base” do seu trabalho. Em cada um deles é preciso “prestar provas”, “mostrar talento”. Há castings e castings. E pensa que alguns não passam de “exercício de autoridade”, “voyeurismo” ou “fachada”, porque quem se procura já está escolhido. “Há 15 anos pediram-me que dançasse com uma esfregona”, conta. “Mas há dias fiz uma audição de uma hora. Foi quase um ensaio.”

INÊS CASTEL-BRANCO E MARIA JOÃO BASTOS: 'PÉROLAS DE ANA BORGES'

Directora da Elite Portugal, Ana Borges recorda-se bem do dia em que Luísa Castel-Branco e a filha Inês lhe entraram pelo gabinete adentro. “Recebi uma mãe muito despachada que me queria apresentar a filha, uma rapariga tímida que se encolhia e se escondia atrás do cabelo. Assim que a vi percebi que tinha à minha frente um diamante em bruto. Nunca trabalhou muito como modelo, não era muito alta e não tinha ‘aquelas medidas’. Mas a relação com a câmara começou a afirmar-se e hoje ela brilha no palco e no ecrã.”

Quem bateu também à porta de Ana Borges foi uma miúda de cabelo curto e uns “incríveis olhos azuis”, a Maria João Bastos. “Não era muito alta e já tinha 18 anos. Dois factores que jogavam contra ela”, recorda a responsável da Elite Portugal. Mas, explica, “pela primeira vez quebrei as regras de ouro da Elite Internacional e aceitei-a na agência”. Para Ana Borges, a “maturidade” da actriz foi “um trunfo” na sua carreira. Hoje ela é uma das actrizes “mais reconhecidas do mercado nacional”.

Correio da manhã

Quarta-feira, 22 de Agosto de 2007

Maria João Bastos - De férias com o namorado em Ibiza

Depois de um Verão agitado, em que não faltou a uma única festa do Sasha, em Portimão, como ‘embaixadora’, Maria João Bastos vai ter as merecidas férias.

É já na próxima terça-feira que a actriz apanha o avião para Ibiza, onde vai matar saudades do namorado, o DJ Pablo Ceballos. É que, durante o tempo em que esteve a ajudar os amigos Luís Evaristo e Helga no seu projecto de Verão, Maria João Bastos quase não viu a cara-metade, que trabalha em Madrid.

Apesar de o casal já estar habituado à distância, a verdade é que, sempre que tem um tempo livre, a actriz, que participou na telenovela da TVI ‘Tempo de Viver’, viaja para o país vizinho para passar o maior tempo possível com o seu DJ.

E desta vez Maria João Bastos não vai sozinha. De malas feitas para Ibiza estão também os amigos Helga e Luís Evaristo, bem como o actor Marco Delgado (ver caixa).

E a verdade é que vão ser duas semanas de puro descanso para a actriz, que experimentou pela primeira vez o sabor do duro trabalho, à frente de um dos principais espaços no Algarve, como ‘embaixadora’.

Apesar de ter adorado a experiência, Maria João Bastos afiança que já estava a precisar de férias. Até porque novos projectos profissionais é coisa que não lhe falta – em breve a actriz deverá voltar ao pequeno-ecrã, para mais uma telenovela.

Enquanto esse dia não chega, a actriz aproveita os últimos tempos de férias para namorar com o DJ, mostrando que a relação continua de pedra e cal.

Depois dos rumores de que Maria João Bastos teria terminado o namoro com o espanhol, a verdade é que esta viagem vem provar precisamente o contrário. A relação com Pablo Ceballos parece ter sobrevivido aos primeiros tempos de distância. Agora os dois aproveitam todas as pausas nas agitadas vidas profissionais para estarem um com o outro.

Pablo Ceballos já esteve por mais de uma vez em Portugal e não são raras as ocasiões em que Maria João Bastos apanha o primeiro avião para a capital espanhola.

O namoro, que Maria João Bastos prefere não comentar, parece estar para durar.

VERÃO SEMPRE EM FESTA

Parece que este Verão é um dos mais animados para Maria João Bastos. Depois das noitadas no Sasha, a actriz ruma agora a Ibiza, conhecida pelas loucas festas e onde o namorado costuma ‘meter’ música.

RELAÇÃO NÃO ASSUMIDA

Apesar de nunca ter assumido a relação amorosa com o DJ espanhol, certo é que a actriz Maria João Bastos foi apanhada pelas objectivas do Correio da Manhã a entrar com o namorado para um jantar romântico no restaurante Bica do Sapato, um dos mais conceituados de Lisboa.

LUÍS EVARISTO, HELGA BARROSO E MARCO DELGADO ACOMPANHAM AMIGA

Maria João Bastos foi uma das quatro pessoas escolhidas para ser ‘embaixadora’ do Sasha Beach, espaço propriedade de Luís Evaristo e Helga Barroso, em Portimão, que até à próxima segunda-feira anima as noites algarvias. A escolha pela actriz – que ficou responsável pela área da televisão – foi da responsabilidade dos proprietários do Sasha. Como tal, Maria João Bastos fez questão de convidar o casal para a acompanhar nas férias àquela ilha das Baleares. Também o actor Marco Delgado, amigo de Maria João Bastos, vai divertir-se na companhia de todos para Ibiza.

Correio da Manhã

Sexta-feira, 20 de Julho de 2007

Marco d’Almeida e Maria João Bastos juntos na Croacia

 

Mal terminou as filmagens de “O Último Condenado à Morte”, Maria João Bastos, 32 anos, partiu de férias para um destino que queria manter secreto. No final do mês de Junho, a actriz viajou para a Croácia, mais concretamente até à bela ilha de Brac, cidade de Bol, para uns dias de praia e descanso. Contudo, não foi sozinha. Marco d’Almeida, 32, protagonista de “Ilha dos Amores” conseguiu tirar uns dias de folga da novela e acompanhou-a.

Os dois foram vistos a passear em clima de grande cumplicidade pelas ruas de Bol e na zona da marina. Nesse dia, Maria João usava um grande e elegante chapéu de abas para se proteger do sol, enquanto Marco se mantinha o tempo todo juntinho a ela. Vindos da praia, pararam para comer e depois dirigiram-se ao hotel onde ficaram hospedados. Questionado sobre esta viagem, Marco não confirmou nem desmentiu.

Afirmou apenas: “Não faço qualquer tipo de comentário. Isso faz parte do meu lado pessoal. Não vou dizer onde passo as minhas férias nem com quem”. Maria João esteve indisponível até ao fecho da edição, embora tenha afirmado no lançamento do livro de Margarida Vila Nova que “nas férias ou em trabalho, há sempre tempo para namorar”. Será que o fez?

Ficção torna-se real
Segundo fontes próximas, a cumplicidade entre a dupla aconteceu no final das gravações da novela da TVI “Tempo de Viver”. Eles interpretavam Raquel e Gonçalo, personagens que terminaram juntas e muito apaixonadas. Nessa altura, a sintonia era tal que circularam rumores de que a ficção tinha passado para a realidade e ambos teriam caído de amores um pelo outro enquanto faziam as cenas mais íntimas.

Nenhum dos dois quis comentar este assunto do foro privado, mas ficou no ar a dúvida, até porque era notório o estado de enamoramento e admiração. Amigos asseguram mesmo que, por esta altura, os dois não se largavam. “Foi o auge da paixão”. O que não quer dizer que tenham assumido um compromisso mais sério. “Vão estando, até porque também são muito amigos”, garantem. Pouco depois, a actriz viajava com a amiga, Margarida Vila Nova, para Amesterdão. Por essa altura, também se comentou que o colega Marco as teria acompanhado.

Entretanto, cada um assumiu os seus compromissos profissionais. Maria João aceitou interpretar a francesa Adelaide no filme de Francisco Manso “O Último Condenado à Morte” e espera agora por novos projectos na TVI, enquanto Marco seguiu para a novela “Ilha de Amores”, na qual é Tomé Valente. A novela não permite ao actor ter muito tempo livre, pois grava intensamente, porém, estes dias de folga no final de Junho foram um bom motivo para voltar a estar com a amiga.

Sábado, 5 de Maio de 2007

Maria João Bastos casou em segredo

Sete meses depois de ter sido conhecido o romance de Maria João Bastos com Pablo Ceballos, no passado dia 21 de Março aconteceu o casamento que, ao que o Correio Vidas conseguiu apurar, foi tudo menos tradicional. O casal decidiu oficializar a sua relação numa convenção de DJ, que decorreu em Miami, nos EUA.

Muito ciosa da sua vida privada, Maria João Bastos tem conseguido manter o casamento em segredo, até porque nem sequer usa aliança.

Isto porque tanto ela como o DJ optaram por não trocar alianças, mas sim tatuagens, feitas exactamente no local da ‘cerimónia’. O casal resolveu marcar no corpo, perto do coração, a inicial de cada um.

“O casamento estava previsto para acontecer apenas em Agosto, nas Bahamas”, começa por contar um amigo da actriz. “Mas o Pablo decidiu fazer-lhe uma surpresa e organizou tudo em segredo. Quando ela chegou à convenção de DJ, descobriu que ia casar-se”, revela a nossa fonte, adiantando que Maria João Bastos ficou “muito comovida” com a atitude romântica do DJ, ainda para mais porque “a união tem reconhecimento legal no nosso país”.

Recorde-se que esta relação tem sido bastante discreta. O casal apenas foi visto uma vez, como o Correio Vidas mostrou em Agosto do ano passado, durante um jantar no restaurante Bica do Sapato – espaço de eleição da actriz –, em Lisboa. E nem as imagens demoveram Maria João Bastos de falar sobre o assunto, tal como tem feito com as suas anteriores relações.

Antes do DJ Pablo Ceballos, a actriz envolveu-se emocionalmente com o colega de profissão António Pedro Cerdeira. O romance durou pouco tempo, até Maria João Bastos terminar o namoro, o que, na altura, deixou o actor à beira de um ataque de nervos. Correio da Manhã

Sexta-feira, 1 de Dezembro de 2006

Maria João Bastos: Entrevista com actriz de ‘Tempo de Viver’

Maria João Bastos prepara-se para viver emoções fortes no final de ‘Tempo de Viver’. À semelhança do que aconteceu em ‘Mundo Meu’, onde já disputava o protagonismo com Margarida Vila-Nova, a actriz volta a ganhar destaque na novela da TVI. Agora na pele de Raquel, que persegue ferozmente a sua rival, Maria Laurinda, e desmascara as suas vilanias.

- Na novela ‘Tempo de Viver’, a sua personagem, Raquel, vai entrar numa fase de confronto directo com Maria Laurinda, interpretada por Margarida Vila-Nova?

- Vamos começar a assistir a uma disputa aguerrida entre a Maria Laurinda e a Raquel. O confronto vai ganhar novos contornos e agudizar-se. Como diz uma expressão brasileira, a Raquel ‘vai pegar no pé’ da Maria Laurinda. E vai vigiá-la cada vez mais de perto, descobrir todos os planos que ela engendrou e reunir forças para a desmascarar.

- A Raquel está disposta a tudo para enfrentar a adversária?

- A Maria Laurinda e a Raquel estão a morar na mesma casa e as próximas vigarices da Maria Laurinda vão ser rigorosamente controladas pela Raquel. E o insucesso de algumas dessas vigarices ficará a dever-se à interferência da Raquel.

- A Maria Laurinda leva a bom termo o plano de engravidar do Afonso?

- Veremos como esse projecto vai ser muito prejudicado com a intervenção da Raquel

- Foi publicada uma notícia que dava conta da sua insatisfação com a personagem de ‘Tempo de Viver’. É verdade?

- Não. Essa notícia é completamente falsa. E para provar isso basta assistir à novela. Não tenho razões para me queixar do meu papel. Estou em confronto directo com a Maria Laurinda, que é uma personagem forte. E tenho ainda uma história de amor lindíssima que também tem muito conflito. Está a olhos vistos que é um papel que me dá muito material para trabalhar e que me dá prazer.

- Depois da novela ‘Mundo Meu’, como é trabalhar, de novo, com a Margarida Vila-Nova?

- Além de trabalharmos juntas, o que me dá muito prazer, sentimos que esta representação é como um bom jogo de ping-pong. Entre nós existe uma química muito forte enquanto profissionais. E fazer uma cena, por muito simples que seja, é sempre muito prazeiroso, e algo muito enérgico.

- É grande amiga da Margarida Vila-Nova?

- A Margarida é uma das minhas melhores amigas.

- Por que não teve ninguém a apoiá-la no concurso ‘Canta por Mim’?

- Preferi não ter ninguém, nem amigos, nem família. A Margarida Vila-Nova queria muito ir, porque eu também a apoiei quando ela cantou, mas eu não quis lá ninguém. O programa é de entretenimento. A minha participação está ligada a uma causa e eu acho esta vertente de solidariedade muito interessante. Não fui para lá com nenhuma pretensão de ganhar ou de provar nada como cantora. Fui lá para me divertir e para o público conhecer a tentativa da Maria João cantar.

- Continuou a gravar a novela ao mesmo tempo que fazia os ensaios do ‘Canta por Mim’. Como reage a este ritmo intenso?

- Muito bem. Gosto de trabalhar com adrenalina, dá-me muito prazer.

- Tem projectos de trabalho no Brasil?

- Ao contrário do que tenho lido por aí não vou fazer nenhuma novela. Nem cinema. O que está previsto é um programa de televisão para a TV Globo. É um trabalho que vai exigir a minha presença apenas uma vez por mês, e durante quatro dias.

- Que tipo de programa é esse?

- Algo na linha ‘Do Comando’. E não posso dizer mais nada... Para já não conto ir ao Brasil nos próximos seis meses.

- Está nos seus projectos fazer uma carreira internacional?

- Não tenho planos. Sei que quero trabalhar com muita força e ter bons personagens para interpretar. Em Portugal, no Brasil ou noutra qualquer parte do Mundo. Não sei se terei oportunidade de fazer uma carreira internacional, mas se tiver tentarei sem qualquer medo, sem reservas. Mas não faço disto um objectivo.

- Como aprecia o trabalho do Rui Vilhena, o autor e guionista de ‘Tempo de Viver’?

- Adoro o Rui. É um autor extraordinário de novela contemporânea. É fantástico trabalhar com um bom texto. É o melhor que um actor pode ter. E é a inteligência da escrita que caracteriza o Rui.

- Nas novelas, as mulheres roubaram o protagonismo aos homens. As grandes figuras de cartaz são a Maria João Bastos, a Luciana Abreu, a Fernanda Serrano, a Sofia Alves... Como analisa este fenómeno?

- A figura feminina é muito mais apelativa. E vende mais. E isto vê-se na ficção, nas capas das revistas, na moda

- Tem 14 anos de carreira e a sua evolução na interpretação é muito notória. Foi só a experiência que contribuiu para esta evolução?

- A experiência e o muito trabalho que tenho feito ao longo destes anos. As novelas ensinam muito, mas a par das gravações tenho estudado muito. Isto é uma coisa que as pessoas não sabem, mas invisto imenso na aprendizagem, em cursos. O meu crescimento enquanto actriz deve-se também muito a isso.

- Depois de ‘Jura’, novela em exibição na SIC, o sexo vai ganhar protagonismo na ficção nacional?

- Acho que esse é apenas um caminho. Não é o caminho. E se o tema for bem desenvolvido, por que não?

- Como é a sua relação com a imprensa?

- Nunca falo sobre a minha vida pessoal, que gosto de preservar. Mantendo esta limitação é uma relação de respeito. Fazemos parte de um todo e o respeito é a base para que tudo funcione bem.

- Como reage quando alguma coisa corre menos bem?

- No momento pensa-se na melhor forma de agir. Tento fazer com que percebam que, além de ter uma exposição pública, também sou uma pessoa que quer ter uma posição mais reservada em relação à vida.

- Quando começou a tornar-se figura pública foi obrigada a repensar na sua imagem e exposição pública, entre outras coisas?

- Não reflecti sobre o assunto, naturalmente fui aprendendo, porque ninguém nasce ensinado. Até chegar a um nível em que sei o que quero. Neste momento, consigo conciliar a minha vida profissional que tem uma exposição pública com a minha vida pessoal que é privada. Parece-me a mim que tenho conseguido encontrar um equilíbrio.

- É verdade que vai fazer uma pausa na representação para fazer um curso de culinária e outro de fotografia?

- É verdade. Apetece-me parar um bocadinho. Será uma pausa desejada. Não quero, de todo, parar a minha carreira, porque adoro representar e a minha carreira é a minha vida. Mas fiz duas produções seguidas e apetece-me viver outras coisas, estar em contacto com outras realidades, outras pessoas, daí a vontade de aprender mais línguas, fazer um curso de culinária e de fotografia. E isto só é possível se eu fizer uma breve paragem e viver mais para mim, para a minha família, fazer aquilo que estou sempre a adiar. Isto vai-me engrandecer enquanto pessoa e actriz. Aparecerei renovada para encarar projectos futuros.

PASSOS DE UMA CARREIRA

DA MODA À TV

Maria João Bastos nasceu em Benavente. Há 30 anos. No final da adolescência chegou a Lisboa para estudar e licenciou-se em Ciências da Comunicação. Começou a trabalhar como manequim aos 19 anos. Declinou o primeiro papel numa novela, ‘Os Lobos’, porque teria de posar nua. Uma cara bonita e um corpo nu eram o passaporte com que recusava estrear-se na representação. Estreou-se em ‘Cinzas’, na RTP. Participou, na SIC, nas séries ´Médico de Família’ (SIC), ‘Querido Professor’ e ‘A Minha Família é uma Animação’. Em 2002, e a convite da Globo, rumou ao Brasil.

‘TEMPO DE VIVER’

Maria João Bastos é Raquel, uma viúva que volta a Lisboa após o 11 de Setembro.

FORMATO: Novela

HORÁRIO: 2ª a 6ª

CANAL: TVI

CONTRAPONTO

A MÁ DA FITA

Em ‘Tempo de Viver’, Margarida Vila-Nova é a vilã Maria Laurinda. Papel oposto ao que fazia em ‘Mundo Meu’, onde assumia o papel da órfã Rita.

A MAIS SENSATA

Na pele de Raquel, Maria João Bastos é a mais racional da trama em exibição na TVI. Um bálsamo, depois de ter sido a megera e enlouquecida Sofia de ‘Mundo Meu’.

PERCURSO NA REPRESENTAÇÃO TELEVISIVA

- Em ‘Ganância’, na SIC, (2001), no papel de Joana. Contracena com Amílcar Azenha, o vilão da trama.

- Estreou-se na Globo com ‘O Clone’.‘Sabor da Paixão’ foi a sua segunda novela brasileira.

- Em 2005, a actriz era a vilã e perturbada Sofia Salgado. Já nesta novela era rival de Margarida Vila-Nova.

- ‘Canta por Mim’. A actriz cantou e encantou o júri do programa da TVI, que a votou para entrar na semifinal.  FONTE: Correio da Manhã

 

 

Quarta-feira, 8 de Novembro de 2006

Maria João Bastos adora cozinhar

Maria João Bastos adora cozinhar. A actriz de "Tempo de Viver" quer tirar um curso de nouvelle cuisine. Maria João revelou que "neste momento não tem tempo, pois ainda esta a gravar a telenovela da TVI", mas quando acabar a actriz diz que vai se inscrever de imediato. Depois do curso de culinária, João pretende fazer um curso de fotografia, mas antes quer fazer uma viagem.
Quarta-feira, 1 de Novembro de 2006

Maria João Bastos: Actriz sem tempo para namorar DJ e produtor

Fiel aos seus princípios, Maria João Bastos não quis falar mais uma vez da sua vida privada, pelo que não comentou, sequer, uma eventual separação do DJ e produtor espanhol Pablo Ceballos. Os dois conheceram-se em Miami quando a ‘Raquel’ da telenovela ‘Tempo de Viver’ (actualmente em exibição na TVI) se deslocou aos EUA de férias.

A distância geográfica – ele vive em Madrid e Maria João passa a maior parte do seu tempo em Lisboa – e a falta de tempo por parte da actriz podem mesmo ter conduzido à ruptura da relação, que começou em Maio. Por diversas vezes, a actriz deslocou-se à capital espanhola para estar com Ceballos, mas a disponibilidade do DJ para vir a Lisboa não era a mesma.

Aliás, a vida preenchida da artista, de 31 anos, em termos profissionais, não lhe proporciona a disponibilidade desejada nos mais diversos campos. “Estou a gravar a telenovela até Janeiro e não consigo ter tempo para mais nada. Gravamos todos os dias, num ritmo alucinante, o que eu até gosto, mas é impossível conciliar com outras coisas”, disse, anteontem, na apresentação da colecção Primavera-Verão 2007 da Furla, marca pela qual dá a cara.

Perante este cenário, a actriz pretende olhar mais para si no início do ano, com o fim das gravações. “Vou tirar umas férias, ter tempo para mim e fazer uma pausa desejada na representação. Fiz duas telenovelas muito próximas (‘Mundo Meu’ e ‘Tempo de Viver’), com pouco tempo de intervalo, e agora planeio fazer outras coisas”, referiu ao CM.

E os projectos pessoais são algo curiosos. “Pode passar por um curso de fotografia, cozinha e línguas. São coisas que gostava mesmo de fazer. Mas o de fotografia é prioritário”. Mas novas iguarias podem estar também no horizonte. “Até gosto bastante de cozinhar, apesar de saber apenas o básico. Gostava de aperfeiçoar, arriscar e inovar”. Quanto aos idiomas, o Francês tem a sua preferência.

Fonte: CM

 

Sábado, 21 de Outubro de 2006

Maria João Bastos confessa:"Quero sorte para continuar a ser feliz"

Quando muito se fala sobre um eventual regresso da actriz ao Brasil, Maria João Bastos surge deslumbrante e com novo visual na festa de apresentação de uma nova colecção de joalharia da centenária Van Cleef & Arpels. Mal chegou ao Hotel Ritz, usando um elegante vestido bege e um magnífico conjunto de jóias, logo captou a atenção de todos.


Alguns minutos mais tarde, a actriz assumiu à CARAS a sua devoção ao trevo de quatro folhas, peça-chave da colecção apresentada, e a alguns outros amuletos: “Trago sempre comigo uma santinha que tem um significado especial e acredito que me dá protecção e sorte quer na minha vida pessoal quer na profissional.Também gosto de usar algumas jóias que estão associadas a momentos marcantes da minha vida. Espero que este trevo, que tenho comigo hoje, me dê sorte e força para continuar a lutar de uma forma honesta por aquilo que quero e para continuar a ser feliz.”


Saltando de trabalho em trabalho, Maria João Bastos ainda não conseguiu reunir as condições para realizar o sonho de ser mãe. “Preciso de investir em outras coisas, que são incompatíveis. Ainda tenho imenso tempo para ser mãe e quando isso acontecer quero estar cem por cento dedicada.” Sem comentar a sua alegada relação com o DJ e produtor espanhol Pablo, a actriz diz estar a viver um momento tranquilo e responde com um sorriso quando a CARAS lhe pergunta se está apaixonada. “Estou contente com o meu trabalho, sinto-me realizada com o que faço e o meu dia-a-dia corre bem. Por isso, posso dizer que está tudo bem.”
CARAS

Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

TVI - ‘Tempo de Viver’ grava cenas no Cemitério de Oeiras

As cenas do encontro entre Marco d’Almeida (vestido de preto) e Maria João Bastos (sentada), na pele de ‘Gonçalo’ e ‘Raquel’, foram gravadas ontem no Cemitério de Oeiras

Marco d’Almeida e Maria João Bastos gravaram ontem de manhã, no Cemitério Municipal de Oeiras, a cena em que os seus personagens, ‘Gonçalo’ – afinal, ressuscitou – e ‘Raquel’, se encontram. O CM revela-lhe os pormenores de um dos momentos mais marcantes de ‘Tempo de Viver’.

Gonçalo’ poderá ser visto, já nos episódios da próxima semana, a vaguear pelo cemitério depois do funeral do irmão ‘Afonso’ (Hugo Tavares). O vilão ficará, entretanto, surpreendido com a presença de uma bela mulher a rezar numa campa. Trata-se de ‘Raquel’, que nem sonha que está na presença do homem a quem atribuiu a morte do marido. Depois de uma troca de olhares e muitos sorrisos à mistura, a ‘tradutora’ aceita boleia de ‘Gonçalo’, convencida de que acaba de conhecer o homem da sua vida.

A cena do funeral de ‘Afonso’ foi gravada à tarde. Familiares e amigos dos ‘Martins de Mello’ dão de caras com ‘Gonçalo’, não ganhando para o susto. Ele conta que a sua ausência – foi dado como morto, recorde-se, nos atentados, de há cinco anos, às Torres Gémeas – se deveu a amnésia, confessando, porém, ao ‘padrasto (José Wallenstein) que tivera de simular a morte, com medo de sofrer represálias do dono do colar que roubara.

A curiosidade natural dos trabalhadores camarários e de quem estava no cemitério a prestar homenagem aos entes queridos não perturbou as gravações.

'SPIDER-MAN 2' ASSEGURADO

‘Spider-Man 2’, ‘Mr & Mrs. Smith’ e ‘King Kong’ são alguns dos filmes que José Eduardo Moniz comprou, recentemente, em Cannes. O director-geral da estação adquiriu, ainda, o terceiro ano de ‘Dr. House’, dando assim continuidade a uma das melhores séries produzidas nos EUA nos últimos anos.

Entretanto, no programa ‘Canta por Mim’ de domingo à noite, Manuela Moura Guedes – “o passarinho lá de casa quando canta”, como refere o marido – fará dupla com André Sardet, este em substituição de Rui Veloso. Por outro lado, ‘Pedro, o Milionário’ passa, definitivamente, a ser exibido à segunda-feira.

Fonte: Correio da Manhã

Domingo, 26 de Fevereiro de 2006

Ricardo Pereira e Maria João agitam o Bacalhau do Pestana

Bons portugueses que são, os atores Ricardo Pereira e Maria João foram os mais animados na tradicional festa Bacalhau do Pestana, organizada pelo quarto ano consecutivo no Hotel Pestana Rio Atlântica, no Rio, na tarde da última sexta-feira, dia 24. O evento abre o calendário carnavalesco da cidade e, este ano, teve o tema Chica Chica Boom, lembrando os bons tempos das marchinhas e festas de rua.

“Estar no Brasil, um país que aprendi a amar e respeitar, e me recebeu de braços abertos, e poder curtir uma festa dessa, com as referências da minha terrinha, é uma maravilha! Portugal e Brasil se unem também no Carnaval”, disse Ricardo a OFuxico.

Daniele Suzuki, namorada do ator, não pôde acompanhá-lo, por estar gravando cenas da novela Bang Bang, da Globo, na qual interpreta a Yoko Bell.

Entre os 600 convidados, além dos atores portugueses, destacaram-se as animadas Mara Manzan, Totia Meirelles e Cássia Linhares.

“Carnaval no Rio é festa todo dia, feijoada e bacalhau. Não é um luxo? Eu, que já sou animada o ano inteiro, fico ainda mais empolgada nessa época do ano. E vou que vou!”, disse a empolgada Mara Manzan.

O cantor Emílio Santiago e o ator Ary Fontoura também participaram do Bacalhau do Pestana. Durante a festa, os convidados puderam degustar diversas opções de receitas com o bacalhau, principal ingrediente da gastronomia portuguesa. O cardápio, assinado pelo renomado chef Leonel Pereira, consultor da rede Pestana Hotels & Resorts, foi elogiado por todos.

Para adoçar a boca dos foliões, os famosos doces portugueses: pastéis de nata, toucinho do céu, barriga de freira, Dom Rodrigos, filhós com açúcar e canela, tigelada, pastéis tentugal e salame de chocolate.

foto ampliadaRicardo Pereira com as mulatas

foto ampliadaRicardo Pereira e Maria João

foto ampliadaMaria João tocando tamborim

Fonte: Ofuxico

Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2006

Maria João Bastos: a carreira, o amor e novo regresso ao Brasil

“Tenho imenso desejo de ser mãe, mas ainda não me sinto preparada e com disponibilidade emocional para ter um filho.”

Depois de nove meses de gravações na pele da maquiavélica Sofia da telenovela "Mundo Meu", Maria João Bastos, de 31 anos, decidiu mudar de visual para se libertar da personagem. O responsável pela mudança foi Duarte Menezes, que lhe deixou o cabelo menos longo, alterou a cor, de preto para castanho-claro, e o escadeou. “Optámos por um penteado que tem estado em voga através da Madonna e que encaixa muito bem na Maria João”, justifica o cabeleireiro, em cujo novo espaço – a inaugurar em breve – a imagem da actriz vai estar em destaque na sequência da sessão fotográfica que testemunhámos e que reproduzimos em parte.

Depois disto, Maria João regressará ao Brasil, onde tem novos projectos, que garante nada terem a ver com a telenovela Belíssima, mas promete voltar a Portugal, até porque é aqui que quer seguir a sua vida e vir um dia a formar família. Para já, continua à espera de encontrar o homem certo para essa fase da vida, que aguarda com grande tranquilidade.

 Duarte Menezes: “Optámos por um penteado que tem estado em voga através da Madonna e que encaixa muito bem na Maria João”

– Por vezes não sente vontade de parar um pouco, estabilizar, formar família?
Maria João Bastos – Sinto, mas também sou muito tranquila em relação a isso. Sinto que irá chegar no momento certo, que não é este. Ainda estou muito focada na minha profissão e em aceitar desafios fora de Portugal, que não me permitem ter essa estabilidade. Mas quero muito, e quero que aconteça em Portugal.

– Já sente o apelo da maternidade?
– Sim, e encaixa-se nessa fase de que falava. Tenho imenso desejo de ser mãe, mas não me sinto ainda preparada e com disponibilidade emocional, principalmente, e profissional, também, para parar e ter um filho.

– E já encontrou a pessoa certa para essa fase?
– Pois... não posso constituir família sozinha...

“Não me custa nada estar sozinha, sou muito independente.”

– Sei que, para si, viver sozinha não é um problema…
– Nada. Não me custa estar sozinha, sou muito independente. E isso começou muito cedo, talvez pelo facto de ter vivido e crescido numa vila pacata do Ribatejo, onde toda a gente se conhecia, e tive uma grande liberdade. Foi aí que comecei a habituar-me a ser independente.

– A vida agitada pode impedir o amadurecimento de uma relação?
– Confesso que não tenho sentido essa dificuldade, mas se calhar tenho tido sorte, porque de facto não é uma vida fácil de acompanhar.

– O que não a livra das especulações sobre a sua vida pessoal...
– Aprendemos a viver com isso. E penso que a melhor forma de o fazer é não lhes dar importância. Tento seguir essa filosofia para me defender e ter uma vida normal.

“Os boatos não afectaram em nada a amizade com o António Pedro Cerdeira. É uma pessoa de quem gosto muito.”

 Foi o que aconteceu com o António Pedro Cerdeira, que se disse ser seu namorado?
– Já inventaram muita coisa sobre mim, quer em Portugal, quer no Brasil.

– Há dias uma revista publicou que iria de férias com ele. Confirma?
– Não falo sobre a minha vida pessoal. É uma postura que quero manter.

– Os boatos não prejudicam as relações com os outros, até de amizade?
– Não. Os boatos não afectaram em nada a amizade com o António Pedro Cerdeira. Continuamos amigos, é uma pessoa de quem gosto imenso, porque ficou uma relação forte entre nós os quatro que fizemos a peça (os outros dois são Marco Delgado e José Boavida).

– Entretanto, vai regressar ao Brasil...
– Vou regressar ao Brasil para dar continuidade ao programa que tenho no GNT. Em Junho vou para Florianópolis gravar um filme, durante dois meses e meio, com o realizador Zeca Pires. Chama-se "A Antropóloga", que é também o papel que irei fazer. É um filme muito interessante, porque tenho uma personagem complexa e a produção inclui um pouco de suspense, mistério e terror. Depois quero voltar para Portugal, porque adorei este regresso, estar mais perto de toda a gente. Foi um ano muito feliz.

– Parece procurar constantemente os desafios profissionais...
– Sim, procuro isso. Na minha vida profissional tento ser versátil, fazer personagens sempre diferentes e ter um caminho onde possa mostrar o meu trabalho das mais diversas formas.

– Também é assim na vida pessoal?
– A minha vida tem sido recheada de grandes desafios, que adoro viver. Fazem-me sentir viva. Por outro lado, na minha intimidade sou uma pessoa muito estável, mais calma e tranquila. Gosto de estar em casa...

Duarte Menezes foi responsável por esta mudança de visual da actriz,...

– Atravessa uma fase muito positiva...
– Ainda estou a viver o sonho que foi ter feito a Sofia na novela, pois é sempre muito estimulante fazer o papel de uma vilã. Tenho todas as razões para estar feliz e só espero que em 2006 tudo continue. 2005 ficou ainda marcado pelo lançamento do meu sítio (www.mariajoaobastos.com), um projecto antigo.

– Apesar da malvadez da Sofia, parece haver entre a personagem e a actriz uma coincidência de carácter: a personalidade forte. Estarei certo?
– Sim. De facto temos ambas uma personalidade muito forte, se bem que depois ela tem ali alguns desvios. E tem uma carência de afectividade grande, o que está na origem de muitos dos seus problemas.

– Alguma vez sentiu essa carência na sua vida?
– Felizmente não. Sempre tive o apoio da minha família e dos meus amigos e, embora viva há algum tempo situações de solidão física, porque tenho estado muito no estrangeiro, nunca me senti sozinha. Tenho pessoas que estão sempre muito presentes na minha vida e isso dá-me uma grande estabilidade. É importante termos um suporte de afectividade grande, seja de amigos, de família ou de um companheiro.

Fonte: Caras

Domingo, 5 de Fevereiro de 2006

Maria João Bastos: "Levei muitos nãos até chegar aqui"

Maria João Bastos

E stava um dia frio e com pouca cor, quando Maria João Bastos contou algumas das suas experiências como actriz, sendo de destacar o trabalho que mais popularidade lhe terá dado em Portugal. Chega como "Sofia", a má da fita, mãe sem vocação, todos os dias aos ecrãs dos que sintonizam a TVI para ver "Mundo meu". Antes da conversa, a actriz de 30 anos revelava que aquele era o último dia de gravações e que estava abatida também por isso. As cenas que tinha pela frente eram exigentes. Daí a mais de uma hora, "Sofia" mostrava o pior que havia em si. Era o desfecho de "Mundo meu".



[Jornal de Notícias] Hoje é o último dia de gravações de "Mundo meu". Como vê a despedida do trabalho e desta personagem?



[Maria João Bastos] Estou com a sensação de que vou perder algo. Irei trabalhar noutros projectos com estas pessoas. Mas é óbvio que é o desligar com uma equipa, e foram nove meses a trabalhar com ela. É também uma separação da minha personagem. É uma coisa que acaba e não volta mais, a não ser que haja um "Mundo meu 2". (Risos)



É um alívio deixar a má da "Sofia" para trás?

A "Sofia" é uma das personagens mais fortes que fiz até hoje. Não só pela projecção que teve no público, mas pela exigência psicológica que requeria muita dedicação. Vou ter saudades dela.



Aquela maldade toda não era também desgastante de interpretar?

Sim. É mais difícil interpretar uma personagem complexa como aquela, do que uma que não tem para explorar. Junta muitas coisas maldade, loucura, o alcoolismo, depressão pós-parto, homicídio... Vi imensos filmes e li bastante para perceber alguns dos seus problemas e tentar entender as suas razões. Foi desgastante mas valeu a pena, pois aprendi muito.



Como se dá credibilidade a uma personagem que em primeiro plano põe a paixão, o marido e só depois a filha. Existem pessoas assim?

Acredite que existem. Eu, Maria João Bastos, tenho dificuldade em perceber uma pessoa que seja assim, mas esforcei-me bastante para entender aquele funcionamento. E, depois, a sua paixão é mais uma obsessão. Em relação à filha, diga-se que ela também nunca a colocou em risco protegeu-a de alguma maneira. A "Sofia" só poderá ser compreendida à luz da doença que tem. É bipolar, acabará por se saber. Repare que nunca se arrepende, nem mostra ressentimento. Mantém até à última que o que não é dela não será de ninguém. Posso adiantar que fiquei muito feliz com o final que lhe deram.



Um programa da "Oprah" (Winfrey), no qual esta mostrou mães com estas características ajudou-a a compor a personagem. Foi assim?

É verdade que vi um programa em que o tema era o das mães que faziam tudo por uma paixão, mesmo que isso exigisse sacrificar os filhos. De facto, foi mais uma ajuda. Os programas da Oprah são óptimos para perceber certas personalidades. Sou uma grande fã.



Admira o seu estilo de apresentadora, é isso?

Sou viciada nos programas, vejo-os todos. Ela é muito mais do que apresentadora, traz ao de cima um lado humano muito interessante. São grandes programas de televisão aprende-se sempre muita coisa; por vezes, são lições de vida; e ainda está a ajudar as pessoas.



Gostava de apresentar um programa com estes moldes?

Gostava. Um "talk show" que me desse também oportunidade para ajudar as pessoas. Em Portugal, é fácil enviar dinheiro para contas bancárias para ajudar as vítimas de grandes catástrofes. Mas, o que eu gostava era de auxiliar directamente, ter contacto com as pessoas, acarinhá-las...



Tem feito uma carreira entre Portugal e o Brasil. Vai agora de novo para lá, não é?

Vou dar continuidade ao programa do GNT "No comando" e vou fazer um filme, em Junho, em Florianópolis. Tenho andado entre lá e cá em função do trabalho que vou tendo. É bom poder trabalhar nos dois mercados.



Uma das diferenças que deve notar é no "star system". Em Portugal ainda não existe, ou existe?

O assédio ao actores é mais intenso, mas isso acontece porque são milhares de pessoas que vivem intensamente as novelas, e as vidas dos actores. No Brasil há uma indústria. Se estamos a trabalhar para a Globo, somos uma peça deles. E eles tratam os actores como os diamantes mais preciosos. Protegem, promovem e criam toda uma mística à sua volta que os faz mais desejáveis para o público...



À primeira vista, pode pensar-se que foi o seu trabalho na Globo que encaminhou a sua carreira. Mas não é bem assim, pois começou na publicidade e, antes disso, como modelo?

Há todo um caminho, uma luta por trás disso. Comecei a trabalhar como actriz muito antes de ir para a Globo, fui subindo lentamente para chegar até aqui. Ao longo do meu percurso também ouvi "nãos" mas nunca desisti daquilo que queria. Sempre fui muito optimista em relação à vida e pensava, se não fiquei com este trabalho é porque havia uma razão, não seria o melhor para mim. Nunca me senti derrotada. Pelo contrário, ainda me dava mais vontade de continuar.



Está a referir-se a "castings"?

Sim, quando trabalhava como modelo fazia vários por dia e como é óbvio não era escolhida para todos. Mas isso foi óptimo para mim, pois ensinou-me a aceitar um "não" e a nunca desistir dos meus sonho... e não desisti... cá estou eu...



Os programas da Oprah são óptimos para perceber certas personalidades


Fonte:JN

Sábado, 4 de Fevereiro de 2006

Maria João Bastos na novela da TV Globo

Se há actores portugueses que nunca receberam um convite para ir ao Brasil, Maria João Bastos é, sem dúvida alguma, uma excepção. Depois de “O Clone” e “Sabor da Paixão”, a actriz deve regressar já no mês de Abril aos estúdios da Rede Globo.


A vilã da novela da TVI “Mundo Meu” foi contactada para interpretar a filha de um português que teve um caso no passado com a maquiavélica Bia Falcão (Fernanda Montenegro), de “Belíssima”, novela do horário nobre da SIC. Na trama, Bia Falcão é uma mulher poderosa e cheia de manhas e, por isso, há muita gente interessada no seu desaparecimento. A personagem de Maria João Bastos vai, assim, ser uma das suspeitas da morte da malvada.


A despedida. Ao mesmo tempo, a actriz abre um novo ciclo, fecha outro. A última cena que gravou em “Mundo Meu”foi com João (Carlos Vieira), o homem pelo qual Sofia fez tudo, até destruir a sua vida. Quando terminou a cena, uma violenta discussão, a actriz sentiu-se triste, pois foram nove meses de intenso convívio com aquele colega. Antes da partida para o país irmão, a bela actriz vai aproveitar para descansar.


Suspeita em “Belíssima” Em “Mundo Meu”, Sofia é castigada e acaba por morrer sozinha quando o seu carro explode num precipício. Na novela brasileira “Belíssima”, Maria João Bastos será filha de um português que teve um caso, no passado, com Bia Falcão, personagem de Fernanda Montenegro. Ou seja, ela tem interesse nos seus bens e é suspeita da sua morte.
Fonte: Tv Mais

Domingo, 6 de Novembro de 2005

Maria João Bastos

Sábado, 10 de Setembro de 2005

Maria João Bastos e António Pedro Cerdeira

Actores namoram sim!

MJB heli

Maria João Bastos e António Pedro Cerdeira, agora, já não podem continuar a desmentir a sua relação.

 

O casal de actores foi mais uma vez apanhado junto, a provar o namoro.

Foi no início do mês de Agosto que Maria João e António Cerdeira foram encontrados juntos pela primeira vez, pelo jornal «Correio da Manhã».

O casal foi visto a jantar num restaurante em Coimbra e, apesar de estarem acompanhados da amiga, a manequim Nayma, não se inibiram de trocar carinhos.

Na altura, o jornal entrou em contacto com os dois actores mas apenas conseguiu falar com Maria João Bastos, que desmentiu qualquer tipo de envolvimento com o colega de profissão.

Desde então, além de Cerdeira ter negado o namoro em várias publicações, também a sua suposta actual companheira e mãe do seu segundo filho, uma das assessoras de Teresa Guilherme, Maria Luís disse que tudo não passava de uma grande mentira e confirmava continuar ao lado do actor.

Apesar de todos estes desmentidos, o «Correio da Manhã» faz questão de mostrar que não estava a mentir, ao apanhar novamente Maria João Bastos e António Pedro Cerdeira juntos.

O casal de actores foi, ao fim da tarde de sábado, namorar para um centro comercial de Lisboa. Foram às compras, jantaram e por fim foram assistir ao filme «Charlie e a Fábrica de Chocolate», acompanhados de pipocas.

Durante todo o tempo, os namorados trocaram beijos e carinhos e quando Maria João disse que sentia frio o actor deu-lhe o seu casaco e tentou aquecê-la. À saída do cinema, o casal quis ser discreto, mas quando perceberam que não conseguiam esconder o seu amor partiram para o insulto.

.mais sobre mim

.pesquisar

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Últimas:

. Anónimos na mira dos caça...

. Maria João Bastos - De fé...

. Marco d’Almeida e Maria J...

. Maria João Bastos casou e...

. Maria João Bastos: Entrev...

. Maria João Bastos adora c...

. Maria João Bastos: Actriz...

. Maria João Bastos confess...

. TVI - ‘Tempo de Viver’ gr...

. Ricardo Pereira e Maria J...

. Maria João Bastos: a carr...

. Maria João Bastos: "Levei...

. Maria João Bastos na nove...

. Maria João Bastos

. Maria João Bastos e Antón...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.tags

. a bela e o mestre(6)

. alexandra lencastre(29)

. alinne moraes(8)

. ana guiomar(5)

. angelico vieira(16)

. angelina jolie(20)

. antonio pedro cerdeira(13)

. band(8)

. barbara guimaraes(6)

. barbara norton de matos(5)

. belissima(9)

. benedita pereira(6)

. brad pitt(13)

. britney spears(8)

. canta por mim(4)

. carolina dieckmann(5)

. catarina furtado(20)

. caua reymond(9)

. cesar peixoto(11)

. christina aguilera(6)

. cinha jardim(5)

. claudia semedo(5)

. claudia vieira(28)

. cleo pires(7)

. cristiano ronaldo(29)

. dalila carmo(9)

. dança comigo(11)

. dani(7)

. daniela mercury(5)

. daniela ruah(13)

. danielle suzuki(6)

. deborah secco(7)

. deixa-me amar(9)

. diana chaves(22)

. diogo amaral(10)

. doce fugitiva(5)

. dzrt(6)

. elsa raposo(7)

. fala-me de amor(4)

. fernanda serrano(15)

. floribella(13)

. francisco adam(5)

. francisco penim(5)

. gato fedorento(7)

. globo(25)

. gloria pires(4)

. guilherme berenguer(4)

. helena isabel(4)

. henri castelli(4)

. herman josé(4)

. ilha dos amores(16)

. imperius(7)

. ines castel-branco(6)

. ines simoes(4)

. isabel figueira(34)

. ivete sangalo(4)

. jennifer lopez(5)

. jessica athaide(4)

. joana duarte(11)

. joana solnado(13)

. joão reis(9)

. jose fidalgo(6)

. juliana paes(6)

. luciana abreu(15)

. mafalda pinto(6)

. margarida vila nova(18)

. maria joão bastos(15)

. mariana monteiro(7)

. marisa cruz(8)

. melanie c(5)

. merche romero(46)

. morangos com açucar(51)

. nbp(5)

. operaçao triunfo(5)

. paixões proibidas(7)

. paula lobo antunes(6)

. paula neves(6)

. paulo pires(7)

. pedro granger(6)

. pedro miguel ramos(8)

. pedro teixeira(10)

. ricardo pereira(16)

. rita andrade(5)

. rita pereira(20)

. rodrigo menezes(6)

. rtp(43)

. rtp1(30)

. rtp2(5)

. ruy de carvalho(5)

. são josé correia(11)

. shakira(8)

. sic(71)

. silvia alberto(11)

. sofia alves(9)

. sonia araujo(6)

. soraia chaves(24)

. tempo de viver(9)

. tu e eu(8)

. tvi(126)

. vila faia(5)

. todas as tags

.Links:

blogs SAPO

.subscrever feeds