Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

O meu pai ainda sonha que eu seja arquitecto

Tiago Bettencourt não cresceu a sonhar com o palco nem desejou ser famoso. Fugiu da banda que lhe pôs as luzes da ribalta em cima, os Toranja, e agora anda por aí com os Mantha a debitar canções simples num ’Jardim’, o título do seu primeiro álbum a solo.

- Correio Êxito – É um criador solitário ou tem necessidade de andar no meio das pessoas para sentir as coisas?

- Tiago Bettencourt – Depende do espírito. Actualmente escrevo muito em casa, quando estou sozinho. Quando morava no Estoril ia muitas vezes para a praia e ficava a olhar para o mar. Houve uma fase em que andava muito com o caderninho no bolso. Agora, sobretudo quando estou acompanhado, anoto as coisas no telemóvel. Há alturas em que me lembro de uma frase e penso “isto é altamente profundo” e escrevo, embora sem ter necessariamente o intuito de fazer daquilo uma canção. Também escrevo muito depois de ir aos fados.

- Fado puro e duro, das tascas?

- Adoro fado. Ouço-o desde sempre e vou muito a casas de fado. Aliás, o fado teve o papel mais importante no facto de cantar em português e até na maneira como escrevo, na parte poética. Não sou é grande apreciador do fado castiço, daquele bairrista, a não ser que seja feito com bom gosto. Sou muito crítico em relação ao género. Adoro ir a boas casas de fado e ouvi-lo até às cinco da manhã. É das melhores coisas que me podem acontecer.

- E depois, chega a casa, o Sol está a nascer e desata a escrever?

- Pode não acontecer necessariamente assim mas inspira-me.

- É um compositor compulsivo?

- Nada. Há quem se preocupe em escrever duas e três canções por dia mas eu nunca faço contas dessas à vida. Aliás, não tendo datas para cumprir, simplesmente não escrevo. Não faço nada a não ser que sinta pressão. Posso ficar seis meses sem escrever uma linha que não me afecta absolutamente nada.

- Então como começou a escrever?

- Foi tarde. Lá para os 21, 22 anos, estava a meio do curso. Talvez porque tive um ano muito inspirador a nível das amizades, de professores, experiências que vivi nessa altura...

- Portanto, não era um daqueles putos que crescem com o sonho de ter uma banda...

- Nada. O meu sonho era ser arquitecto. Aliás, o meu pai ainda quer que eu venha a sê-lo. Celebrei o meu aniversário há pouco tempo e ele disse logo: “Veja lá se revê as prioridades”. Naquele tom de quem diz “veja lá se deixa as brincadeiras e vai ser arquitecto”.

- Como é que os seus pais reagiram à sua opção pela música?

- Pela educação que tive, seguir uma carreira musical era uma coisa quase absurda. Na verdade, sempre quis ser pintor, seguir Belas-Artes. Não o fiz porque tive medo de não conseguir sobreviver financeiramente só com a pintura.

- O que fazem os seus pais?

- A minha mãe é professora. O meu pai tirou Direito mas nunca exerceu. É director de milhões de coisas.

- Então, o meio em que cresceu não impulsionou em nada a sua própria carreira...

- Sim e não. Não havia essa motivação para seguir uma carreira artística mas, por outro lado, cresci com muita música à minha volta. Música de qualidade, que me marcou e ensinou. Mas, apesar de desejarem que eu seja arquitecto, acho que os meus pais têm orgulho em mim. Compram as revistas todas onde sai qualquer coisa a meu respeito, mesmo que seja mentira.

- E julga mesmo que um dia voltará à arquitectura?

- Talvez. Agora, não posso deixar de aproveitar este momento em que me deixam gravar coisas, deixam fazer aquilo de que eu gosto.

- E aos Toranja?

- Os Toranja aconteceram muito rapidamente. Talvez depressa de mais. Ainda não tínhamos baixista nem guitarrista quando ganhámos o concurso. Depois, tudo o resto veio de uma maneira estupidamente rápida, que me apanhou completamente desprevenido. A banda voltará se todos sentirmos essa vontade.

- Mas pensa que há hipóteses de regressarem ao activo?

- Neste momento, sinceramente, não.

- Sentiu-se demasiado exposto com o sucesso dos Toranja?

- Não. Porque sou arrogante. Separo muito aquilo que sou e a parte em que me exponho. Tento que não saibam o que se passa comigo e, sobretudo, irrita-me quando as pessoas pensam que estou exposto quando na realidade não estou. Irrita-me as revistas que escrevem coisas ridículas sobre as pessoas. Do género verem-me “a jantar aqui e ali, não sei com quem”. Ah! E depois há sempre aquela “fonte próxima” que confirma qualquer coisa e é sempre muito mentirosa.

- Porque diz então que você é arrogante?

- Porque sou mesmo. Às vezes antipático. Mas isso é bom: afasta as pessoas que estão a ser demasiado invasivas.

- É um mecanismo de defesa, portanto...

- Mas já mudei imenso. No início era bem mais introvertido. Depois houve várias pessoas que me ensinaram que tinha que ser simpático para as pessoas porque, a longo prazo, é vantajoso. Agora, quando recebo e-mails a dizerem ‘raios e coriscos’ da minha música, respondo sempre de forma muito simpática. E depois as pessoas acabam por mandar um e-mail a pedir desculpa. Logo, a simpatia é como o crime, compensa.

- Já superou a ‘acusação’ de que os Toranja imitavam o Jorge Palma?

- Se ligasse às críticas tinha desistido logo no primeiro álbum. Há gente muito triste. Também tenho a noção de que quem se atira aos leões deve ir preparado para levar algumas mordidelas. Sempre respondi às críticas e, concretamente, a essa questão, mas depois comecei a cansar-me porque era um assunto demasiado recorrente. Por sorte, deixam-me fazer música. Mas não tenho pressa. Não estou aqui para ser famoso. Só quero deixar algo que perdure no tempo, que valha a pena. E não serão uns criticozinhos quaisquer que mudam esse desejo. Perceberam a influência de Jorge Palma, ainda bem! Mas não descortinaram a influência do fado, do Sérgio Godinho, do Pedro Abrunhosa e outros milhares de gajos. Isso era ir para além do óbvio, o que raramente acontece.

PERFIL

Depois do sucesso alcançado como vocalista dos Toranja, trilha agora um caminho a solo apesar de ter como companheiros de viagem os Mantha, ou seja, os músicos Tiago Maia e João Lencastre. O álbum de estreia chama-se ‘Jardim’ e contou com a participação de Sara Tavares em ‘Canção Simples’.

Algum do novo material resulta das sessões de escrita efectuadas ao longo da última digressão com os Toranja. Outros temas surgiram depois, aproveitando a paragem que o grupo fez na sua actividade. As gravações decorreram na cidade canadiana de Montréal com o produtor Howard Bilerman, que trabalhou com os Arcade Fire no álbum ‘Funeral’.

Estreou-se na música em 2003 com os Toranja, que se estrearam com o hino ‘Toma a Tua Bola de Futebol’. Seguiram-se então os álbuns ‘Esquissos’ e ‘Segundo’, até que a banda anunciou uma pausa, no ano passado.

CM

Sábado, 25 de Agosto de 2007

Benedita e Tiago apaixonados

Ambos pautam as suas vidas pela discrição e, por isso, tudo estão a fazer para manterem o namoro longe dos olhares públicos. Mas o Correio Vidas apurou que Benedita Pereira e Tiago Bettencourt estão muito apaixonados.

Benedita Pereira em clima de romance com vocalista dos Toranja 

Na última semana, os dois aproveitaram o dia de sol para um almoço romântico. A actriz e o vocalista dos Toranja escolheram A Margem, uma esplanada na zona de Belém, em Lisboa. Segundo uma testemunha contou ao Correio Vidas, o casal manteve-se sempre discreto.

“Eles estiveram sempre a trocar carinhos, mas sempre de uma forma que não desse nas vistas”, afirmou a nossa fonte, declarando que as atitudes do casal demonstraram que a paixão está no ar.

Durante mais de duas horas, Benedita Pereira e Tiago Bettencourt deliciaram-se com o almoço, ao mesmo tempo que aproveitaram para namorar.

A mesma testemunha disse que, apesar de ambos tentarem manter a discrição, muitos foram aqueles que reconheceram não só Benedita Pereira – que recentemente vimos na telenovela da TVI ‘Tempo de Viver’ – como Tiago Bettencourt, líder da banda Toranja, No entanto, talvez por perceberem o clima romântico que pairava no ar, nenhum transeunte incomodou o casal.

Após o almoço, segundo a mesma fonte, Benedita Pereira e Tiago Bettencourt deixaram a esplanada A Margem e novamente pautaram o seu comportamento pela discrição. Apesar de terem saído algo afastados do restaurante, os dois artistas seguiram viagem no mesmo carro.

Depois de deixar o Porto para viver em Lisboa desde os ‘Morangos com Açúcar’, Benedita Pereira viu o seu namoro de três anos com Carlos Miguel Costa terminar durante as gravações da série da TVI, em 2004. Desde então nunca mais se lhe conheceu um amor. Já Tiago Bettencourt apaixonou-se por Jessica Athayde, mas foi um namoro curto.

ALMOÇO ROMÂNTICO NUMA ESPLANADA

Na esplanada A Margem, em Belém, Lisboa, Benedita Pereira e Tiago Bettencourt não se pouparam nos carinhos, mas fizeram tudo para não dar nas vistas.

O namoro é recente mas, segundo algumas testemunhas, a cumplicidade era muito forte.

SEIS MESES COM JESSICA

Tiago Bettencourt não gosta mesmo de expor a sua privacidade. Por isso, poucos sabem que terminou recentemente o seu namoro com Jessica Athayde.

O músico viveu um romance discreto com a actriz, que interpreta a ‘Carlota’ na telenovela da TVI ‘Ilha dos Amores’, durante pouco mais de seis meses.

Nessa altura o casal raramente apareceu publicamente junto e, quando o fazia, surgiam sempre cada um para o seu lado.

CM

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.pesquisar

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Últimas:

. O meu pai ainda sonha que...

. Benedita e Tiago apaixona...

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.tags

. a bela e o mestre(6)

. alexandra lencastre(29)

. alinne moraes(8)

. ana guiomar(5)

. angelico vieira(16)

. angelina jolie(20)

. antonio pedro cerdeira(13)

. band(8)

. barbara guimaraes(6)

. barbara norton de matos(5)

. belissima(9)

. benedita pereira(6)

. brad pitt(13)

. britney spears(8)

. canta por mim(4)

. carolina dieckmann(5)

. catarina furtado(20)

. caua reymond(9)

. cesar peixoto(11)

. christina aguilera(6)

. cinha jardim(5)

. claudia semedo(5)

. claudia vieira(28)

. cleo pires(7)

. cristiano ronaldo(29)

. dalila carmo(9)

. dança comigo(11)

. dani(7)

. daniela mercury(5)

. daniela ruah(13)

. danielle suzuki(6)

. deborah secco(7)

. deixa-me amar(9)

. diana chaves(22)

. diogo amaral(10)

. doce fugitiva(5)

. dzrt(6)

. elsa raposo(7)

. fala-me de amor(4)

. fernanda serrano(15)

. floribella(13)

. francisco adam(5)

. francisco penim(5)

. gato fedorento(7)

. globo(25)

. gloria pires(4)

. guilherme berenguer(4)

. helena isabel(4)

. henri castelli(4)

. herman josé(4)

. ilha dos amores(16)

. imperius(7)

. ines castel-branco(6)

. ines simoes(4)

. isabel figueira(34)

. ivete sangalo(4)

. jennifer lopez(5)

. jessica athaide(4)

. joana duarte(11)

. joana solnado(13)

. joão reis(9)

. jose fidalgo(6)

. juliana paes(6)

. luciana abreu(15)

. mafalda pinto(6)

. margarida vila nova(18)

. maria joão bastos(15)

. mariana monteiro(7)

. marisa cruz(8)

. melanie c(5)

. merche romero(46)

. morangos com açucar(51)

. nbp(5)

. operaçao triunfo(5)

. paixões proibidas(7)

. paula lobo antunes(6)

. paula neves(6)

. paulo pires(7)

. pedro granger(6)

. pedro miguel ramos(8)

. pedro teixeira(10)

. ricardo pereira(16)

. rita andrade(5)

. rita pereira(20)

. rodrigo menezes(6)

. rtp(43)

. rtp1(30)

. rtp2(5)

. ruy de carvalho(5)

. são josé correia(11)

. shakira(8)

. sic(71)

. silvia alberto(11)

. sofia alves(9)

. sonia araujo(6)

. soraia chaves(24)

. tempo de viver(9)

. tu e eu(8)

. tvi(126)

. vila faia(5)

. todas as tags

.Links:

blogs SAPO

.subscrever feeds